Home / Animais / Qual a Maior Raça De Morcego Do Mundo? Onde Eles Vivem?

Qual a Maior Raça De Morcego Do Mundo? Onde Eles Vivem?

Os morcegos, certamente, estão no nosso imaginário popular, especialmente no que se refere a histórias sombrias e macabras. Apesar de que são apenas histórias, mesmo, e nenhum morcego realmente representa grande perigo para as pessoas. Mesmo aquele que é o maior morcego do mundo, e que vamos saber mais dele a seguir.

Características do Bicho

O maior morcego do mundo tem por nome científico Pteropus vampyrus. Mas, pode chamá-lo também de raposa voadora, um apelido mais fácil de lembrar. Vive no sudeste asiático, e seu habitat preferido são as florestas tropicais. Foram descobertos por exploradores ingleses em meados do século 18.

Em termos físicos, para um morcego, esse animal é incrível. Possui quase 30 cm de altura, e uma envergadura de asas que pode chegar a quase 2 m de comprimento, podendo pesar mais de 1 kg! Tem um pelo de coloração amarela pálida que se estende costas, pescoço e ombros, além do tem esse tipo de pelo no rosto e no topo da cabeça também.

Apesar da aparência que pode assustar os mais medrosos de plantão, e apesar do seu nome científico denotar alguma atitude “vampiresca” por parte deles, esse morcego se alimenta basicamente de frutos e flores que encontra nas florestas onde habita (já pensou se ele realmente fosse do tipo vampiro, que se alimentasse exclusivamente de sangue?!).

Comportamento das Colônias

Em geral, as colônias formadas por esses animais são bem unidas e compactas, sempre com muitos indivíduos. Grandes bandos se aglomeram em torno de uma área de alimentação, especialmente, em árvores frutíferas. Na maior parte dos casos, eles vão pousando verticalmente nas pontas dos galhos, para depois ficarem numa posição de cabeça para baixo. Esse é o momento que se alimentam.

Só que são justamente as árvores floridas que formam a base dos territórios desses bichos. Um comportamento territorial típico desses morcegos é rosnar para eventuais invasores. Brigas são comuns durante os voos, mas que não ocasiona grandes danos físicos aos envolvidos.

Quando estão pendurados de cabeça para baixo, e o clima está quente, geralmente eles abanam as asas para melhorar a sensação térmica em volta de si. Eles ficam empoleirados até a metade da manhã, mais ou menos, que é quando eles começam a maior parte de suas atividades cotidianas.

Ciclo E Expectativa De Vida

Interessante notar que esse morcego só tem um único filhote por ano. As fêmeas, em geral, chegam à maturidade reprodutiva com apenas 1 ano de idade. Já, com os machos, isso ocorre em torno de 3 a 5 anos de idade. Um hábito curioso desses animais é que eles são polígamos.

A concepção entre os casais ocorre, mais ou menos, entre os meses de abril e maio, com a atividade reprodutiva acontecendo entre os meses de janeiro e junho. O nascimento do filhote em questão, por sua vez, acontece entre outubro e dezembro.

Porém, as condições climáticas de cada país onde vivem podem influenciar nesse quesito reprodutivo. Por exemplo: na Malásia, as gestações ocorrem entre os meses de novembro e janeiro. Já nas Filipinas, a gestação geralmente acontece entre abril e maio.

Pteropus Vampyrus Voando
Pteropus Vampyrus Voando

Os recém-nascidos são amamentados pela mãe até os 5 meses de vida, e após esse período já estão aptos a se reunirem nos viveiros da colônia com os morcegos adultos.

Já a expectativa de vida desses animais gira entre 12 e 15 anos, porém, quando estão em cativeiro, esse tempo pode aumentar para cerca de 30 anos de idade. As causas de mortes naturais se dão por conta de predadores como as corujas e cobras do tipo pítons.

Porém, esses morcegos são frequentemente mortos pelas constantes ações de seres humanos, como o desmatamento de seus habitats, o que força migrarem para centros urbanos, e aterrissarem em linhas de energia, ou mesmo quando esses animais ficam presos em arames farpados, ou coisas do tipo. E, pra piorar, ainda sofrem com a caça predatória.

Mas, esse é um assunto para o próximo tópico.

Ameaça de Extinção

Essa espécie de morcego está em declínio populacional considerável, e entre os principais problemas estão a caça predatória e a destruição de seu habitat natural. Em algumas áreas, agricultores consideram esses animais como pragas, já que se alimentam de frutas das plantações.

Atualmente, ela se encontra na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN). Pra se ter uma odeia, apenas na Malásia, cerca de 20 mil espécimes desse morcego são caçados legalmente todo ano. Caso nenhuma atitude seja tomada, a espécie desaparecerá de lá nos próximos 10 anos.

Pteropus Vampyrus no Cativeiro
Pteropus Vampyrus no Cativeiro

Só que além da caça em si, esses animais precisam se preocupar com o desmatamento (que é bastante intenso), junto com as mudanças climáticas, o que vem obrigando a espécie a migrar para centros urbanos. E, isso também ocasiona inúmeros acidentes, especialmente, quando pousam em fiações elétricas.

Algumas Curiosidades a Respeito Desse Animal

Como já informamos anteriormente, essa espécie de morcego se alimenta basicamente de frutas e pólen. E, justamente por causa disso, são de grande importância para a natureza dos habitats onde residem. Assim como as abelhas fazem, esses bichos auxiliam na disseminação de sementes, além de ajudar na polinização das flores.

Mesmo sendo um morcego de grandes dimensões, a raposa voadora de não é uma espécie agressiva. Portanto, ninguém corre perigo de ser atacado por ele. O problema é que ele carrega algumas doenças que podem ser bastante prejudiciais à nossa saúde, como o vírus do ebola, por exemplo. Além disso, podem carregar doenças potencialmente perigosas para macacos também.

Eis aqui um animal que adora ficar em colônias. E, essa é uma similaridade que essa espécie tem em comum com outros morcegos espelhados pelo mundo. A coisa, inclusive, é organizada e tem hierarquia. Cientistas já registraram colônias dessa espécie com 150 indivíduos!

Certo mesmo é que se trata de uma espécie fascinante e que merece ser preservada, só que, infelizmente, devido às nossas próprias ações, esses incríveis animais estão desaparecendo de seus locais de origem. Torcer, então, para que ações sejam feitas para evitar a extinção em massas de um dos morcegos mais interessantes e exóticos que temos na natureza nos duas atuais.

Veja também

Carcharias Leucas

Espécies de Tubarões Brasileiros Com Nomes e Fotos

Sim, tem tubarões nas praias brasileiras, e não são poucos. Tubarões existem em todos os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *