Home / Animais / Quais São os Predadores do Tritão e Seus Inimigos Naturais?

Quais São os Predadores do Tritão e Seus Inimigos Naturais?

A natureza foi presenteada com várias espécies de animais exóticos, entre eles estão os da família Salamandridae, onde está o anfíbio chamado Tritão. Este animal fica a maior parte do tempo em locais com água doce na temporada de acasalamento.

Eles são encontrados na América do Norte, Ásia e norte da selvagem África. Já foram registrados ou catalogados cerca de 15 gêneros num total de 50 subgêneros.

Curioso? Então, saiba mais sobre esse curioso animal, como Quais São os Predadores do Tritão e Seus Inimigos Naturais!

Predadores do Tritão e Seus Inimigos Naturais 

Os lagartos, aves carnívoras como, por exemplo, a águia, serpentes e grandes lagartos são os predadores naturais do Tritão.

Visualmente, esse anfíbio parece um indefeso e pequeno animal, mas as suas técnicas de defesa são surpreendentes: a maioria dessa espécie de animal é provida de uma porção venenosa bastante tóxica enquanto que outros tritões possuem uma camuflagem para se esconder.

E alguns deles apresentam um artifício bem interessante para se proteger: é a defesa utilizando diversas cores como que advertindo seu inimigo.

Predadores do Tritão

Temos, nesse caso, o Tritão vermelho ou Notophthalmus viridescens. Quando ele se sente ameaçado, se apodera de cor laranja muito brilhante e intensa – o que afugenta e ofuscar a visão de qualquer outro animal.

Existem, ainda, os tritões que contém tetrodotoxina – uma substância neurotóxica – que pode causar um tipo de sensação muito desagradável. Nesse caso, se um predador o atacar, devido a essa toxina, ele vai abandonar a idéia de devorar o Tritão.

Características Gerais Dos Tritões

Os tritões são parecidos com os lagartos, possuindo 4 membros idênticos, mas uma cauda mais afilada que a dos lagartos. Quando em forma de larvas, são animais aquáticos, com dentes e guelras na parte externa.

Eles têm a incrível capacidade de regenerar membros do corpo como por exemplo:

  • Maxilares inferiores e posteriores
  • Intestinos
  • Coração
  • Medula
  • Olhos

Este procedimento é realizado de forma rápida, tendo rapidamente seu membro perdido de volta.

Ainda, os tritões venenosos são capazes de matar um ser humano adulto como, por exemplo, o tritão Taricha – nativo do oeste da América do Norte  – e o Taricha Granuloso do noroeste do pacífico.

Esses dois exemplares produzem o veneno tetrodotoxina que causa problemas quando absorvido por lesões existentes na pele.

Hábitos Alimentares do Tristão

A dieta alimentar dos tritões não é lá muito variada. Eles são carnívoros e se alimentam de diversos tipos de insetos como também aranhas e ademais artrópodes.

Hábitos e Reprodução Dos Tritões

Os hábitos de reprodução dos tritões variam muito de acordo com o gênero do anfíbio.

Na época de acasalamento, os tritões machos passam por uma mudança de característica morfológica como o objetivo de atrair os tritões fêmeas. Os tritões palmados ou Lissotriton helveticus ganham cores mais vivas e criam membranas digitais nas patas traseiras.

Essas membranas certamente melhoram a mobilidade do macho na água e também uma sua cauda como um leque potencializando a distribuição dos feromônios que tem a função e atrair as fêmeas em um ambiente aquático.

Essa substância facilita o reconhecimento entre as espécies macho e fêmea, e obviamente serve para atrair as fêmeas. Os gêneros de Tritão cynops e Triturus conseguem disponibilizar feromônio sem a necessidade de contato físico com fêmea.

Reprodução Dos Tritões

Ele também corteja sua amada fazenda diversas exibições como, por exemplo, fazendo sua cauda vibrar na água liberando os feromônios em uma corrente de água. Esse feromônio vem de uma glândula situada em sua cloaca. Já em outra categoria de tritão, eles precisam do contato físico.

É o caso do Tritão de pintas vermelhas ou Notophthalmus viridescens. Ele esfrega as suas glândulas localizadas na face no focinho da fêmea que está sendo cortejada. A fecundação o acasalamento são internas.

Já um seleto grupo de tritões grandões, onde também está o Triturus vittatus e o Triturus cristatus, apresenta comportamento estático e precisam fazer ações rápidas com sua cauda formando leque, caracterizando o desempenho dos tritões machos.

Eles não depositam o espermatozoide na fêmea enquanto ela não tocar a cauda do macho com o focinho.

Ainda, os tritões de menor tamanho, que incluem o Triturus vulgaries e o Triturus boscai, têm um comportamento mais diversificado em comparação com os demais.

Eles fazem uma exibição lateral (quase que estática), ao bater a cauda violentamente contra o corpo da fêmea desejada e, além disso, realiza muitos outros malabarismos para cortejar.

A atitude da fêmea durante esse hábito de cortejo é fundamental para a cópula do casal. Pois o macho não passa do ritual da exibição estática, a não ser que a fêmea se aproxime várias vezes dele, demonstrando seu interesse.  E o macho, por sua vez,  não deposita o espermatozoide se a fêmea não tocar sua cauda.

Em geral, uma fêmea de Tritão coloca apenas um ovo de cada vez, em meio a plantas aquáticas – para a proteção do filhote. As fêmeas, ainda têm o hábito de acomodar as folhas para a maior proteção do ovo, chegando a dobrá-las, como se fosse um pacote.

O ovo eclode após 15 dias, aproximadamente. De inicio, o Tritão filhote se trata de uma larva e se alimenta apenas de vegetais. Depois que o Tritão filhote se desenvolve, ele começa a se alimentar de carne, como de larvas de mosquitos e de rãs.

Além disso, vale saber, durante a época de reprodução, o Tritão macho adquire uma tonalidade mais vibrante para atrair a fêmea. Ainda, membranas natatórias se desenvolvem em seus pés para dar mais agilidade sobre as água e uma crista pode aparecer em seu dorso. Tudo isso para dar ares mais dominantes ao macho e facilitar o cortejo da fêmea.

Classificação Científica do Tritão

  • Reino: Animalia
  • Filo: Chordata
  • Classe: Amphibia
  • Ordem: Caudata
  • Família: Salamandridae
  • Subfamília: Pleurodelinae
Notophthalmus Viridescens

Alguns Gêneros de Tritão

O Tritão se divide em mais de 15 gêneros, divididos em 50 subgêneros, são eles:

  • Gênero Cynops
  • Gênero Echinotriton
  • Gênero Euproctus
  • Gênero Lissotriton
  • Gênero mersotriton
  • Gênero Neurergus
  • Gênero Notophthalmus
  • Gênero Pachytriton
  • Gênero Paranesotriton
  • Gênero Pleurodeles
  • Gênero Taricha
  • Gênero Triturus
  • Gênero Tylotriton

 Você Sabia Que…

…muitos gêneros de Tritão têm o hábito de hibernar durante o Inverno? Sim, eles se enterram em algum buraco ou mesmo no lodo – para se protegerem do frio.

Veja também

Reprodução do Tracajá: Filhotes e Período de Gestação

Os cágados têm entre eles, um ilustre exemplar chamado Tracajá – encontrado em bacias hidrográficas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *