Home / Animais / Pica-Pau: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família e Gênero

Pica-Pau: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família e Gênero

Os pica-paus fazem parte da família dos Picidaes, que também inclui as piculetas, os wryneckers e os sapsuckers. São pertencentes à ordem dos Piciformes, fazem parte do filo Chordata, reino dos Animálias. E também contemplam a classe das aves.

Existem mais de 200 espécies de pica-pau ao todo. Sendo que as espécies mais conhecidas são: Pica-pau- do -campo, Pica-pau-dourado, Pica-pau-rei, Pica-pau-verde-barrado, Pica-pauzinho-verde-carijó, Pica-pau-de-barriga-vermelha, Pica-pau-de-banda-branca, Pica-pau-de-cabeça-amarela, Pica-pau-de-topete vermelho, Pica-pau-de-cara-canela, Pica-pau-anão-barrado, Pica-pau-anão-de-coleira e Pica-pau-branco.

Podem ser encontrados em várias partes do mundo, com exceção de alguns países, como na Austrália, Nova Guiné, Nova Zelândia e regiões de clima frio, regiões polares. A maioria habita em florestas ou habitats da floresta, savanas, matagais. Embora algumas espécies de pica-pau vivam bem em áreas rochosas e desertas.

O pica-pau-de-gila é especialista em explorar cactos altos que estejam disponíveis para nidificação. O gênero é geralmente comparado ao Cissa e Urocissa. Mas um estudo mais atualizado demonstrou um maior envolvimento com o Corvus.

Algumas espécies se adaptaram a descer no chão para se alimentar, mas bem pouco deles, a minoria. O hábito de perfurar a madeira das árvores foi o que, na etimologia, deu origem a seu nome, “Pica-Pau”.

A maioria dos pica-paus vivem de forma solitária. Contudo, esse comportamento varia entre as espécies. Existem os que vivem em grupos, mas os que apresentam esse comportamento antissocial são agressivos, até mesmo com os outros da sua própria espécie.

Normalmente, têm esse tipo de comportamento para defender o seu alimento, seja uma colônia de cupins ou árvores carregadas de frutas, afugentando, e retornando com frequência, insistindo até o esgotamento dos recursos, partindo para outras áreas.

Pica-Pau

As atitudes são diversas, incluem em apontar e sacudir as contas, sacudir a cabeça, balançar as asas, perseguir, tocar bateria e vocalizar. Atitudes essas muito semelhantes àquelas que possuem quando estão no período de acasalamento.

As espécies que têm facilidade de conviver em grupos tendem a formar grupos comunitários, ajuntando-se até mesmo a bandos onde podemos encontrar várias espécies.

Com isso, eles formam um grupo misto, onde têm uma convivência pacifica, dividindo os alimentos e as áreas onde escolhem para repousar. Os pica-paus tem hábitos diurnos. Quando chega a noite, procura por buracos e fendas, sejam em árvores ocas, ou cavernas.

Para algumas espécies, o poleiro se tornara ninho durante a estação de reprodução.

Tocar Bateria

Uma característica muito forte nos pica-paus, conhecida por todos as regiões onde encontramos essas espécies de aves, é o método de comunicação não vocal, ecoando um som.

Eles atingem as superfícies com muita rapidez, podendo dar até 100 bicadas por minuto no tronco das árvores, mas há um intervalo entre uma bicada e outra. O rolo de tambor é repetido.

Além disso, cada espécie possui um padrão único de número de batimentos no rolo, tanto no seu comprimento, quanto no espaço entre os rolos e a potência da cadência. Eles têm preferência por árvores ocas, para que o som ressoe mais alto.

Tocar Bateria do Pica-Pau

A bateria é caracterizada como um chamado territorial, serve para o reconhecimento mútuo entre os pica-paus e outras aves, que ocupam o mesmo ambiente, e que também desempenham um papel nos rituais de namoro.

Suas chamadas são bem simples, incluem breves notas agudas, trinados, assobios, tagarelar, chocalhos, surtos nasais, chilrear e sons de lamentos. Essas chamadas não são usadas apenas por um dos sexos, mas por ambos, tanto pelos machos, quanto pelas fêmeas.

Alimentação dos Pica-Paus

A maioria das espécies de pica-pau se alimenta de pequenos insetos, e de outros invertebrados, que vivem na casca e no tronco das árvores. Mas são bem ecléticos quando se trata da sua alimentação, sendo uma espécie altamente onívora e bem oportunista.

Sua dieta inclui sementes, lagartas, formigas, cupins, frutas diversas, besouros e suas larvas, aranhas, ovos de outras aves, filhotes de outras espécies, roedores de pequeno porte, lagartos, nozes e seiva.

No inverno, quando sua cadeia alimentar fica bem reduzida, costumam sair para os centros urbanos mais próximos, vasculhar nas lixeiras das casas, as ruas, e quaisquer coisas que podem ser aproveitadas.

No momento em que estão se alimentando, usam a língua que, por ser longa e ter uma curvatura cilíndrica, facilita na captura de alimentos, como aquele que eles encontram dentro do tronco das árvores, por exemplo.

Outro método bem interessante, utilizado pelo pica-pau na hora da caçada por alimento, são seus ouvidos que, por possuírem uma audição muito apurada, conseguem ouvir de longe.

Como se soasse diretamente em seus ouvidos o som. Um exemplo são os sons de larvas, que se não fosse por esse diferencial em sua audição passaria desapercebido, alcançando assim com muita rapidez seu alvo, direto ao ponto, capturando sua presa.

Características Físicas dos Pica-Paus

  • Mede entre 21 e 25 centímetros;
  • Possui bicos, pernas e unhas fortes;
  • Ambos os sexos possuem penas multicoloridas;
  • As patas possuem dois dedos voltados pra trás, e dois dedos voltados pra frente;
  • O peso varia entre 21 e 28 gramas entre os mais pequenos, e 75 a 470 gramas entres os maiores,
  • Possui penas coloridas. No caso dos machos, a maioria deles tem uma crista vermelha.
Pica-Pau Características

Reprodução dos Pica-Paus

Quanto à sua reprodução, eles costumam construir seus ninhos com ramos secos e bem delgados, sempre no sentido vertical no tronco das árvores. A ideia é protegê-los do vento e da chuva, em lugares com cerca de até 5 metros de altura de distância do solo.

O período de nidificação ocorre entre os meses de abril e junho. As fêmeas incubam uma média de 5 a 6 ovos durante 17 dias. Com relação a alimentação dos filhotes, tanto a fêmea quanto o macho alimentam a cria, cerca de duas a três vezes por hora.

É a alimentação que garante um crescimento rápido dos filhotes, mas que não significa que já estão preparados pra sobreviverem sozinhos. A permanência no ninho varia entre 22 a 27 dias. As primeiras penas dos filhotes surgem a partir do oitavo dia de vida e, com 14 dias, já apresentam um crescimento bem relevante na cauda.

Durante a reprodução, essa espécie tem comportamento territorial. Apresentam uma conduta que é bem característica do pica-pau, mais voltada para demonstrar, para seus possíveis rivais, quem está no comando.

São aves bastante misteriosas, provocando a curiosidade de quem observa suas atitudes.

Veja também

Meu Cachorro Avança nas Pessoas na Rua: E Agora?

Os cães são sem dúvida os animais de estimação mais amados e estimados em todo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *