Home / Animais / Moreia-zebra: Características, Nome Científico e Fotos

Moreia-zebra: Características, Nome Científico e Fotos

Muitas pessoas acham as moreias seres assustadores, mas, a bem da verdade, são peixes bem interessantes de serem observados. São várias espécies que podem ser encontradas na natureza. Uma delas é a chamada moreia-zebra. A seguir, falaremos mais a respeito dela.

Características da espécie

De nome científico Gymnomuraena zebra, a moreia-zebra pode medir entre 1 e 2 m de comprimento, e mesmo com uma aparência de poucos amigos, trata-se de animal inofensivo, e até certo ponto, tímido. É considerado um peixe de tamanho médio, por assim dizer. Vive nas fendas das rochas a profundidades de, pelo menos, uns 20 metros. Esse animal é o único membro do seu gênero.

Moreia-zebra Características Físicas
Moreia-zebra Características Físicas

O seu nome, obviamente, vem de seu aspecto físico, possuindo um padrão de listras amareladas e pretas, que mais parecem as listras de uma zebra realmente. A sua alimentação se dá exclusivamente à noite, que é quando sai pra caçar, surpreendendo presas como crustáceos e moluscos, que são os que fazem parte de seu cardápio principal. Também podem comer ouriços-do-mar, quebrando a casca destes com seus poderosos dentes.

Habita toda a região do Indo-Pacífico, sendo amplamente encontrada do oeste africano, até a costa oeste americana, incluindo aí o Mar Vermelho, o Havaí e as Galápagos. Essas moreias são o que podemos chamar de peixes bentônicos, cujo habitat favorito são recifes rochosos ou de corais, sempre localizados em águas rasas costeiras, indo de 1 m a 39 m de profundidade mais ou menos.

Hábitos alimentares e conservação

Mesmo que a sua aparência diga o contrário, a moreia zebra é um animal bastante retraído, vivendo a maior parte do tempo em fendas e nas bordas externas dos recifes de corais, só saindo para se alimentarem mesmo. Por sinal, é na alimentação que esse animal de mostra um pouco mais voraz, tanto é que ele consegue comer, sem grandes esforços, caranguejos, mariscos e outros animais de casca dura.

Os dentes dessa espécie, inclusive, são um caso à parte. Alguns tipos de moreias possuem dentes afiados e pontiagudos, que servem, entre outras coisas, para agarrarem suas presas com mais facilidade, em especial, peixes e outras presas mais “escorregadias”, digamos assim. Porém, ao contrário destas, a moreia zebra tem dentes chatos, que mais se parecem com placas, e que são perfeitos justamente para triturar cascas muito duras. Uma adaptação dela no decorrer de sua evolução.

Moreia-zebra no Aquário
Moreia-zebra no Aquário

Com relação à sua conservação, é sabido que as recifes de coral em todas as partes do mundo correm sérios riscos de degradação, principalmente em decorrência da ação direta do homem. Isso acontece bastante quando cidades e resorts são construídas em locais costeiros, pois isso significa que dejetos de esgotos, óleos e produtos químicos serão despejados com mais frequência nas águas dos oceanos, atingindo a fauna e flora desses locais, especialmente, recifes de coral, a morada dessa espécie de moreia.

Portanto, para preservar ela e tantos outros seres que vivem nas costas oceânicas e proximidades, é preciso repensar as desenfreadas construções humanas que são feitas nesses locais para que a natureza não seja impactada negativamente. Ainda assim, a moreia zebra não é uma espécie considerada ameaçada de extinção. Porém, como os recifes de coral estão sendo degradados gradativamente, talvez não demore para que a quantitativo populacional dessa moreia diminua com o passar dos anos.

Outras características interessantes dessa espécie de moreia

Como acontece com outros tipos de moreias, esta daqui não possui barbatanas ventrais, nem peitorais. O corpo também é desprovido de escamas (ao contrário da imensa maioria dos peixe), com a sua pele sendo revestida por uma espécie de muco escorregadio, que permite com que o animal possa deslizar sem grandes dificuldades pelas fendas mais estreitas dos recifes de corais.

Já os orifícios branquiais (também presentes na grande maioria dos peixes), aqui, são reduzidos a meros dois orifícios simples, que mais parecem narinas. Importante destacar que, em se tratando de sentidos, a visão dessa moreia é bem ruim. Contudo, o seu olfato é muito bem desenvolvido, possuindo muitas narinas anteriores e posteriores que formam um tipo de pequeno tubo. Tratam-se de uma espécie de “radar”, ótimos para caçar na escuridão.

O focinho dessa moria é arredondado, e a cauda tem muitas placas ósseas sob a pele. Já a boca possui uma enorme abertura, com os dentes ficando ocultos por gengivas finas, o que acaba formando um “paralelepípedo” resistente para esmagar as cascas de suas presas. É um animal que pode viver tanto de maneira isolada, quanto em pares.

Curiosidades a respeito da moreia zebra

Existem uma teoria que ainda não foi provada, mas, é quase certo de que essa espécie de moreia seja protógina hermafrodita, ou seja, fêmeas que, ao atingirem certo tamanho, conseguem “se transformar” em exemplares machos. Por sinal, pouco se sabe a respeito das modalidades reprodutivas dessa espécie, apenas sendo observados alguns exemplares desovando na superfície das águas em certas ocasiões.

Contudo, sabe-se que os ovos desses animais são do tipo pelágicos (ou seja, que não dependem dos fundos oceânicos para sobreviverem), e as larvas são transparentes e possuem uma forma que mais parece uma folha de salgueiro, cuja cabeça é bem pequena. O crescimento dessas larvas, inclusive, é bastante lento, e é por isso também que o nível de vulnerabilidade dessa espécie é alto, com grande taxas de mortalidade desses animais antes de virarem adultos.

Cabeças e Olho da Moreia-zebra
Cabeças e Olho da Moreia-zebra

Em alguns locais, pessoas criam essa espécie de moreia como “animal de estimação” em grandes aquários, especialmente pelo fato de ser tratar de um tipo calmo e pouco agressivo de moreia. Por sinal, sua expectativa de vida é longa, mesmo em cativeiro.

E, assim como acontece com outras espécies, a moreia zebra, vez ou outra, possui um “companheiro” bem prestativo: o chamado peixe-limpador. Como o próprio nome já diz, trata-se de um pequeno animalzinho que vive ali próximo das moreias, limpando sua pele, comendo os restos de alimento que se encontram nela, além de alguns parasitas. É uma via de mão-dupla: o peixe-limpador tem sempre alimento farto, e a moreia zebra fica com a pele sempre limpa (componente fundamental para manter o seu muco escorregadio, e poder passar por estreitas fendas).

Veja também

Marreco Pompom: Características, Hábitat e Nome Científico

O marreco pompom (crested duck) é uma ave ornamental considerada uma variação genética do marreco …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *