Home / Animais / Quais as Raças Que Deram Origem ao Bulldog Francês?

Quais as Raças Que Deram Origem ao Bulldog Francês?

O Bulldog Francês tem origem do cruzamento entre os cães da raça Terriers Pequenos, e Bulldog Inglês, sendo conhecido também como Frenchie. Esses cruzamentos começaram por volta do século XIX, por açougueiros numa cidade chamada La Villettte, em Paris.

Rapidamente ficou conhecido, tornando-se muito popular, principalmente por criadores, que usavam das lanchonetes para fazer comparações entre essa espécie. E até mesmo trocas entre si.

  • Mede 30 centímetros de altura;
  • Tem olhos esbugalhados;
  • Seu peso varia entre 8 e 14 kg;
  • Pode ser encontrado nas cores branco ou tigrado;
  • Tem orelhas altas e médias;
  • Sua calda é pequena e baixa,
  • Seu pelo é liso, curto e brilhante.

Comportamento do Bulldog Francês

De natureza discreta, ele late pouco, com um tom rouco e baixo, normalmente quando chegam visitas, ou diante de fatos que não fazem parte do seu cotidiano. E logo se calam. Apresentam um comportamento de ansiedade. Costumam morder as coisas mais que as outras raças.

Alguns danificam até paredes. Mas tal comportamento pode ser controlado se, desde pequeno, o cão for ensinado, usando-se métodos de adestramento adequados. E desde que o seu dono seja paciente em repetir os métodos para ensiná-los, duas ou mais vezes, até que aprendam.

Considerada uma das raças mais brincalhonas, o Bulldog Francês tem facilidade de se adaptar em diferentes ambientes, ama crianças, tem uma personalidade muito ativa e se dá muito bem com os adultos também.

Porém, é uma raça de temperamento ciumento no que diz respeito a dividir espaço, ou conviver com outros cães. Em algumas regiões, pode ser interpretado como um cão agressivo.

Bulldog Francês

Contudo, se trata de um animal muito inteligente, gentil, carinhoso e muito sensível. Tem um comportamento dócil com os idosos, e se diverti muito com brincadeiras infantis.

O Bulldog Francês é um cão corajoso e muito engraçado. Atualmente, são considerados os melhores cães de companhia em ambientes fechados.

Por se tratar de uma raça muito inteligente, ocupando o 58º no ranking de inteligência, segundo pesquisas, conseguem associar causas e efeitos. Eles percebem quando seu dono irá sair de casa, só pelo fato de o verem se arrumando. Além disso, também sabem quando serão levados para um passeio, pois percebem quando o seu dono pega coleira.

Além se também demonstrarem uma certa autonomia para resolverem algumas situações.

Cuidados Com o Bulldog Francês

Quanto aos cuidados com o Bulldog Francês, ele não exige nada considerado muito trabalhoso, pois suas necessidades são mínimas. Mas, como todo cão, também necessita de um passeio, pelo menos uma caminhada em dias alternados.

Quanto à sua higiene pessoal, mesmo sendo uma raça que não gosta de tomar banho, e nem de baixa temperaturas, são muito fáceis de limpar, pois seu pelo e curto e liso.

Outro cuidado muito importante com relação a essa espécie é referente à sua alimentação. Pois ela deve ser balanceada, para que seu cão não sofra futuramente com excesso de peso. Assim, o ideal é alimentá-lo com cerca de 200 a 300 gramas de ração por dia.

Pertencente ao grupo das raças branquicefalicas (Focinho e rosto curto), possuem uma estrutura nasal curta, apresentando dificuldade para respirar. Por isso, todo cuidado é pouco no momento de escolher onde você vai criar seu pet.

Deve ser um local limpo e bem arejado. Você deve tomar muito cuidado e nunca deixar seu cão exposto a lugares com temperatura onde o frio e o calor sejam exagerados. Ao sair com seu cão, por exemplo, nunca o deixe preso dentro de um carro fechado.

Além disso, ao levá-lo para praticar uma caminhada, é indicado que ele não faça muito esforço. No máximo 15 minutos de caminhada já é o suficiente, devido à sua dificuldade respiratória.

É bom ter sempre por perto uma vasilha cheia de água para que ele possa se manter hidratado. O Bulldog Francês é um cão calorento. Tem por hábito derramar água. Portanto, não estranhe se você se deparar com água derramada no chão, ou até mesmo o cão dentro da vasilha.

Essa é uma das formas mais comuns que essa espécie encontrou de se refrescar, nos dias em que as temperaturas estiverem mais elevadas. Por esse motivo, as casas que possuem piscinas devem ter muita cautela, atenção redobrada, pois acontecem muitos acidentes.

Os cães podem até morrer afogados ao se lançarem nas piscinas e não conseguirem sair dela.

Saúde do Bulldog Francês

Uma enfermidade muito comum de se desenvolver no Bulldog Francês é o câncer. Contudo, o maior problema com relação à saúde dessa espécie que precisa ser tratada é a obesidade.

Nos cães que chegam ao sobre peso, são observados com frequência dificuldades respiratórias, problemas nas vertebras, costas, além de, em alguns casos, também apresentarem complicações cardíacas.

O que pode ocorrer durante a cruza natural,  que é muito recomendado por especialistas da área, pois o macho pode se cansar  demais, e vir a sofrer uma parada cardiorrespiratória.

As rugas que essa espécie possui no rosto devem ser limpas com água oxigenada e gaze, com bastante frequência.

Observações Que Devem Ser Para Quem Deseja Comprar um Bulldog Francês

Quando pensamos em comparar um animal de estimação, é super normal pensarmos somente no carinho que receberemos, e que também daremos a esses animais. Mas existem fatores que devem ser observados antes de tomarmos essa decisão.

No caso do Bulldog Francês, ele é extremante apegado ao seu dono. É uma raça que se adapta melhor aos lugares fechados, como apartamentos, por exemplo.

Portanto, se você mora em um lugar que possui um quintal grande, é bom que evite que o seu cão passe muito tempo solto, para que ele não corra muito e fique exausto.

Afinal de contas, devido à sua dificuldade respiratória, ele pode desmaiar, ou até mesmo morrer.

Esse cão faz muita bagunça, principalmente à noite. Não se trata de um cão delicado. Sendo assim, se é isso que você procura, opte por outra raça.

Sofre com grande facilidade de hipertermia. Quando expostos a locais que fazem muito calor, passam mal. Em alguns casos, precisam até precisar ser levado a clinicas veterinárias.

Quando for levar o seu Bulldog Francês para passear, o ideal é que seja logo pela manhã ou à noite, mesmo em dias que a temperatura estiver mais amena. Afinal de contas, o que pode ser bom para os seres humanos, para essa raça de cão pode causar grandes danos.

Ademais, como não possui focinho, esses cães roncam bastante. Portanto, o seu dono deve estar preparado para isso também.

Veja também

Comportamento do Vombate, Hábitos e Modo de Vida do Animal

Você já ouviu falar do vombate? Caso não, pode ficar tranquilo. Este animal não é …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *