Home / Animais / Quais Os Tipos De Parasitas Intestinais?

Quais Os Tipos De Parasitas Intestinais?

Os tipos mais comuns de parasitas intestinais são aqueles que, curiosamente, podem ser facilmente evitados por meio da prevenção.

O simples ato de lavar as mãos antes das refeições, a instalação de um bom sistema sanitário, o consumo de água filtrada ou fervida, além do cozimento adequado dos alimentos, são práticas que, bem executadas, podem reduzir em até 80% os casos de infestações por parasitas em todo o mundo.

Estima-se que ¼ da população mundial sofra com algum tipo de infecção por parasitas, e tratando especificamente do Brasil cerca 35% da população é afetada – número que sobe para 50% no caso de crianças.

Na verdade a infestação por vermes são as doenças mais comuns nos pequenos, muito por conta do fato de ainda não possuírem condições de selecionar o que levam até à boca, além de ainda estarem em um processo de desenvolvimento do seus sistemas imunológicos e demais mecanismos de defesa.

O resultado é um verdadeiro exército de mais de 70 milhões de pessoas (só no Brasil) que sofrem com transtornos como amebíase, oxiurose, ancilostomíase, entre diversas outras afecções que geralmente manifestam-se por meio de sintomas bastante comuns.

São sintomas como: náuseas, vômitos, dor abdominal, indisposição, apatia, além de vários outros que, não tratados, podem evoluir para quadros dramáticos como distúrbios cardiovasculares, cardiorrespiratórios, cerebrais, hepáticos, renais e até mesmo a morte!

Parasitas Intestinais
Parasitas Intestinais

Mas o objetivo desse artigo é fazer uma lista com os tipos mais comuns de parasitas intestinais que atacam as populações de todo o mundo. Infestações que, em sua maioria, dependem de condições precárias de saneamento para serem contraídas.

1.Amebíase

A amebíase é um dos tipos mais comuns de parasitas intestinais que atacam indivíduos em todo o mundo. A doença é causada pelo parasita Entamoeba histolytica, que pode ser contraído por meio de água contaminada ou mesmo pelo contato com fezes.

Amebíase
Amebíase

O parasita instala-se no intestino grosso e manifesta-se por meio de náuseas, diarreia, vômitos, dor abdominal, entre outros sintomas.

Caso não seja tratado a tempo, o animal poderá perfurar a parede do intestino grosso e levar um indivíduo à morte em questão de dias.

2.Esquistossomo

Esquistossomo
Esquistossomo

O parasita Schistosoma mansoni costuma penetrar na pele da vítima e, caso não tratado, poderá atingir órgãos como o fígado, rins, intestino, pulmões, entre outros.

Em casos dramáticos, o portador do Esquistossomo poderá ficar durante muito tempo com o micro-organismo instalado na corrente sanguínea até atingir vários órgãos, levando à hemorragia e até mesmo à morte.

3.Giardíase

A Giardíase é uma infecção produzida pelo protozoário Giardia Lamblia. Esse parasita torna-se mais perigoso devido ao fato de resistir por longos anos na forma de cistos em água não tratada (e em fezes) até que consiga penetrar num hospedeiro (humano ou animal).

Os principais sintomas da doença são: anemia, perda de peso, dor abdominal, diarreia, entre outros distúrbios que podem ser fatais caso não tratados.

4.Triquinela

Triquinela
Triquinela

Carnes mal cozidas (especialmente a suína) são as principais causas da infestação por Triquinela ou Trichinella spiralis.

Esta parasitose geralmente manisfesta-se por meio de dor e fraqueza muscular, febre, edema nas pálpebras, náuseas, vômitos, distúrbios cardiorrespiratórios, entre outros sintomas.

Testes sorológicos devem ser feitos como principal método de diagnóstico, e o tratamento deverá ser levado a cabo o mais rapidamente possível, sob pena de o quadro tornar-se irreversível.

5.Ascaridíase

Ascaridíase
Ascaridíase

Entre os tipos mais comuns de parasitas intestinais capazes de acometer seres humanos está o famoso Ascaris lumbricoides.

De tão popular ele até já ganhou o apelido íntimo de lombriga; uma forma íntima de tratar uma das doenças mais comuns em crianças e que ainda consegue a proeza de tornar-se praticamente assintomática.

O tratamento da ascaridíase geralmente é feito por meio da administração de membendazol ou albendazol em comprimidos de 500mg via oral (em dose única) e em jejum.

6.Filaria

A elefantíase é o transtorno causado pela larva Wuchereria bancrofti, que geralmente é introduzida no organismo após a picada de moscas ou pernilongos como o Culex quiquefasciatus; uma micro-organismo que instala-se na corrente linfática produzindo inflamações que podem levar ao inchaço das perna, seios, braços, entre outras partes do corpo humano.

Estima-se que entre 120 e 130 milhões de pessoas estejam infectadas atualmente pelo parasita; e caso não seja combatido a tempo pode levar à amputação dos membros, além de outros transtornos.

7.Ancilostomíase (amarelão)

O “amarelão” também deve constar aqui entre os principais tipos de parasitas intestinais que acometem populações de todo o mundo.

Ele também manifesta-se por meio de náuseas, vômitos, dor abdominal, anemia, distúrbios cardiorrespiratórios, tosse, entre outros sintomas causados por um parasita que caracteriza-se por atacar gravemente os pulmões.

O micro-organismo costuma ser contraído por meio da pele – em um contato direto com fezes contaminadas – e podem atingir até 1 cm quando desenvolvidos.

Estima-se que cerca de 750 milhões de pessoas sejam portadores do parasita em todo o mundo. E caso não sejam tratadas poderão sofrer com complicações que podem levar à morte em poucas semanas.

8.Trichuris Tricuria

Um quadro grave de prolapso retal (aumento das paredes do ânus) é o quadro mais dramático da Tricuríase. Mas ela pode manifestar-se, inicialmente, por meio de diarreia, perda de peso, apatia, anemia, dor abdominal, entre outros sintomas que podem ser dramáticos quando o parasita atinge por volta de 5 cm.

Essa é outra daquelas doenças que estão entre as mais comuns entre crianças, especialmente naquelas que convivem diariamente com condições precárias de higiene.

O tratamento é simples e deve ser levado a cabo o mais rapidamente possível, sob pena de levar a um quadro de saúde totalmente irreversível.

9.Enterobíase

Por fim, essa que também está entre as infecções parasitárias intestinais mais comuns em seres humanos e animais: a Enterobíase ou oxiuríase. Uma moléstia causada pelo Enterobius vermicularis, um parasita nemátode, capaz de atingir entre 12 e 15 mm, que instala-se no intestino e costuma ser facilmente identificado por uma coceira anal, resultado de um depósito de ovos colocados nessa região pela fêmea do parasita.

O tratamento geralmente é feito com uma pomada Tiabendazol aplicada durante uma semana na região anal (para o combate à coceira), além de comprimidos de albendazol ou mebendazol em dose única (em jejum) e a esterilização de roupas e lençóis com água fervida.

Esse artigo foi útil? Foi o que esperava encontrar? Tem algo que queira acrescentar a ele? Faça isso na forma de um comentário, logo abaixo. E continue compartilhando, discutindo, questionando, sugerindo, refletindo e aproveitando-se dos nossos conteúdos.

Veja também

Hábitat do Iaque

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *