Home / Animais / Quais São Os Predadores Do Texugo E Seus Inimigos Naturais?

Quais São Os Predadores Do Texugo E Seus Inimigos Naturais?

Não é tarefa das mais fáceis elencar aqui os principais predadores dos texugos (os seus inimigos naturais), tal a capacidade que eles têm de ludibriar, o destemor que apresentam, além de outras características de um predadores nato.

Enquanto ainda são filhotes, os seus principais carrascos e inimigos são as águias, falcões, cães-selvagens, lobos raposas, o gato-bravo, entre outras espécies que costumam figurar no seleto grupo dos mais agressivos caçadores da natureza.

Na verdade o termo “texugo” serve para designar diversas espécies pertencentes à comunidade ou família dos Mustelideos, e de três subsespécies: Melinae, Mellivorinae e Taxideinae.

O primeiro grupo habita as florestas, desertos e bosques da Europa e Ásia; o segundo a mesma vegetação, só que na Ásia (são os “Ratéis, habitantes muito comuns também na Península Arábica); enquanto o terceiro grupo é composto somente pelo Texugo-americano, típico habitante da América do Norte.

Esses animais são inconfundíveis! Um corpo troncudo, atarracado, membros curtos e garras poderosas logo os identificam.

Mas também podem ser identificados pela sua coloração negra ou acastanhada, por um crânio pontudo, uma longa faixa mais clara no dorso, além de uma maxilar poderosíssimo, que não deixa dúvidas tratar-se dos singulares, originais e exóticos texugos.

O que se diz é que, como caçadores, ninguém se lhes compara, pois se precisarem atacar uma marmota, uma toupeira, espécies de aves, o rato-veado, a andorinha-das-barreiras, a coruja-buraqueira, entre outras iguarias que eles tanto apreciam, assim eles o farão.

No entanto, se for preciso roubar, eles roubarão! Eles simplesmente escavarão túneis “infindáveis” até chegarem à morada de uma presa que porventura esteja distraída; ou mesmo roubar-lhe a comida que foi tão paciente estocada; ou até mesmo os seus filhotes, que eles simplesmente não perdoarão, como uma das espécies de predadores mais implacáveis da natureza.

Quais São Os Predadores Ou Inimigos Naturais Do Texugo-Europeu?

O texugo-europeu (o Meles meles) é o representante clássico da subespécie Melinae. É um habitante das regiões entre a Europa e Ásia – e por isso mesmo também conhecido como “texugo-euroasiático”.

Meles Meles
Meles Meles

Dentre os seus principais predadores, estão as raposas, lobos, o gato-bravo, as águias e falcões. Esses animais podem ser encontrados nos mais diversos tipos de ecossistemas, desde matagais, passando por bosques, florestas caducifólias, ribeiros, matas ciliares a até mesmo charnecas.

Desde que, obviamente, sejam abundantes das suas principais presas e apresentem um solo fofo o suficiente para que ponham em prática a sua especialidade de cavar longos túneis, para a captura de presas, estocar alimentos, ou mesmo para que possam escapar de alguns dos seus principais predadores e inimigos naturais.

Sobre essa construção de túneis, o que podemos dizer é que ela é lendária! O que se sabe é que alguns deles podem funcionar como verdadeiras câmaras, dispostas na forma de um labirinto, capaz de atingir 100 ou 200 metros (caso fossem colocados em linha reta).

Uma outra curiosidade sobre os texugos-europeus é que eles são mais modestos quando o assunto é matar a fome. Como típicos animais onívoros, os europeus são mais afeitos a um banquete à base de raízes, frutas (ameixas, nêsperas, figos, etc), tubérculos, raízes e ovos; e na falta destes eles aceitam bem variedades de anfíbios, moluscos, artrópodes, pequenos roedores, pássaros, anelídeos, entre outras delícias da natureza.

O Lendário Ratel: O Texugo Mais Corajoso Dessa Comunidade!

Dentro dessa comunidade, mais especificamente na subfamília Melivorinae, existe uma espécie de texugo que tornou-se lendária pela valentia (ou falta de juízo) com que enfrenta os seus adversários – e também por não possuir predadores ou inimigos naturais.

Esse animal é o Ratel ou “Texugo-do-mel”, ou mesmo o “Melivora capensis”. Um habitante das planícies, desertos, florestas, entre outras vegetações do Sudeste Asiático, da Península Arábica e da África, e que também são os maiores dessa região, sendo capazes de atingir entre 74 e 77 cm de comprimento e pesar entre 10 e 15 kg, além de possuírem uma pelagem densa sobre uma pele quase impenetrável.

A coragem do ratel tornou-se, como dissemos, lendária. Pois eles são capazes de encarar uma colmeia de abelhas-assassinas para roubar-lhes o mel, ser atacados por picada fatais para um urso ou elefante, e sair dessa empreitada apenas levemente cansado.

Mas também poderão decidir que querem mesmo é fazer um banquete à base de cobras-najas, mambas-negras, ou de um suculento Pandinus-imperator (o escorpião-imperador), entre outros verdadeiros “flagelos da natureza”, e simplesmente entrar numa luta da qual, como podemos adivinhar, sairá vencedor – e o animal a sua refeição do dia.

Esse é, sem dúvida, um dos verdadeiros fenômenos da natureza! É quando ela resolve que irá realmente surpreender, com o que é capaz de produzir, até mesmo os admiradores desse tipo de comunidade de animais, que certamente estão entre os mais singulares e extravagantes da natureza selvagem.

O Texugo-De-Cerdas (arctonyx Collaris): Predadores E Inimigos Naturais

Texugo-De-Cerdas
Texugo-De-Cerdas

O texugo-de-cerdas é outro habitante do Sudeste Asiático, especialmente das florestas, matagais, ribeiros e matas ciliares de países como Camboja, Vietnã, Laos, Singapura, Myanmar, entre outras áreas desse trecho incomum do continente asiático.

Esse animal mede entre 68 e 72 cm de comprimento, é capaz de pesar entre 12 e 15 kg, e também pode ser encontrado em florestas caducifólias do Norte da China, em florestas arbustivas da Indochina, além de trechos não menos exóticos da Indonésia.

Como é de se imaginar, eles não possuem muitos predadores; os seus inimigos resumem-se a algumas variedades de lobos, cães-selvagens, raposas, entre outras espécies típicas dessa região.

Na verdade pouco se sabe a respeito desse animal (conhecido pela timidez e hábitos noturnos), o que até os tornou animais quase míticos, afeitos a uma paisagem noturna, quando aproveitam para caçar algumas das suas principais presas, enquanto o dia eles deixam mesmo é para as suas escavações.

É quando eles aproveitam para cavar as suas infindáveis galerias subterrâneas, que também lhes servem como abrigo dos seus principais predadores, ou para o estoque de alimentos, ou mesmo para roubá-los, como não poderia ser diferente em se tratando de um autêntico representante dos texugos.

Aliás, sobre os seus hábitos alimentares, não custa chamar a atenção para as suas características de animais onívoros. O que eles preferem mesmo é uma dieta leve, à base minhocas, raízes, sementes, frutas, tubérculos; deixando os pequenos roedores, anfíbios, artrópodes, entre outras espécies semelhantes, para épocas de escassez das suas iguarias favoritas, ou para quando resolverem variar o cardápio.

Deixe as suas sugestões para esse artigo na forma de um comentário, logo abaixo. E aguarde as nossas próximas publicações.

Veja também

Crocodilo da Nova Guiné: Características, Nome Científico e Fotos

O crocodilo da Nova Guiné é um réptil nativo da própria ilha Nova Guiné e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *