Home / Animais / Piolho de Cobra Gigante: Fotos e Vídeos

Piolho de Cobra Gigante: Fotos e Vídeos

Você pensaria em criar gongolos como animais de estimação? E se eu dissesse que isso é tão comum quanto desejável para muitas pessoas pelo muno, inclusive crianças? O mais assombroso nessa tendência exótica é que não estamos falando de piolho de cobra com 5 ou 10 centímetros apenas, mas de gongolos que podem chegar a quase meio metro de comprimento!

Archispirostreptus Gigas

Archispirostreptus gigas é um artrópode da classe dos diplópodes (milípedes). Apelidado de centopéia gigante da África, é o mais longo dos diplópodes. Os maiores indivíduos listados têm 38,5 cm de comprimento e 2,1 cm de diâmetro. Tem aproximadamente 256 pernas, embora o número de pernas mude a cada muda , podendo variar de acordo com cada indivíduo.

Há um relato de mídia popular, ainda não comprovado científicamente de uma espécie criada em cativeiro na Romênia (em Targu Mures) com impressionantes 47,3 cm de comprimento! É uma espécie comum em partes baixas da África Oriental, de Moçambique ao Quênia, mas raramente atinge altitudes acima de 1.000 metros. É conhecido em zulu como amashongololo. É também nativa do sul da Arábia, especialmente Dhofar.

Archispirostreptus gigas tem a cor enegrecida e podem viver entre 5 a 7 anos, podendo chegar a 10 anos. Como é habitual em piolhos de cobra, archispirostreptus gigas também faz uso de dois modos principais de defesa caso sinta-se ameaçados: enrolando-se em uma espiral apertada, expondo apenas o exoesqueleto duro e a secreção de um líquido irritante dos poros do corpo. Este líquido pode ser prejudicial se introduzido nos olhos ou na boca.

Por ser uma espécie dócil, archispirostreptus gigas é comumente vista no comércio de animais de estimação; no entanto, as importações tanto dessa espécie bem como de um número de outros milípedes, tem sido visto com desagrado em alguns países devido a danos agrícolas causados pelos ácaros que comumente carregam. Os milípedes têm uma relação simbiótica com esses ácaros, em que os ácaros ajudam a limpar o exoesqueleto do milípede em troca de alimento e proteção do hospedeiro.

Caracterizando o Piolho de Cobra Gigante

Começando no topo de sua cabeça, esses gongolos milípedes gigantes têm duas antenas e olhos simples chamados ocelos. Eles também têm uma única boca ou maxila. O segmento da cabeça não tem pernas. O corpo do milípede gigante tem de 30 a 40 segmentos, com quatro pernas por segmento individual. Tudo junto, isso adiciona um total de até 400 pernas por milípede.

Quase todos os segmentos do corpo também têm dois pares de órgãos internos. Em vez de respirar com pulmões como os mamíferos, os milípedes respiram através de minúsculos orifícios parecidos com poros localizados ao longo do corpo, chamados de espiráculos. Devido a essa adaptação especial à respiração, se um milípede ficar muito molhado, ele poderá se afogar.

Os milípedes são um tipo de organismo chamado de detritívoro. Detritívoros se alimentam de matéria orgânica morta e em decomposição dentro de seu habitat. Essa matéria orgânica pode ser coisas como árvores, troncos e plantas em decomposição.

Piolho de Cobra Gigante Fotografado de Perto
Piolho de Cobra Gigante Fotografado de Perto

Todos esses itens são ricos em nutrientes para um milípede e compõem a maior parte de sua dieta. Uma vez digeridos, os milípedes deixam seus resíduos ou excrementos ao longo do solo da floresta. Este excremento é cheio de nutrientes úteis e age como novo solo para o meio ambiente.

Essa espécie particular de milípede é noturna, o que significa que eles saem para buscar comida e exploram a floresta à noite. Eles vão rastejar ao longo do chão da floresta procurando material em decomposição para se alimentar. Os piolhos de cobra gigantes também vão passar esse tempo em um local seguro para descansar durante o dia.

Archispirostreptus gigas têm pouca visão, então seu senso de toque parece desempenhar um papel importante. Eles podem se sentir com suas antenas e suas pernas, e podem se comunicar pelo cheiro também. Esta espécie particular de milípede não é conhecida por vocalizar ou fazer som; a menos que você conte o som de centenas de pernas se movendo pelo chão da floresta.

Reproduzir e criar mais milípedes é uma parte importante da vida na floresta tropical. Quando chegar a hora de se reproduzir, um archispirostreptus gigas masculino se enrolará em torno de uma fêmea. Algumas semanas depois, a fêmea colocará centenas de ovos em um buraco no chão. Depois de cerca de três meses, esses ovos eclodirão, produzindo um grande grupo de filhotes.

Esses filhotes são brancos com apenas alguns segmentos e aproximadamente três pares de pernas. Os filhotes fazem a muda do exoesqueleto nas primeiras 12 horas após o nascimento e, pelo menos, de 7 a 10 vezes mais, à medida que crescem ao longo de vários anos. Cada vez que eles mudam, eles adquirem novos segmentos e pernas. Uma vez que uma milípede choca, é por conta própria. Não há envolvimento dos pais, e cabe ao novo milípede encontrar comida e abrigo.

Criando Como Animal de Estimação

Há uma variedade de milípedes mantidos como animais de estimação que são geralmente chamados de piolhos de cobras gigantes ou archispirostreptus gigas, mas muitas vezes há confusão sobre as espécies exatas visto que a identificação de espécies pode ser bastante difícil em espécimes vivos, e há algumas confusões sobre os nomes científicos corretos a serem classificados.

Piolho de Cobra Gigante Como Animal de Estimação
Piolho de Cobra Gigante Como Animal de Estimação

No entanto, embora haja alguma variação na aparência, os piolhos de cobras gigantes são muito semelhantes em suas características e cuidados. Em geral, os milípedes gigantes são animais de estimação fáceis de cuidar e obtêm uma grande reação positiva dos simpatizantes.

Como já dito antes, embora seja perfeitamente legal possuir um milípede gigante como animal de estimação, não é legal importar essas criaturas. Quando importados da natureza, eles carregam um ácaro simbiótico que pode causar danos às culturas.

Assim, se você está comprando um animal de estimação como esse, você deve comprar de criadores ou reprodutores locais ou loja de animais que já os cria na região. Teoricamente, esses já possuem as autorizações adequadas e seus espécies já foram devidamente tratados.

Milípedes gigantes ficam muito bem em cativeiro e podem viver confortavelmente em grupos. É importante, no entanto, fornecer um ambiente que atenda às suas necessidades. Como regra geral, um aquário que ofereça amplo espaço para eles.

Manutenção em Cativeiro

Piolho de Cobra Gigante Em Cativeiro
Piolho de Cobra Gigante Em Cativeiro

Os milípedes gostam de cavar um pouco, de modo que uma boa camada (9 a 12 centímetros) de musgo de turfa ou uma mistura de musgo/solo de turfa (sem adição de fertilizantes ou produtos químicos) pode formar a base.

Isso pode ser coberto com algum musgo esfagno e pedaços de casca para fornecer cobertura adicional. Ninhada de folhas também pode ser usada, embora você possa querer congelá-la primeiro para matar os insetos nela. O substrato deve ser mantido úmido (mas não molhado).

Há opiniões variadas sobre as temperaturas apropriadas para os milípedes gigantes. Como os milípedes vêm de climas tropicais, muitos criadores recomendam que o tanque seja mantido a cerca de 24-27º Celsius ou até mesmo a 30 graus Celsius. Um aquecedor sob o tanque de um termostato (vendido para armazenamento de répteis) colocado sob a metade do tanque pode ser usado para aquecer o tanque.

Se colocar um aquecedor sob o tanque, cuidado para não aquecer o substrato em demasia ou secá-lo. A almofada de calor poderá ser afixada no lado ou na parte de trás do tanque. Por outro lado, muitos detentores não fornecem calor suplementar.

Se este for o caso, certifique-se de que a temperatura do seu quarto durante o dia seja de pelo menos 22 graus Celsius, embora uma leve queda à noite esteja boa. O nível de umidade também deve ser mantido bem alto.

Os milípedes gigantes podem ser manuseados e são bastante dóceis e lentos. Eles se dão bem com os outros, então você pode manter mais de um por tanque. Eles se reproduzem muito facilmente, então se você tem machos e fêmeas juntos, você pode se deparar com filhotes.

Os milípedes machos tem as pernas no 7º segmento do corpo diferenciadas, chamado gonópodes. Essas pernas parecem diferentes das outras pernas (elas têm garras que seguram) e são freqüentemente carregadas sob o corpo.

Milípedes são herbívoros, jantando em estado selvagem material em decomposição. Em cativeiro, eles podem ser alimentados com uma variedade de legumes e frutas, cortados em pequenos pedaços. Legumes e frutas mais suaves são os melhores (experimente alface, pepino, tomates, melão, pêssegos, bananas, etc.).

O alimento pode ser dado em um prato raso ou tampa de jarro. Basta alimentá-los uma vez por dia, tanto quanto seu animal de estimação ou animais de estimação podem consumir nessa quantidade de tempo.

Eles preferem alimentos que estão começando a decair, então deixá-lo por um dia ou mais não é um problema. Também é uma boa idéia fornecer algumas folhas em decomposição. Você pode congelar as folhas para reduzir o número de insetos introduzidos nelas.

O cálcio deve ser adicionado à dieta. Polvilhe a comida levemente com um suplemento vitamínico contendo cálcio. Certifique-se de manter um prato raso de água livre de cloro disponível para seus piolhos de cobra. Coloque uma pedra no prato para evitar o afogamento.

Veja também

Tipos De Abelhas Sem Ferrão

Você possui algum tipo de alergia? É provável que você possua pelo menos uma, mesmo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *