Home / Animais / Quais os Sintomas de Picada de Marimbondo?

Quais os Sintomas de Picada de Marimbondo?

Os insetos são quase sempre vistos negativamente pelas pessoas, algo já considerado comum. De toda forma, há motivos para tal e outros que não justificam tão bem esse sentimento tão ruim em relação aos insetos. Um grande exemplo está nos marimbondos, que podem ter dois lados. Isso porque os marimbondos podem ser muito interessantes para todo o ciclo da natureza no mundo, sendo polinizadores de plantas e flores, além de acabarem com inúmeras pragas de outros insetos.

De toda maneira, nem a polinização e nem o controle biológico são capazes de fazer com que o marimbondo ser torne um queridinho das pessoas. Na grande maioria das vezes, o ódio ao marimbondo já está instalado e dificilmente será alterado por sentimentos positivos. No caso, o que o ser humano mais costuma odiar no marimbondo é a sua picada, quase sempre muito dolorosa e que pode causar até mesmo o desmaio e a queda de pressão em alguns.

Assim, não é tão difícil entender o porquê de o marimbondo estar entre os insetos vistos de forma mais negativa pela sociedade. Porém, você saberia o que fazer em caso de picada de marimbondo? Não faz ideia? Então leia o artigo por completo e aprenda quais medidas tomar e quais não tomar após uma picada de marimbondo.

Os Sintomas da Picada de Marimbondo

Muitos insetos têm na picada uma forma de se defender, por mais que alguns deles até mesmo cheguem a morrer após picar uma pessoa. Contudo, o grande problema é que, para se defender do que pensam ser uma ameaça, os marimbondos e outros insetos acabam por atacar o ser humano.

No caso específico do marimbondo, há alguns sintomas claros que sempre aparecem após o seu ataque. Em geral, a área picada fica muito vermelha, já que acontece uma concentração imediata de plasma sanguíneo no local. Ademais, a área da picada também pode ter uma temperatura mais alta que o restante do corpo, justamente pela presença de mais sangue circulando na área.

Outra possibilidade é que haja queda de pressão e até mesmo desmaio por parte de quem sofreu a picada do marimbondo, a depender de como o corpo será capaz de reagir a isso. Suor excessivo, mal estar, vômitos e sensação de cansaço também podem ser sintomas comuns após a picada de marimbondo.

Para saber o que fazer nesse momento, além de também entender o que não fazer, siga lendo o artigo até o final.

O Que Fazer Após Picada de Marimbondo

Uma picada de qualquer inseto pode ser um grande problema para quem a sofreu, já que estimula sensações novas na pessoa e pode gerar uma série de problemas no corpo. Para saber exatamente o que aconteceu, contudo, é preciso entender o corpo de cada pessoa. De qualquer maneira, há aqueles procedimentos mais úteis para realizar em quem sofreu uma picada de marimbondo recentemente.

No caso, é interessante lavar o local da picada com água e sabão, tratando de realizar uma lavagem realmente eficiente da área para evitar problemas. Além disso, outra possibilidade bastante útil é aplicar uma compressa de gelo na área da picada por alguns minutos, mais ou menos de 10 a 20 minutos, o que fará com que o inchaço diminua de forma considerável.

Uma vez que a área da picada esteja limpa, livre de germes e bactérias, além de menos inchadas, pode ser positivo passar algum remédio específico ou alguma pomada no local. A pomada evitará que haja infecções na área da picada, além de aliviar bastante a dor. De toda forma, há também aqueles procedimentos que não devem ser feitos jamais por quem sofreu picada de marimbondo, que podem piorar ainda mais a situação de quem está com o problema.

O Que Não Fazer Após Picada de Marimbondo

Há coisas a fazer e outras que não devem ser realizadas após uma picada de marimbondo. Dessa maneira, é bastante inteligente saber o que você não pode fazer depois de receber uma picada desse inseto, que pode ser bastante dolorosa. Antes de tudo, é fundamental que você não aplique álcool ou outros remédios caseiros sobre a área da picada, já que esses remédios podem tornar ainda mais complicada a recuperação posterior.

Ademais, é também importante que a pessoa jamais deixe de lavar o local da picada com água e sabão, sem fazer o uso dos outros remédios menos convencionais. Isso porque a água e o sabão evitarão problemas relacionados a infecções.

Outro ponto importante é evitar a retirada do ferrão a todo custo. Se for possível retirar o ferrão do marimbondo, o faça. Porém, se estiver complicado realizar tal retirada, deixe o ferrão onde está, pois mexer muito na área da picada pode se tornar um problema ainda mais grave para a pessoa. Por fim, é importante seguir os principais passos e, caso o problema não seja resolvido, entrar em contato com o serviço médico mais próximo.

Tempo Para a Área da Picada Desinchar

A área da picada do marimbondo permanece inchada por algum tempo após o animal colocar o ferrão na pessoa afetada. Contudo, em geral o tempo para que o local já esteja completamente desinchado, de volta ao normal, varia entre 2 e 3 dias. Portanto, se o inchaço permanecer por mais de 3 dias, sem regressões claras, pode ser interessante visitar o médico.

Em alguns casos, por exemplo, o tempo de demora para que a área picada volte ao normal é de 7 ou 8 dias. Porém, esses são casos mais atípicos, que contém detalhes a tornar a recuperação mais complicada. Outro ponto importante é que a dor costuma passar depois de 1 a 2 dias, não ficando por muito mais tempo que isso.

Porém, caso você siga sentindo dor por um período de tempo maior, é fundamental procurar ajuda médica para entender de verdade o que está acontecendo com o seu corpo. Febres altas, inchaços no corpo e sensação de cansaço frequente também são sintomas que, se permanecerem depois de 2 dias, já ligam o sinal de alerta para que a pessoa afetada procure a ajuda profissional, passando a situação para o médico.

Veja também

Marreco Pompom: Características, Hábitat e Nome Científico

O marreco pompom (crested duck) é uma ave ornamental considerada uma variação genética do marreco …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *