Home / Animais / Picada de Cobra Jararacuçu

Picada de Cobra Jararacuçu

Talvez você conheça alguém que já foi picado por uma cobra. Talvez você mesmo já tenha sido picado por uma delas. E se foi uma cobra jararacuçu, você saberia identificar? Tenha mais informações sobre esta espécie aqui!

Pois bem, para começar, essa serpente é nativa da floresta amazônica e da mata atlântica, onde deveria ser mais difícil do ser humano ser picado. Entretanto, a situação é contrária: Diversos botes desse animal já foram registrados em todo o país.

Confira mais informações sobre ela!

Dados Sobre o Animal

O significado do nome da cobra jararacuçu pela tribo tupi guarani é “a que tem um grande bote venenoso”. Ela também é conhecida de outras maneiras, como: Surucucu-tapete, surucucu-dourada, jararacuçu-verdadeira e diversos outros nomes ditos pelos populares.

Essas cobras são facilmente identificadas pelas suas manchas triangulares e marrom-escuras, quase pretas em seu corpo. Tenha em mente que é uma serpente bastante agressiva, então fique o mais longe possível e não a irrite.

O seu bote pode atingir o comprimento que ela possui. Por exemplo, se ela tem 2 metros, é bem provável que o seu ataque alcance esse comprimento também.

Se você não é um especialista nem tente chegar perto! Ela tem um bote muito rápido e potente. Se for pego desprevenido, corra o mais rápido possível para um pronto socorro.

Diferenças Entre Machos e Fêmeas

Há grandes diferenças visuais nas serpentes de acordo com o seu sexo, sendo a fêmea amarela e o macho cinza. Ainda há algumas cobras dessa espécie que tem outras colorações como marrom e até um tom meio rosado.

O que acontece nesse caso é o dimorfismo sexual, ou seja, as fêmeas são bem maiores que os machos.

O seu veneno inoculado é tão potente que é capaz de matar um homem adulto. Por este motivo, não queremos irritá-las, independente da cor que possuem, não é mesmo?

No Brasil, apesar de ser uma cobra da floresta amazônica e da Mata Atlântica, há vários registros de picadas desse animal. Essa espécie é muito encontrada nas matas dos estados de: Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Sul e Mato Grosso.

Hábitos

Dificilmente você irá encontrar uma cobra jararacuçu de até 2 metros de comprimento dando sopa por aí. Como é uma serpente de hábitos noturnos, raramente será vista em períodos diurnos, porém há algumas exceções.

Cobra Jararacuçu Escondida
Cobra Jararacuçu Escondida

A chance de encontrá-la de manhã ou a tarde é quando ela está tomando seu banho de sol diário. Essa é a maior chance de avistá-la quando o sol ainda está aparecendo.

Reprodução e Alimentação

Tendo a reprodução vivípara, significa que o embrião tem todo seu desenvolvimento dentro da mãe, ele respira e se alimenta pelo sangue materno. Normalmente, em cada gestação nascem de quinze a vinte e um filhotes.

Ovos de Cobra Jararacuçu
Ovos de Cobra Jararacuçu

A alimentação dessa espécie é bastante ampla, pois, ela come pequenos ratos, aves, réptil, anfíbios, varia de alguns insetos e até minhocas.

Atenção às Picadas

Uma das picadas mais potentes do Brasil é dessa serpente. Suas presas podem possuir até 2,5 cm e podem inocular cerca de 7 a 8 ml de toxina. Isso pode causar hemorragia, edemas, inchaço e muita dor, pois o veneno destrói todo o tecido na região.

É bastante temida pela quantidade de peçonha injetada, pois, apesar de ser um veneno potente, essa cobra ainda inocula grande quantidade em suas presas.

Esta espécie é responsável por 90% dos ataques de cobra por todo o país. Com toda certeza, ela é a serpente que mais ataca seres humanos em todo o Brasil. Se você for mordido e o atendimento médico demorar, podem ocorrer lesões irreversíveis. Dependendo da demora, seu membro atingido pode ser amputado. Em alguns casos, a morte é um perigo eminente.

O que Fazer Caso Você Seja Mordido

Caso você tenha se descuidado com o manuseio dessa cobra ou simplesmente não foi teu dia de sorte, fique atento às dicas para a picada dessa serpente:

  • Se você foi picado pela jararacuçu, apenas lave a área com água e sabão ou soro fisiológico;
  • Não lave com outros produtos de jeito nenhum! Alguns químicos podem comprometer a recuperação dos tecidos, fazendo com que se regenere mais lentamente. Pode acontecer algo ainda mais sério: a química desses produtos pode reagir com a toxina no veneno e causar mais danos ao paciente;
  • Mantenha a calma, pois quando menos você se mexer, mais devagar o veneno vai se espalhar para o seu organismo. Caso permaneça tranquilo, você tem mais chances de não ter nenhuma sequela desse incidente;
  • Não caia no mito de chupar o veneno de cobras peçonhentas, você coloca em risco a sua vida e a da pessoa. Sugar o veneno pode acelerar o processo de intoxicação dos tecidos, ou pode até espalhar o veneno mais rapidamente para sua corrente sanguínea. E, sem contar que a pessoa que está chupando o veneno pode acabar ingerindo sem querer e essa peçonha. Caso entre em contato com a mucosa intestinal, pode causar sérios danos;
  • Não faça torniquetes ou cortes na área, pois irá agravar muito mais ferida e aumentar a chance de infecção e necrose do membro.

De todo modo o paciente terá que tomar o soro antiofídico. Tenha certeza de qual serpente você foi picado, se possível tire uma foto, como a jararacuçu é conhecida por vários nomes, é essencial dizer com precisão a espécie da cobra. Caso contrário, será mais difícil o médico realizar o diagnóstico.

Cobra Jararacuçu Picando
Cobra Jararacuçu Picando

Para evitar acidentes com essa espécie, sempre que você for para uma mata, use botas longas e calças grossas, isso dificulta a injeção de veneno pela cobra.

Curiosidades

Um fato engraçado, mas que a maioria das pessoas não sabe, é que do veneno de muitas cobras se extraem compostos químicos para formulação de remédios. Um exemplo deles é o de pressão alta.

Apesar de ser a cobra com mais acidentes de picada no Brasil, ainda é extremamente difícil de ser encontrada, pois ela se camufla perfeitamente nas matas.

Veja também

Criatório de Muares: Onde Tem? Como Funciona?

O muar é um animal híbrido, equídeo, obtido do cruzamento entre animais machos Equus asinus …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *