Home / Animais / Picada de Cobra Jararaca Tratamento

Picada de Cobra Jararaca Tratamento

Acidentes causados ​​por serpentes, especialmente em países tropicais e subtropicais, ainda constituem um grave problema de saúde pública devido à falta de conhecimento dos profissionais de saúde e à precariedade dos sistemas de saúde nas regiões onde ocorrem a maioria dos acidentes. Os venenos de cobra contêm uma variedade de moléculas que podem provocar inchaço local, dor, insuficiência renal e respiratória. O estudo dos efeitos de cada molécula em humanos pode ajudar no desenvolvimento de terapia complementar. Da mesma forma, o conhecimento dos aspectos clínicos dos envenenamentos fornece uma melhor identificação e implementação de tratamento adequado. Além disso, para entender o veneno da Jararaca e melhorar a estratégia terapêutica, é necessário compreender e estudar o papel de importantes mediadores inflamatórios, particularmente o óxido nítrico, as citocinas e o sistema complemento.

Picadas de Cobra

As picadas de cobra constituem um importante problema de saúde pública negligenciado que afeta pessoas em todo o mundo. Isto é particularmente relevante em áreas rurais onde as mordidas são mais comuns e onde o acesso aos serviços de saúde e antiveneno é limitado. A magnitude real da ameaça de envenenamento por serpentes para a saúde pública em vários países é desconhecida, o que torna difícil para as instituições responsáveis ​​otimizarem a prevenção e o tratamento. No mundo todo, 1,8 milhões de pessoas são anualmente envenenadas, das quais 94.000 morrem. A Índia é o país onde a maioria dos envenenamentos ocorre, com mais de 80.000 por ano. Os outros países com os maiores índices são Sri Lanka, Vietnã, México e Brasil, todos com uma média de 30.000 acidentes por ano.

Cobra Jararaca Dando Bote Para Picar
Cobra Jararaca Dando Bote Para Picar

Recentemente, picadas de cobra foram introduzidas pela Organização Mundial da Saúde na lista de doenças tropicais negligenciadas. Segundo pesquisas, a mortalidade associada a envenenamentos por serpentes é maior que na doença de Chagas, dengue, cólera e esquistossomose. Na América Latina, a maioria das picadas de cobra é causada por espécies de Jararaca. Essa é a espécie responsável ​​por mais de 90% dos acidentes registrados no Brasil, com um índice de letalidade preocupante. Os acidentes geralmente ocorrem no início ou no final do ano, afetando principalmente os trabalhadores rurais do sexo masculino.

Para entender esse tipo de envenenamento e melhorar a estratégia terapêutica, além de estudos clínicos e epidemiológicos, é necessário compreender o papel dos mediadores inflamatórios. Isso ajudaria a compreender a evolução do paciente, visando novas terapias.

O Veneno e seus Efeitos

Geralmente, as ações dos venenos de serpentes envolvem coagulopatia, trombocitopenia, edema, inflamação, choque, hemorragia intracraniana, hemorragia hipofisária, insuficiência renal, trombose e embolia pulmonar. Vários venenos de espécies da jararaca podem causar hemorragias cerebrais.

Esses resultados ocorrem porque os venenos de serpentes são misturas biológicas complexas compostas de proteínas, nucleotídeos e íons inorgânicos usadas para imobilização e morte de presas por alimentos. A imobilização instantânea de presas é provocada por insuficiência respiratória ou cardíaca. Os envenenamentos de jararaca causam rápido desenvolvimento de edema e inflamação no local da picada.

A Produção do Soro Antiofídico

O soro antiofídico, também conhecido como anti – soro de veneno de cobra e imunoglobulina antiveneno é um medicamento composto por anticorpos utilizados para tratar picadas de cobra venenosas. É um tipo de antiveneno . É um produto biológico que normalmente consiste em anticorpos neutralizantes de veneno derivados de um animal hospedeiro. O animal hospedeiro é hiperimunizado para um ou mais venenos de serpentes, um processo que cria uma resposta imunológica que produz um grande número de anticorpos neutralizantes contra vários componentes (toxinas) do veneno. Os anticorpos são então coletados do animal hospedeiro e posteriormente processados ​​em antiveneno de cobra para o tratamento de envenenamento. O soro antiofídico está na lista de medicamentos essenciais da Organização Mundial da Saúde como um dos medicamentos mais importantes e necessários em um sistema básico de saúde.

Kit de Medicamentos Contra Picada de Cobra Jararaca
Kit de Medicamentos Contra Picada de Cobra Jararaca

Os soros antiofídicos são tipicamente produzidos usando um animal doador, como um cavalo ou ovelha. O animal doador é hiperimunizado com doses não letais de um ou mais venenos para produzir uma resposta de anticorpos neutralizantes. Então, em certos intervalos, o sangue do animal doador é coletado e os anticorpos neutralizantes são purificados do sangue para produzir um antídoto.

Graças a essas pesquisas com venenos de jararaca que foi possível importantes descobertas, como por exemplo a bradicinina, que direcionou à formulação de captopril, amplamente utilizada no tratamento da hipertensão, insuficiência cardíaca, insuficiência cardíaca congestiva e doença arterial coronariana. Portanto, o estudo dos venenos forneceu a elucidação de vários mecanismos farmacológicos.

Os Principais Cuidados com a Picada

Aqui é importante uma especial atenção pois cada um dos cuidados a seguir podem significar a diferença entre a sobrevivência saudável ou a sequelas dolorosas e até a morte de uma vítima envenenada. Se você mora em área onde existe a possibilidade de um incidente com cobras peçonhentas, absorva cada uma das informações a seguir detidamente.

Qualquer vítima de picada de cobra deve ir a um departamento de emergência do hospital. A identificação da cobra como venenosa ou não-venosa não deve ser usada como critério para procurar atendimento médico. Se alguém puder identificar o tipo de cobra, uma chamada para o departamento de emergência ajudará a equipe a se preparar para o tratamento rápido com o antídoto, se necessário. Mordidas de espécies não venenosas requerem tratamento adequado das feridas. As vítimas devem receber um reforço de tétano se não tiverem um nos últimos 5 anos.

Lave a ferida com grandes quantidades de sabão e água. Inspecione a ferida em busca de dentes quebrados ou sujeira. Impedir uma segunda mordida ou uma segunda vítima. Não tente pegar a cobra, pois isso pode levar novas mordidas ou a novas vítimas. As cobras podem continuar a morder e injetar veneno com mordidas sucessivas até ficarem sem veneno. Identifique ou seja capaz de descrever a cobra, mas somente se isso puder ser feito sem risco significativo de uma segunda mordida ou de uma segunda vítima. Transportar com segurança e rapidez a vítima para um centro médico de emergência.

Mulher Picada Indo Direto Para o Hospital na Ambulância
Mulher Picada Indo Direto Para o Hospital na Ambulância

Os indivíduos devem prestar atendimento médico de emergência dentro dos limites de seu treinamento. Remova itens constrangedores da vítima, como anéis ou outras jóias, que poderiam interromper o fluxo sanguíneo se a área da mordida inchasse.

Se uma pessoa tiver sido picada por uma cobra potencialmente venenosa e não tiver efeitos locais importantes na ferida, um imobilizador de pressão pode ser aplicado. Mas atenção! Esta técnica é usada principalmente para cobras classificadas potencialmente venenosas, ou seja, aquelas cujo histórico médico ou científico já alertaram como picadas que podem levar a morte em poucos minutos ou horas. Nestes casos, enrole uma bandagem no local da mordida e até a extremidade com uma pressão em que você iria envolver um tornozelo torcido.

Enrolando Uma Bandagem no Local da Picada
Enrolando Uma Bandagem no Local da Picada

Em seguida, imobilize a extremidade com uma tala, com as mesmas precauções relativas à limitação do fluxo sanguíneo. Essa técnica pode ajudar a prevenir os efeitos sistêmicos potencialmente letais do veneno, mas também pode piorar o dano no local da ferida se sintomas significativos estiverem presentes.

Embora a aplicação de sucção mecânica (como com um extrator Sawyer) tenha sido recomendada por muitas autoridades no passado, é altamente improvável que ela remova qualquer quantidade significativa de veneno, e é possível que a sucção possa realmente aumentar o dano tecidual local. Essa técnica, em geral, não é mais recomendada, mas ainda é listada como técnica de tratamento em muitas publicações médicas. Se uma pessoa decide tentar esta técnica, as instruções devem ser cuidadosamente seguidas.

Jamais Tente Sugar o Veneno da Cobra
Jamais Tente Sugar o Veneno da Cobra

Várias técnicas antigas de primeiros socorros caíram em desuso. A pesquisas médicas mais recentes concluem que as seguintes diretrizes devem ser seguidas rigorosamente: não corte e chupe (cortar no local da mordida pode danificar órgãos subjacentes, aumentar o risco de infecção e sugar o local da mordida não resulta em remoção do veneno); não use gelo (o gelo não desativa o veneno e pode causar queimaduras); não use choques elétricos (os choques não são eficazes e podem causar queimaduras ou problemas elétricos no coração); não use álcool (o álcool pode atenuar a dor, mas também torna os vasos sanguíneos locais maiores, o que pode aumentar a absorção do veneno); não use torniquetes ou bandas de constrição (estes métodos não foram comprovados eficazes, podem causar aumento do dano tecidual e podem custar à vítima um membro).

Veja também

Habitat do Monstro-de-Gila: Onde Eles Vivem?

Quando pensamos em répteis, logo pensamos em dinossauros, cobras, jacarés e crocodilos. Apesar de muitas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *