Home / Animais / Para que Servem as Mariposas?

Para que Servem as Mariposas?

É certo dizer que todos os seres vivos desempenham algum importante papel para o equilíbrio natural das coisas. Com a mariposa não é diferente, e ela também tem uma função primordial na natureza. Quer saber qual? Acompanhe o texto a seguir.

Sendo insetos voadores pertencentes a uma ordem de animais bastante disseminada ao redor do mundo, as mariposas estão presentes em diversas regiões do planeta. Sua alimentação básica é à base do néctar das flores noturnas. Só lembrando que elas, ao contrário das borboletas, são animais cuja vida social é à noite.

E um dos habitats mais frequentes desse inseto são as florestas tropicais, que, não por coincidência, são conhecidas por terem uma enorme biodiversidade, seja de planta e animais (especialmente, insetos). Nesses locais, existem espécies únicas, e dentre tanta variedades, estão as mariposas.

Mas, o que esses insetos fazem de tão especial nesses lugares? Simples. Elas desempenham um papel equivalente ao das borboletas, só que em horário inverso. Enquanto que as borboletas polinizam plantas no decorrer do dia, à noite esse trabalho é realizado pelas mariposas.

Através de compridas trombas que servem como uma espécie de boca, esses insetos extraem o néctar de diversas espécies vegetais, em especial, de orquídeas tropicais. Inclusive, algumas espécies específicas de orquídeas são polinizadas por determinados tipos de mariposas.

Como esses animais podem adaptar suas trompas para cada espécie de planta onde se alimentam, esta protege seu néctar de espécies não polinizadoras (como é o caso das formigas), ao mesmo tempo em que evitar polinizações cruzadas com outros tipos de plantas.

Até as Larvas das Mariposas são Fundamentais para a Natureza

Se as mariposas adultas podem ser chamadas de devoradoras de néctar, suas larvas podem ser denominadas (e com razão) de herbívoras vorazes. Estas são capazes de devorar altas quantidades de folhagem com o intuito de se preparem para o próximo estágio de sua metamorfose, que é a pulpa.

Quando as larvas das mariposas se alimentam de plantas onde o ambiente tem como característica o crescimento rápido de seus vegetais (como é o caso das florestas tropicais, por exemplo), isso acaba virando uma espécie de controle ambiental das plantas. Afinal, em locais assim, plantas mais frágeis morrem mais rápido, enquanto as que são mais resistentes, sobrevivem e se reproduzem aos montes.

Com seus hábitos alimentares, as larvas das mariposas diluem plantas que são mais comuns que outras, preservando o equilíbrio das espécies, e melhorando a saúde das plantas sobreviventes.

Fonte de Alimento para Diversos Predadores

Muitos animais tem as mariposas como um item importante de seu cardápio diário, e isso acaba sendo importante também para o equilíbrio da cadeia alimentar. Os predadores mais comuns desses insetos são lagartos e pássaros, que as devoram especialmente durante o dormente ciclo diurno das mariposas, quando estas estão descansando.

Outros animais que de´pendem muito das mariposas como fonte de alimento são os morcegos. Alguns conseguem até mesmo comer o seu próprio peso em mariposas em uma única noite.

E, é importante frisar também que os próprios morcegos são polinizadores, assim como as mariposas, além de espalharem sementes nas áreas onde se alimentam.

Mariposas são Importantes Indicadores de Sustentabilidade

É normal que, após períodos com muitas chuvas, várias mariposas apareçam, especialmente, em residências, e atraídas pelas lâmpadas das casas. E, são justamente esses insetos que podem servir de indicadores de sustentabilidade ambiental.

Importante destacar que algumas das espécies de mariposas não migram, morrendo no mesmo local em que nasceram. Ou seja, podem facilmente servir como indicadores de degradação ambiental de uma região. Afinal, caso esses insetos migrassem dali, certamente, os animais presentes poderiam ter se deslocado de outras localidades.

Muitos órgãos de pesquisas têm adotado essa tática para calcularem índices ecológicos, como o potencial de uma biodiversidade, por exemplo. Quanto maior a diversidade de mariposas, isso implica dizer que aquele local está mais preservado. Em caso de não se ter esses insetos, isso quer dizer que a região precisa ser cuidada.

Inclusive, o procedimento de coleta de exemplares de uma mesma espécie de mariposa se dá pelo processo mais simples possível: elas são atraídas por luzes de lâmpadas. É um método bastante eficaz, já que dá para atrair uma quantidade significativa delas.

Ajuda na Preservação de Espécies

As mariposas, quando vão se alimentar do néctar das plantas, não apenas carregam consigo o pólen delas, ocorrendo assim a polinização e a fecundação das plantas. Podemos dizer, com isso, que as mariposas, bem como outros insetos polinizadores, fazem parte de uma engrenagem bem complexa, produzindo, literalmente, vida às florestas.

As mariposas, por sua vez, dependem das plantas para outras coisas, desde a alimentação proporcionada pelo seu néctar, até o fato desses insetos colocarem seus ovos nas folhas desses vegetais, e as larvas que nascem se alimentarem da planta hospedeira.

Como, muitas vezes, as mariposas se alimentam de plantas em diferentes, biomas de diferentes regiões, é necessário que haja conectividade entre esses locais, pois, dessa forma, a reprodução das mais diversas espécies de plantas não será alterada. Áreas de difícil acesso, portanto, precisam de animais como esses insetos polinizadores para conseguirem se propagar por outras regiões.

Conclusão: Deixem as Mariposas em Paz

Muitas pessoas não veem as mariposas com bons olhos, achando, por exemplo, que se tratam de animais venenosos. Mas, isso não é verdade. Ao contrário: as mariposas, além de não nos fazerem mal, ainda ajudam substancialmente, o meio ambiente de um modo, seja ajudando na propagação de espécies vegetais, seja servindo de alimento para outros tipos de animais.

Tanto as mariposas, quanto qualquer outro tipo de inseto polinizador, possuem um papel importantíssimo para o equilíbrio natural de qualquer ambiente, e estudos dos hábitos desses animais em determinadas regiões pode ajudar a entendermos melhor como funciona aquele determinado bioma, e como ele pode ser devidamente preservado.

Mariposa Luna

Quem diria que um inseto tão pequeno teria tamanho importância para a natureza, não é? Portanto, a recomendação é: não mate nenhuma mariposa que encontrar em casa, na sua cidade ou até mesmo em seus habitats naturais. Além de serem importante para o equilíbrio de um meio ambiente, não se deve matar animais indefesos, que não nos fazem mal.

Veja também

Lagarto Chicote- de- Garganta- Alaranjada: Características e Fotos

O lagarto chicote de garganta alaranjada (nome científico Aspidoscelis hyperythrus) é uma espécie nativa do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *