Home / Animais / O Maior Cervo do Brasil e Sul Americano, Qual é?

O Maior Cervo do Brasil e Sul Americano, Qual é?

O maior cervo do Brasil e da América Latina é o cervo do Pantanal (nome científico Blastocerus dichotomus), espécie que atualmente só é prevalente em biomas de Pantanal, apesar de antigamente também ser encontrado em boa parte das várzeas e margens de rios da porção central da América do Sul.

Este cervo foi considerado pela União Internacional para Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) como uma espécie em situação de vulnerabilidade, em virtude da sua distribuição geográfica tem diminuído quase que drasticamente desde o século XX. As prováveis razões para essa redução estão relacionadas às práticas de caça, na qual o corpo (ou cabeça) do animal torna-se um troféu; a construção de hidrelétricas próximo aos grandes rios, resultando em perda de hábitat; e doenças adquiridas através do convívio com outros animais (principalmente domésticos), tais como a febre aftosa.

O cervo do Pantanal também pode ser chamado de suaçuetê, guaçupuçu, suaçupu e suaçupara.

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre essa espécie conhecida como a maior do Brasil e da América Latina.

Então venha conosco e boa leitura.

Características Gerais dos Cervídeos

Os cervos estão agrupados em uma família taxonômica chamada Cervidae, na qual gêneros e espécies diferentes compartilham algumas características em comum, tais como o fato de serem animais ungulados (ou seja, que possuem casco), artiodáctilos (com um número par de dedos nas patas) e ruminantes.

Lembrando que, por sua vez, os animais ruminantes pertencem à uma subordem da ordem Artiodactyla, formada por herbívoros cujo sistema digestiva é adaptado à digestão da matéria vegetal e o alimento é regurgitado uma vez e deglutido duas vezes.

Voltando à questão dos cervídeos, mais especificamente, estes podem ser encontrados em todos os continentes do mundo, com exceção da Antártida e da Austrália.

Em relação aos ruminantes de modo geral (tais como as girafas, búfalos, camelos, lhamas e outros), a grande diferenciação dos cervos é a presença de galhadas, ou seja, estruturas ósseas que saem do crânio e possuem formato de ramos de uma árvore. A função das galhadas é auxiliar nas lutas entre machos pelo controle do território, bem como gerar atração sexual para as fêmeas. Os outros ruminantes possuem chifres, também chamados de cornos.

Mesmo perdendo as suas galhadas, uma nova estrutura como essa tem a capacidade de crescer todos os anos.

O Maior Cervo do Brasil e Sul Americano: Classificação Taxonômica

Cervo do Pantanal Andando no Mato
Cervo do Pantanal Andando no Mato

A classificação científica para o cervo do Pantanal obedece à seguinte estrutura:

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Mammalia

Ordem: Artiodactyla

Subordem: Ruminantia

Família: Cervidae

Subfamília: Capreolinae

Gênero: Blastocerus

Espécie: Blastocerus dichotomus

O Maior Cervo do Brasil e Sul Americano: Características

Na categoria de maior cervídeo da América Latina, o cervo do pantanal possui peso e proporções grandiosas. O peso está compreendido entre 80 a 125 quilos, e o comprimento entre 153 a 191 centímetros; a altura, ao nível da cernelha (ou ‘ombro’) é de 110 a 127 centímetros.

As galhadas são características exclusivas dos machos. Essas galhadas possuem em média de 8 a 12 pontas e uma haste que pode alcançar até 60 centímetros de comprimento.

A cor dos pêlos na maior parte do corpo é castanho-avermelhada e de aspecto brilhante. É comum que no verão essa pelagem adquira uma tonalidade ainda mais avermelhada.

Em áreas como o peitoral, pescoço, ao redor dos olhos, nas orelhas e na porção interna das pernas, a coloração encontrada é branca.

Os cascos possuem apenas um par de dedos. Cada dedo pode alcançar até 8 centímetros de comprimento, e é ligado ao outro por meio de uma membrana interdigital, a qual possibilita que esses dedos se afastem a uma distância de até 10 centímetros um do outro. Curiosamente, essa característica só é observada nos cervídeos da América do Sul.

Mesmo sendo um animal herbívoro e ruminante, seu sistema digestório possui uma capacidade menor em digerir celulose, quando comparado a outras espécies.

O Maior Cervo do Brasil e Sul Americano: Comportamento

Em relação ao padrão de atividade, este pode ser diurno ou noturno dependendo do local no qual o cervo esteja inserido. Por exemplo, em áreas nas quais há relativa presença e modificação pelo ser humano, o animal adquire hábitos noturnos como comportamento defensivo e preventivo à caça; este cenário pode ser observado na bacia do rio Paraná. No entanto, em locais nos quais a presença humana não tão constante, a exemplo do bioma Pantanal, este animal continua com os seus hábitos noturnos tradicionais.

O cervo do pantanal é considerado um excelente nadador, com capacidade de percorrer longas distâncias, mesmo em rios bastante extensos.

Pode andar sozinho ou ser observado dentro de grupos familiares. Esses grupos são mais frequentes durante a estação chuvosa e podem conter até seis indivíduos.

Na dieta deste cervo estão inclusas cerca de 35 espécies vegetais, para as quais a maioria são espécies aquáticas.

O Maior Cervo do Brasil e Sul Americano: Padrões Reprodutivos

Em relação ao padrão reprodutivo do cervo do pantanal na natureza, há poucas informações a respeito. Não existe sazonalidade em relação aos nascimentos, e a idade da maturidade sexual não é conhecida.

Observações feitas em indivíduos em cativeiro concluíram que a fêmea pode apresentar vários períodos reprodutivos ao longo de um ano, sendo que cada período tem uma duração compreendida entre 21 a 24 dias.

A gestação pode durar de 251 a 272 dias, dando origem a apenas um filhote por vez, o qual nasce com o peso compreendido entre 4 e 5 quilos.

O Maior Cervo do Brasil e Sul Americano: Predadores e Parasitas Naturais

A onça parda e a onça-pintada, mesmo não possuindo preferência alimentar por esses animais, são consideradas os seus maiores predadores. Além disso, os cervos também podem ser predados por animais como o lobo-guará (nome científico Crhysocyun brachiurus) e a sucuri (nome científico Eunectes murinus). Espécies como os jacarés podem visar especialmente os filhotes de cervo.

O cervo do pantanal frequentemente é parasitado por carrapatos, especialmente aqueles pertencentes ao gênero Amblyomma. É importante considerar que o contato e/ou proximidade com animais domésticos aumenta as chances de parasitismo.

*

Agora que você já conhece qual o maior cervo da América do Sul e obteve importantes informações sobre a espécie, continue conosco e visite também outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

CAVALCANTI, S.M.C.; GESE, E.M. (2010). Kill rates and predation patterns of jaguars (Panthera onca) in the southern Pantanal, Brazil (PDF). Journal of Mammology. 91 (3): 722-736;

PEREIRA, R.J.G. (2010). Male Reproduction. In: DUARTE, J.M.B.; GONZÁLEZ, S. Neotropical Cervidology: Biology and Medicine of Latin American Deer. Jabotical, Brasil: FUNEP. pp. 39–51;

Wikipédia. Cervo-do-Pantanal. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Cervo-do-pantanal>.

Veja também

Qual Animal Vive Menos Tempo? Qual A Menor Longevidade?

Na natureza é possível encontrar animais de todos os tipos, tamanhos, cores, personalidades, hábitos entre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *