Home / Animais / Marisco: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família e Gênero

Marisco: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família e Gênero

Os frutos do mar podem ser de muitos tipos, o que confunde algumas pessoas. Dessa maneira, entender mais sobre esse tipo de animal é o primeiro passo para deixar as confusões de lado. Há, por exemplo, quem gosta bastante de comer os frutos do mar, mas ainda assim não sabe ao certo as informações básicas a respeito da maior parte deles. Muitos, por exemplo, não entendem do que se trata quando se fala em mariscos. Afinal, o marisco é um fruto do mar? Marisco é só um animal ou vários deles?

Para entender melhor esse assunto, antes de tudo é preciso identificar os mariscos. Os mariscos são, na realidade, animais da classe Bivalvia que podem ser consumidos pelas pessoas. Esses animais costumam viver perto da praia, ou seja, perto das pessoas. Os mariscos podem viver em rochas ou, então, enterrados na areia.

Logo, os mariscos são um grupo de animais da classe Bivalvia, sendo que, posteriormente, cada um deles terá a sua ordem, família e gênero. Se você deseja saber mais sobre o marisco, veja abaixo algumas informações a respeito desse tipo de animal, entendendo melhor como se dá o funcionamento dele.

Marisco: Reino, Filo e Classe

O marisco é um animal e, portanto, pertence ao reino Animalia. Porém, por ser molusco, pertence ainda ao filo Mollusca, sendo esse filo cheio de animais comestíveis. Por fim, o grupo dos mariscos engloba animais que sejam da classe Bivalvia e que possam ser ingeridos pelas pessoas. Em Portugal, na verdade, todos os frutos do mar são chamados simplesmente de mariscos, mas no Brasil há uma pequena adaptação em relação a isso, como se pode ver pela definição.

Os mariscos costumam viver perto das praias, seja em rochas marinhas ou até mesmo enterrados na areia, em alguns casos como maneira de se proteger dos ataques inimigos. O grupo dos mariscos é rico em muitos nutrientes, sendo uma ótima opção para quem deseja incorporar vitaminas essenciais ao corpo. No caso, além de ômega-3 e ômega-6, o marisco possui ainda as vitaminas B1, B2 e muitas proteínas.

Bivalvia

Ademais, zinco, ferro e cálcio fazem parte da composição de um marisco, tornando o alimento ainda mais saboroso e fortificante para quem o consome. Os mariscos podem ser bons para a pele, para a boa circulação do sangue, para deixar os cabelos mais fortes e para tornar os ossos mais resistentes.

Mexilhão

O mexilhão é um animal da classe Bivalvia, vendido como um marisco por todo o mundo. E, na realidade, o mexilhão realmente é um marisco, algo que outros frutos do mar não são – sendo chamados assim de fora errônea.

O mexilhão possui conchas fortes e muito longas, uma das principais características desse ser vivo. Preto na maior parte dos casos, o mexilhão ainda possui diversas espécies e, assim, pode ter alguns detalhes únicos de acordo com o seu tipo. O mexilhão da califórnia, por exemplo, é muito diferente do mexilhão do chile.

O mexilhão californiano, por falar nele, gosta de crescer perto de algas para aproveitar todos os nutrientes sintetizados por elas, o que atrai outros animais, que por sua vez também deixam nutrientes na água e facilitam o processo de alimentação de um mexilhão. Já o mexilhão chileno pode ficar até 10 metros abaixo da superfície, mas não suporta sobreviver por muito tempo abaixo disso.

O mexilhão do chile é comum também na costa do Brasil, sendo um animal popular em parte da região Sul. Em todo caso, é importante ressaltar que o mexilhão pode ser uma boa opção de prato para as pessoas, pois esse animal oferece ômega-3 em larga escala e pode prolongar o tempo de vida humano de forma considerável.

Moluscos

Os moluscos são, em sua maioria, exemplos de mariscos. Dessa maneira, há uma série de pessoas que consomem moluscos com frequência, já que o sabor do animal marinho pode ser encantador. Ostras, caramujos, lesmas e caracóis são exemplos de animais comestíveis do filo, um dos mais populares de todo o mundo marinho.

Os animais do filo Mollusca ainda podem ser úteis para a sociedade pela fabricação de pérolas, algo que se dá no interior das conchas. Na China, por exemplo, a produção de pérolas através das conchas dos moluscos movimenta alguns bilhões de dólares a cada ano, totalizando números realmente impressionantes. Na alimentação, os moluscos são ótimas fontes de proteína animal, sendo essa uma boa maneira de substituir carnes com muita gordura.

Moluscos

Os moluscos podem ser vistos no litoral do Brasil em larga escala, mas fazem parte também da dieta de pessoas que não moram sequer perto do mar, dada a alta popularidade do filo. Quanto ao seu trabalho no mar, os moluscos ajudam a filtrar a água marinha, sendo um exemplo de marisco que contribui de maneira ativa para o bom funcionamento do meio ambiente.

Nutrientes dos Mariscos

Os mariscos são amplamente consumidos pela sociedade e, assim, é necessário entender mais sobre eles antes de comê-los. Mas tenha calma, pois os dados a respeito dos mariscos são muito positivos. Na verdade, esse grupo de animais é rico em vitaminas como a A, E, B1, B2, B12 e C. De forma adicional, os mariscos ainda são ricos em ômega-3 e ômega-6, além de possuírem doses essenciais de cálcio, ferro, zinco, magnésio, iodo e selênio.

Isso quer dizer que o mariscos pode ajudar, por exemplo, a cuidar de fraturas nos ossos de maneira muito mais acelerada. Além disso, o marisco ainda pode ajudar a fazer com que o corpo melhore a sua resposta imune frente a doenças e vírus. Outro ponto importante é que a ingestão de mariscos torna a circulação do sangue mais contínua, o que impede problemas como pressão alta.

Entre outros tantos benefícios, ainda é possível citar a baixa quantidade de gordura e alta taxa de proteínas. Por fim, está mais do que claro que vale a pena consumir mariscos aos montes, sobretudo para quem aprecia um bom fruto do mar. O melhor de tudo é que o mariscos pode ser servido de inúmeras formas, a depender do tipo de animal que se tem e do desejo de quem o serve.

Veja também

Affenpinscher

História do Affenpinscher, Personalidade e Origem da Raça

Hoje vamos conhecer um pouco mais a fundo sobre a raça Affenpinscher, já fizemos um …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.