Home / Animais / Qual A Diferença Entre Furão E Ferret? Tudo Sobre Ferret!

Qual A Diferença Entre Furão E Ferret? Tudo Sobre Ferret!

Constantemente confundidos com os furões, os ferrets estão cada vez mais conquistando os lares e os corações dos brasileiros, sabia?

Chegar em casa com um ferret pode causar surpresa, afinal, todo mundo está muito mais acostumado a adotar outros  pets, como cães e gatos!

Para algumas pessoas esse pode ser considerado um bichinho um tanto quanto estranho, bem como desengonçado e um tanto diferente, mas isso está mudando com o passar do tempo! – há quem os defina como apaixonantes!

Esses pequeninos podem apresentar um comportamento bem peculiar, sendo que geralmente podem ser bastante agitados, adoram boas brincadeiras e ainda fazer muitos saltos e se manter ocupados explorando o ambiente em que vivem!

Os ferrets adoram receber colo, mas isso não quer dizer que não sejam absolutamente independentes. Mesmo sendo animais exóticos, eles podem ser relacionados a uma mistura entre o cão e o gato!

Curiosos? Muito! Os Ferrets Precisa De Cuidados Por Conta Desse Lado De Sua Personalidade!

Uma coisa é certa: os ferrets são animais muito (muito mesmo) curiosos, e embora isso seja interessante também pode ser um ponto de perigo dentro de casa.

Isso porque, normalmente, eles costumam se enfiar em buracos, e diante disso, todo o cuidado é pouco, principalmente se tratando de alguns ambientes da casa, como banheiros e também áreas de serviços, bem como gavetas e até mesmo janelas.

Mas, isso não impede a facilidade de lidar com esses pequeninos simpáticos, sendo que os ferrets são ótimas opções para ter em casa, principalmente para quem vive em apartamentos.

Isso porque seu porte é pequeno e, por isso, ele ocupa pouco espaço, e os cuidados também podem ser bastante simples de uma forma geral. Ele é um animal que aprende extremamente rápido a fazer suas necessidades nos locais indicados!

No dia a dia os cuidados são básicos, sendo que é preciso apenas ter o cuidado de disponibilizar água, comida e ainda manter a sua casinha devidamente limpa!

A única recomendação, na verdade, é evitar deixá-los soltos pelo ambiente do lar quando estiverem sozinhos, porque isso pode render experiências bem traumatizantes – afinal, lembre-se que eles são muito curiosos e adoram sair explorando!

Embora a adoção desse animal esteja se tornando cada vez mais recorrente, muitas pessoas acabam encontrando dificuldades com relação à veterinários que sejam especializados.

Da mesma maneira que os demais pets, é importante ter em mente que os ferrets precisam ser devidamente vacinados contra algumas condições, como no caso da cinomose e também a raiva – porém, é necessário recorrer às vacinas próprias!

É importante ainda evitar o contato do ferret com pessoas que estejam gripadas. Isso porque esse animal é totalmente suscetível à gripe humana!

Sabendo Diferenciar O Ferret Do Furão!

O nome científico do ferret é Mustela putorios, que popularmente os brasileiros costumam chamar de furão.

Mas, mesmo que ambos sejam bem parecidos e que seus nomes também sejam indicados como sinônimos é sempre importante destacar que se tratam de animais diferentes no final das contas!

De maneira geral, o ferret consiste em um  animal de estimação exótico, que é importado diretamente dos Estados Unidos. Já o furão (Galictis cuja) é totalmente brasileiro!

Não há notícias oficiais de criação doméstica de furões por aqui, mas ela é controlada por meio do Ibama, que é a sigla indicada para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis!

De acordo com as regras elaboradas pelo órgão, os ferret devem, impreterivelmente, ser cadastrados ainda enquanto estão nos Estados Unidos. Outro detalhe, é que eles somente podem ser comercializados em locais que tenham licenciamento aqui no Brasil.

Além disso, eles devem ser submetidos a um procedimento para a retirada de suas glândulas de odor. Isso porque eles são semelhantes a uma espécie de gamba e, por conta disso, a extração dessa glândula é fundamental!

Mesmo Ainda Sendo Pouco Comum, É Cada Vez Mais Comum A Adoção Dos Ferrets No Brasil!

Mesmo sendo ainda pouco comum por aqui no Brasil, a domesticação dos ferrets é algo que acontece a bastante tempo! Isso tanto é verdade que muitos pesquisadores descobriram indícios de sua origem ainda no Egito.

Nos primórdios, e segundo relatos de historiadores, os ferrets eram basicamente usados para realizar a caça de pequenos roedores – isso considerando mais de 2 mil anos atrás!

E isso é algo que faz total sentido, uma vez que o ferret é um excelente caçador – e foi justamente essa característica que fez com que ele chegasse até os Estados Unidos, onde eram muito  usados para capturar ratos nos navios!

Dois Ferrets No Brasil
Dois Ferrets No Brasil

E nos dias de hoje é bastante comum ver os ferrets sendo criados como animais de estimação por lá. De acordo com algumas estimativas, ele  pode estar presente em cerca de 9 milhões de residências americanas!

Por conta disso, o ferret é atualmente o terceiro animal mais vendido nos pet shops em atividade nos EUA, ficando atrás somente dos cães e também dos gatos!

Os Ferrets Estão Conquistando Os Brasileiros!

A preferência por esse pequenino como animal de estimação começou a se manifestar por volta dos anos 90, porém, sua disseminação ainda é relativamente baixa se comparada a outros pets!

Nos últimos 5 anos é que se percebeu um aumento mais evidente na venda desse tipo de animal, mas há quem simplesmente nunca tenha visto de perto um ferret – e que ainda o confunda com o furão!

Mas, aos poucos eles estão conquistando o coração e os lares de muitas pessoas, afinal, isso é mérito de seu temperamento agradável e ótima disposição para brincadeiras!

E se você está cogitando ter seu ferret como membro da família, é sempre importante salientar que eles demandam uma boa dose de atenção, principalmente por serem muito agitados.

Uma dica de criadores mais experientes é que eles sejam criados em duplas – eles definem que um ferret pode render o mesmo trabalho que dois ferrets, e isso quer dizer que dois podem dar até mesmo trabalho do que um só!

Infelizmente a vida desses pequeninos não é muito longa, sendo que eles podem viver de 6 até 10 anos em média!

Veja também

Cisne: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família, Subfamília e Gênero

Cygnus é o gênero taxonômico com o qual as maiores aves aquáticas da família anatidae …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *