Home / Animais / Onde Vive a Anta no Brasil? Quais Estados Tem Mais?

Onde Vive a Anta no Brasil? Quais Estados Tem Mais?

A anta brasileira é endêmico das florestas da América do Sul. Atualmente, este grande mamífero tem a maior área de distribuição entre todas as antas e é a espécie menos ameaçada de seu gênero, composta por ungulados de dedos ímpares. Estes últimos exibem 3 dedos em cada um dos pés traseiros e 4 dedos nos pés da frente. A anta brasileira foi reconhecida como uma espécie separada em 1758 por cientistas ocidentais.

A variedade natural desta espécie abrange a maior parte da América do Sul continental, estendendo-se a leste dos Andes. A anta brasileira ocorre geograficamente do norte da Colômbia ao sul do Brasil, ao norte da Argentina e Paraguai, bem como na Venezuela, Guianas, leste do Peru e partes norte e leste da Bolívia.

O habitat preferido desta espécie é a floresta úmida de baixa altitude, com uma fonte constante de água. No entanto, esses mamíferos foram vistos em uma grande variedade de habitats. Além disso, populações em determinadas áreas viajam para elevações mais altas na estação das chuvas.

Características das Antas

É difícil dizer o que é realmente uma anta; eles estão intimamente relacionados a rinocerontes e cavalos por causa de seus dedos e cascos de número ímpar. Eles são de tamanho grande, têm olhos pequenos, são de cor cinza e têm um focinho longo distinto ou tronco encurtado se compararmos aos elefantes. Seus cabelos são curtos e têm uma juba de cabelos e gordura no pescoço, o que os defende contra seu principal predador, o Jaguar.

A anta brasileira é uma espécie da família rinoceronte com tronco carnudo característico, que é preênsil e capaz de captar objetos como folhas. O tronco deste animal também serve como snorkel, quando a anta nada.

As antas brasileiras são herbívoros (florívoros e frugívoros), sua dieta geralmente é composta de material vegetal, como frutas, folhas, brotos e brotos. Sabe-se que esses mamíferos favorecem particularmente os frutos da mamona, parecendo grandes ameixas. Eles também desfrutam de grandes frutos do huido, semelhantes aos frutos silvestres, bem como frutos da palmeira namoriche.

Comportamento das Antas

As antas brasileiras geralmente levam um estilo de vida solitário, exceto na época do acasalamento, quando vivem em pares, assim como mães e filhos, que costumam viajar juntos. Eles são principalmente noturnos, passando o dia em abrigos, localizados na floresta. Durante a noite, eles deixam esses abrigos para encontrar comida. Apesar da falta de visão, esses animais percebem seu ambiente através de uma percepção olfativa altamente desenvolvida.

As antas brasileiras são geralmente animais tímidos e pacíficos. No entanto, eles são conhecidos por exibir um comportamento consideravelmente agressivo ao defender seus direitos de acasalamento e área de serviço. A comunicação entre coespecíficos geralmente ocorre através de vocalizações. As antas brasileiras emitem vários ruídos, um dos quais é o barulho estridente, exibindo ameaça, angústia ou dor. Durante a estação reprodutiva, eles podem ser ouvidos produzindo sons de clique, através dos quais eles se identificam. A atitude agressiva é expressa pelo som do bufar nasal, enquanto o som do bufão mostra irritação.

Anta Nadando
Anta Nadando

Reprodução das Antas

Não há informações sobre o sistema reprodutivo desta espécie. No entanto, eles podem ser poliginosos, já que os machos são conhecidos por defender seus direitos de acasalamento, o que fazem mordendo um ao outro nos pés. A criação ocorre ao longo do ano. O período de gestação dura 335 a 439 dias, com uma média de 380. As fêmeas produzem um único bebê, pesando 3,2 a 5,8 kg.

Durante os primeiros 6 a 10 meses de sua vida, a jovem anta é amamentada por sua mãe. A independência é alcançada aos 1,5 anos de idade. As fêmeas estão prontas para produzir seus próprios filhotes dentro de 2 a 3 anos após o nascimento. Sabe-se um caso de uma fêmea cativa de 28 anos de idade, com filhos. Esta é a fêmea mais velha registrada desta espécie para dar à luz.

Reprodução das Antas
Reprodução das Antas

Onde Vive a Anta no Brasil? Quais Estados Tem Mais?

As maiores ameaças à população dessas espécies vulneráveis ​​são a caça excessiva, a dura concorrência com o gado e o desmatamento, levando à perda de seu habitat natural. As antas brasileiras são oficialmente protegidas pelo governo. Dentro do seu alcance, existem várias áreas protegidas, onde esses animais vivem. No entanto, eles ainda estão expostos à caça.

Nenhuma estimativa do tamanho da população está disponível para antas brasileiras. Atualmente, essa espécie é classificada como vulnerável  e seus números continuam a diminuir.

Sua população é considerada estável em todo o bioma Amazônico, que inclui todos os estados da Região norte, mais parte do Maranhão, Tocantis e Mato Grosso, onde são encontradas em maior número.  Na mata Atlântica as antas são raras e há perigo de se tornarem extintas em toda a faixa litorânea desde o Sergipe até o Rio Grande do Sul. No Pantanal seus números ainda não causam preocupação no Mato Grosso. Na região da Caatinga não há mais registro de populações de antas, e no Cerrado, existem poucos indivíduos desta espécie.

História Natural das Antas

As antas desempenham um papel importante em seu ecossistema; são importantes dispersores de sementes e recicladores de nutrientes, ajudando a devolver os nutrientes ao solo. Seu estrume pode conter sementes de mais de 122 espécies de plantas! As antas comem muitas folhas, cerca de 34 kg. por dia, mas também comem muitas outras coisas com a ajuda de seu mini tronco para todos os fins. Este tronco ou focinho tem muitos usos diferentes. É muito bom para cheirar em busca de comida, pode arrancar as folhas dos galhos e também pode colher e colher frutos e sementes.

Devido à sua dieta baseada em frutas, esses animais servem como importantes dispersores de sementes de inúmeras plantas que produzem frutos, pois as sementes de algumas frutas (por exemplo, palmeiras e epenas de açaí) permanecem intactas após a digestão.

Anta se Alimentando
Anta se Alimentando

Ao enfrentar um predador, a anta brasileira foge e mergulha na água. Este animal é um excelente mergulhador, permanecendo profundo sob a superfície até o predador sair. Além disso, este mamífero é um nadador realizado. Quando forrageando, freqüentemente se move ao longo do fundo dos leitos dos rios.

As antas têm uma taxa reprodutiva muito lenta, são facilmente caçadas e são uma das refeições mais apreciadas que podem existir. Esses fatores combinados levaram a uma ameaça significativa à conservação dessa espécie. O desmatamento e a caça são suas principais ameaças e desapareceram completamente das antigas regiões onde moravam. Eles são muito propensos a sofrer mudanças populacionais quando ocorre uma caça mínima.

Veja também

Cachorro Urinando no Tapete

Produto Para Cachorro Não Urinar No Tapete

Se toda a sua casa cheira a xixi, você deve usar produto para cachorro não …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *