Home / Animais / Morcego Vampiro Gigante: Onde Vive? Ele Ataca Pessoas?

Morcego Vampiro Gigante: Onde Vive? Ele Ataca Pessoas?

Na América do Sul, Central e no México, existe um morcego, da família Phyllostomidae, que é conhecido como: morcego vampiro gigante. Seu nome científico é Desmodus rotundus. Geralmente, essa espécie mora em locais como cavernas ou tocas, desde que sejam muito úmidas. Possuem um pelo sedoso e bem fino, com as partes de cima sendo da cor marrom-escuro e as de baixo mais claras.

Existem cerca de 1100 espécies de morcegos, sendo que o Desmodus rotundus faz parte das 3 espécies chamadas hematófagas. Essa espécie não ataca apenas aves, mas também mamíferos, no qual a maioria das vezes são de grande ou médio porte.

Esse tipo de morcego consegue caminhar na terra, usando o apoio dos seus dedos e ao atacar as suas presas costumam morder as orelhas, dedos e outras partes extremas do corpo, pois são alguns dos locais que é mais difícil de se perceber.

Há um mito de que os morcegos chupam o sangue, mas na verdade, eles lambem o sangue que sai da ferida que eles causam. Inclusive, a saliva desses morcegos contém substâncias anticoagulantes que estão sendo utilizada por cientistas para pesquisas sobre doenças circulatórias.

Características

Com tamanho médio, os morcegos vampiros gigantes alcançam cerca de 70 a 90 mm de comprimento e o seu peso varia entre 15 até 50 g. As asas, que é fator importante para a medida de morcegos, possui entre 50 e 6 3mm e sua envergadura varia de 35 até 40 cm.

Sua estrutura física é praticamente semelhante as outras espécies de morcegos, o que diferencia o Desmodus rotundus é o seu polegar mais alongado, a quantidade de pelugem, que no caso é menor, e as suas orelhas são pontudas como lanças e possuem uma quantidade maior de dentes.

O morcego vampiro gigante impressiona os cientistas por suas capacidades extraordinárias em relação aos outros morcegos. Ele pode, por exemplo, andar sobre o solo, possui uma extrema rapidez para mudar da posição parada para o voo, e também é rápido quando precisa pousar.

Assim, esse morcego consegue agir rapidamente ou lentamente quando em confronto com uma presa, o que lhe garante ótima vantagem.

Onde Vivem?

Como citado, o Desmodus rotundus se encontra principalmente na América. A área de disseminação do morcego vampiro gigante vai desde o México (norte), até a América do Sul, principalmente na região sul, como Chile, Uruguai, Brasil e Argentina.

Desmodus Rotundus Andando Sobre a Madeira
Desmodus Rotundus Andando Sobre a Madeira

Seu habitat preferencial são os locais úmidos e secos, que podem ser encontrados tanto nos subtrópicos como nos trópicos. Como por exemplo: pradarias, florestas e regiões com altos níveis de montanhas, com alturas de até 2400 metros.

Por ser um animal noturno, você poderá encontrar o morcego vampiro gigante principalmente árvores ocas, buracos poços, minas ou em casas, fábricas ou locais abandonados. Como esses morcegos também se alimentam de sangue, o local onde vivem, normalmente possui um forte cheiro de amônia.

O morcego vampiro gigante não é solitário. Ele vive com grupos de 20 até 100 morcegos, chegando inclusive em alguns casos, a formar colônias de 2000 morcegos. Os grupos, por serem muito grandes, podem se dividir em 8 até 20 fêmeas, em haréns, com seus filhos e os morcegos machos que ficam ao redor deles. Os machos podem formar seus próprios grupos, o que gera também violentas brigas para poder ocupar o lugar de líder.

Comportamento

Diferente de outras espécies de morcegos, o Desmodus rotundus possui um comportamento social muito bem desenvolvido. Um dos exemplos mais curiosos é o seu cuidado com os pelos. Além disso, os morcegos vampiros costumam compartilhar entre eles o sangue que se alimentam. Eles bebem o sangue e alimentam outros morcegos, mesmo que eles não façam parte do seu núcleo grupal.

Quando eles ficam sem se alimentar durante 2 ou 3 noites seguidas eles podem morrer. Por conta da grande necessidade de se alimentar de sangue que os morcegos desta espécie lambem o sangue e alimentam outras da mesma espécie. Se isso não ocorresse, é provável que a taxa de mortalidade seria de até 82%, mas atualmente é cerca de 24%.

Outro fator importante para os morcegos vampiros gigantes são os seus sinais sonoros. Através de pesquisas foi possível identificar 16 tipos de sons que são claramente diferentes uns dos outros. Os humanos não escutam, mas para os morcegos da espécie, esses sons podem significar diversas situações ou funções, como: para ameaçar, avisar sobre perigo, demonstrar agressividade, para luta ou defesa, além de outros como protesto, tentativa de contato, libertação entre outros.

O Morcego Vampiro Gigante Ataca Pessoas?

Muitas lendas e mitos são contados, desde a antiguidade, e em várias culturas, sobre os morcegos. As histórias são mais antigas que o próprio Desmodus rotundus, e por isso, não é possível haver uma conexão direta.

No entanto, os danos causados pela mordida do morcego vampiro gigante é enorme. Todo ano milhares de casos são reportados, e os principais grupos atacados são animais de fazendas ou animais de estimação. Eles são levados para hospitais, mas são prontamente sacrificados por conta da mordida. Os bovinos são os que correm maior risco, pois estão expostos em grandes campos e em grandes quantidades.

Rapar Mordido Por um Morcego Vampiro Gigante na Perna
Rapaz Mordido Por um Morcego Vampiro Gigante na Perna

Mas os humanos, na verdade, não são as presas favoritas dos morcegos vampiros. Apesar disso, quando um humano é atacado, há casos fatais, pois a mordida do morcego transmite doenças. Ocorreram, por exemplo, em 2014, 22 casos de mortes, e a causa principal foi o tipo de raiva que esses morcegos transmitem.

Na verdade, quem está sofrendo muito ataque, é o próprio morcego vampiro gigante. Com o aumento de fazendas e grandes campos para pasto de gados na América do Sul, houve também o aumento da população dos morcegos. Isso ocasionou um aumento enorme de contaminação de doenças pelos animais, então muitas cavernas são procuradas para serem dedetizadas ou destruídas.

Por serem poucas as diferenças entre os Desmodus rotundus e outras espécies de morcegos, muitos morcegos que se alimentam apenas de insetos, sementes e frutas, são atacados erroneamente, sendo estes os maiores prejudicados.

Por fim, o morcego vampiro gigante não passa de um mito construído na cabeça das pessoas, e na verdade, não se diferencia em muito das outras espécies. Além disso, ele também oferece uma grande contribuição quando se trata de pesquisas científicas.

Veja também

Habitat do Cavalo: Onde Eles Vivem na Natureza?

Espaços abertos e um cobertor de grama é o que os cavalos preferem ter ao …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *