Home / Animais / Pato-de-Crista: Características, Nome Cientifico, Habitat e Fotos

Pato-de-Crista: Características, Nome Cientifico, Habitat e Fotos

A criação de patos é muito comum no Brasil, já que não exige grande trabalho por parte do criador. Assim, os patos podem ser mantidos em espaços pequenos, sem tanta comodidade. O mais importante mesmo é que os animais tenham a possibilidade de caminhar um pouco pelo lugar e, principalmente, um lago para nadar.

Vale lembrar que, apesar de serem animais capazes de voar, nadar e correr, patos ficam na água a maior parte do dia. Porém, o pato-de-crista vai um pouco contra isso. Esse pato, muito comum na África, gosta bastante de caminhar e costuma ficar muito mais tempo em terra do que os outros. O animal possui esse nome diferente por ter, de fato, uma crista achatada no bico.

Com aparência única, o pato-de-crista foi ganhando espaço no mundo aos poucos, já sendo um pato relativamente comum em algumas zonas da Ásia e também na América do Sul. Esse animal pode ser grande, sobretudo em comparação a outras espécies. O pato-de-crista gosta de habitar, quando livre na natureza, pântanos e regiões alagadas. Porém, o cativeiro pode fazer com que a ave se adapte a locais secos e até mesmo sem porções de água tão grandes.

Principais Características do Pato-de-Crista

O pato-de-crista é um animal muito comum na parte subsaariana da África, também conhecida de forma imprópria como a “África negra”. O animal varia entre os 70 e os 80 centímetros de comprimento, embora as fêmeas seja sempre menores do que os machos. Com uma crista achatada no bico, o animal logo atrai a atenção de todos e se diferencia do restante. O pato-de-crista é quase todo preto, apenas com algumas partes do corpo na cor branca.

Assim, o pescoço do animal é branco, assim como algumas partes da face – na região da face, há pontinhos pretos em meio ao branco. Já o corpo do pato-de-crista, em meio ao preto mais forte, possui também detalhes em azul. O bico, onde está a tal crista, é preto por completo. Já a fêmea não possui a crista tradicional, algo que apenas os machos ostentam.

Pato-de-Crista Características

Ademais, as fêmeas também não têm o tom de azul presente no corpo do macho do pato-de-crista. Esse animal é muito tradicional em algumas partes do planeta e se encontra em ótimo estado de conservação, mesmo que tenha perdido habitat na África ao longo dos últimos 20 ou 30 anos. De qualquer maneira, o pato-de-crista é um símbolo da região e pode ser muito belo.

Reprodução do Pato-de-Crista

A reprodução é uma parte importante da vida de qualquer animal. Afinal, essa é a maneira de levar o código genético de um ser vivo adiante. Não é diferente com o pato-de-crista, que valoriza bastante o seu período reprodutivo. Essa fase pode mudar de acordo com o local no qual está o pato, mas geralmente acontece perto do período de chuvas. Isso porque os ninhos são construídos perto de rios ou lagos, então a chuva pode ajudar facilitando a movimentação de lama e folhas, por exemplo.

Cada fêmea costuma gerar de 6 a 8 ovos por reprodução, embora algumas sejam capazes de produzir mais de 15 ovos. O tempo de incubação não é muito diferente daquele observado em outras espécies de patos, demorando cerca de 30 dias para o pato-de-crista chocar cada um dos ovos.

Os filhotes, uma vez que nascem, podem ficar até cerca de 3 meses no ninho. Depois disso, passam a deixar o local de forma natural e aos poucos. Um detalhe interessante é que, ao deixar o ninho, o mais comum é que o pato-de-crista salte de forma direta para a água. Assim, a partir daquele momento a ave passará a viver sua vida.

Conheça o Comportamento do Pato-de-Crista

O pato-de-crista pode não ter uma aparência muito amigável, sobretudo pela crista no bico. Contudo, a verdade é que não há grande perigo em se aproximar desse animal. O pato costuma caçar apenas moluscos ou outros seres vivos aquáticos. Em alguns casos, ainda consome insetos que vivem nos pântanos.

Assim, a alimentação do pato-de-crista é voltada apenas para pequenos animais e vegetais. Além disso, o pato-de-crista pode ser visto em grandes bandos, pois o animal faz uso do elevado número de integrantes do bando para se proteger. Sobretudo na selva africana, onde pode ser muito complicado manter a vida em meio a tantos perigos, estar em grandes grupos ajuda o pato-de-crista a prolongar os seus anos na Terra.

Há a possibilidade de que um macho tenha de 2 a 3 fêmeas ao mesmo tempo, mas o comum é que o casal seja monogâmico. Portanto, há exemplos de casais do pato-de-crista que passam toda a vida juntos. Um detalhe importante é que, no período de reprodução, os casais se separam dos grupos. Dessa forma, grupos com poucos casais costumam se manter próximos, mas outros machos não são bem aceitos.

Nome Científico e Mais Detalhes Sobre o Pato-de-Crista

O pato-de-crista atende pelo nome científico de Sarkidiornis melanotos. O animal pode chegar aos 2 quilos quando bem alimentado, o que não costuma acontecer na natureza. Isso porque, quando livre, o pato-de-crista busca por alimentos de forma incessante, mas pode não ter tanto tempo de paz e conforto para comer bem. Essa é uma ave que desconfia bastante das pessoas, então se aproximar do pato-de-crista pode não ser tão simples.

O animal é rápido em sua movimentação, seja por terra, água ou ar, e tende a não permitir o contato com as pessoas. É muito comum ver o pato-de-crista em árvores, sempre à beira dos rios. Assim, nesse momento o animal pode observar o que acontece ao seu redor, o que serve como maneira de se proteger dos predadores. Ao voar, o animal alcança boa velocidade, estando sempre em fila indiana ao longo do voo.

Quando não está voando e também não está no topo das árvores, o pato-de-crista se coloca na água, descansando no local. Vale lembrar que os rios e lagos servem muito bem como proteção para o pato-de-crista, pois sofrer um ataque por ali é complicado e, ainda que um predador tentasse se aproximar, seria simples vê-lo de longe.

Veja também

Marreco de Topete: Características, Classificação Científica e Fotos

Conhecido como Marreco Pom Pom, também podemos ouvir falar no nome Marreco de Topete. É uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *