Home / Animais / Mangalitsa Porco Vietnamita: Características, Nome Científico e Fotos

Mangalitsa Porco Vietnamita: Características, Nome Científico e Fotos

O mangalitsa ou Sus scrofa domesticus (seu nome científico) pode muito bem ser considerado um sobrevivente!

Também conhecido, curiosamente, como “porco-ovelha”, ele possui as características de uma espécie rústica (como vemos nessas fotos), não geneticamente modificado e com uma carne que, para os apreciadores, é algo quase que divino!

O Porco Mangalitsa e as suas Características, Fotos e Nome Científico

A espécie é originária das distantes e misteriosas regiões dos Balcãs e da Hungria, onde desenvolveu-se a partir dos javalis selvagens (ou porcos-selvagens); e por isso mesmo desenvolveu características, digamos, bastante sui generis.

Como um corpo peludo e encaracolado, aspecto malhado (negro, dourado e avermelhado), alta resistência a doenças e a variações climáticas, bem menos sensível a estresses do que outras espécies, entre outras características que o tornaram uma variedade única nesse gênero.

Consta que os mangalitsa já foi uma espécie quase extinta, mas que, a partir de meados dos anos 30 (do séc. XIX), devido à descoberta de que a sua carne “marmorizada” (com gordura intramuscular) era simplesmente uma das mais saborosas desse controverso e polêmico gênero Sus, passou a ser protegida, inclusive, por meio de regulamentações federais.

O mangalitsa é o resultado de diversos cruzamentos entre outras espécies de porcos selvagens húngaros (o Bakonyi e o Szalontai) com uma singular raça de origem sérvia (a Šumadija).

Porco Mangalitsa
Porco Mangalitsa

E o resultado foi o surgimento de uma raça, com características de rusticidade, um nome científico que logo remete à sua capacidade de domesticação, além de outras características que podemos perceber nessas fotos e imagens abaixo.

As Características do Porco Mangalitsa

Esta espécie passou por outros cruzamentos com espécies da mesma região. E essas operações de cruzamentos trouxeram, como resultado, uma variedade com poucas necessidades de manejo, peso bastante considerável, alta produtividade de leite e banha, uma carne saborosíssima, entre outras peculiaridades.

Tanto é assim, que os porcos mangalitsas tornaram-se, até o final do séc. XIX, uma variedade típica da nobreza europeia, capaz de conferir prestígio e atribuir fartura e abundância a um anfitrião que os servisse em seus almoços e jantares suntuosos em honra ao escol da sociedade europeia desse período.

Porém, ao final da 2ª Guerra, a desgraça debruçou-se sobre os ombros dos mangalitsas, que se viram praticamente ignorados devido à característica de desenvolverem-se mui lentamente.

Mas também pela sua facilidade de engordar – característica que já começava a ser desprezada em uma Europa tão transformada por essas e outras convulsões.

Somente em meados dos anos 90 a espécie, por meio de uma série de regulamentações feitas pela Associação Nacional Húngara, passou a ter a sua criação controlada.

E o resultado foi que, de uma espécie que se viu reduzida a apenas mais uma das que serviam para a distração de turistas em zoológicos e parques nacionais, os mangalitsas tornaram-se uma das raças de porcos mais apreciadas na União Europeia, Rússia, China e Estados Unidos.

E apesar de não apresentar a tão apreciada “carne magra”, a facilidade com que podem ser criados, o baixo custo, a alta produtividade, as suas modestas necessidades alimentares (que se reduzem gramíneas, folhagens e verduras) e o sabor que a sua carne marmorizada proporciona, acabaram fazendo com que muitos países cedessem aos prazeres dessa iguaria.

Porco Vietnamita: Características, Nome Científico e Fotos

O Porco-vietnamita é uma variedade do Sus scrofa domesticus (nome científico), e como podemos ver nessas fotos, possui no tamanho uma das suas principais características.

Essa é uma raça pequena, que dificilmente ultrapassa os 70 ou 80 kg e os 40cm de altura; e por isso mesmo vem sendo bastante apreciada como uma espécie de animal exótico de estimação.

Isso porque a sua coloração escura, combinada com o seu pequeno porte, ventre baixo e capacidade de viver até os 17 ou 18 anos, a tornam uma espécie incomum nesse gênero – chegando ao ponto de ter recebido, no Brasil, o apelidado de porco-anão, devido às suas características físicas.

Como o seu nome logo nos leva a supor, os porcos-vietnamitas são espécies originárias do Vietnã, outrora abundantes nas províncias de Há Nam e Nam Ninh até meados dos anos 70, quando passaram a ser substituídos por espécies mais produtivas, volumosas e grandes produtores de carne e banha.

Essa situação quase levou os singulares porcos-vietnamitas à extinção, se não fossem as iniciativas da Associação Nacional de Criadores de Animais Domésticos do Vietnã que, por meio de vários incentivos, passou a estimular a criação desses animais novamente.

Porém, esses esforços foram em vão, pois de alguns milhões de indivíduos em meados dos anos 70, os porcos-vietnamitas se viram reduzidos a não mais do que 122 mil em 2010; e por isso mesmo listados como “em perigo de extinção” pela Organização Para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAO).

E foi justamente por isso que, a partir dos anos 60, houve uma verdadeira campanha para exportação desses animais para outros países fora do Vietnã – especialmente para a Europa e América do Norte – , o que acabou transformando os porcos-vietnamitas em típicas espécies criadas como animais exóticos de estimação.

Uma Espécie Vietnamita que Transformou-se em um Animal de Companhia

Os porcos vietnamitas ou Sus scrofa domesticus (nome científico), como podemos ver nessas fotos, tornaram-se, definitivamente, animais de estimação aqui no Brasil.

Isso graças a algumas das suas principais características, como o seu pequeno porte (não mais do que 40cm de altura e 70 kg de peso), docilidade, fácil adaptabilidade ao convívio com humanos, modestas necessidades alimentares, entre outras características.

Contrariando tudo o que convencionou-se acreditar sobre esse gênero, os porcos-vietnamitas chamam a atenção pela higiene! Sim, o que eles gostam mesmo é de um ambiente limpo, confortável, espaçoso e com comida e água em abundância!

Um banquete à base de frutas, legumes, raízes, tubérculos, entre outras iguarias semelhantes, também é tudo de que eles precisam para crescerem fortes e saudáveis.

E o incremento com algum tipo de ração para porcos deve ser orientado por um veterinário, pois estas não são ideias para animais criados exclusivamente como animais de estimação.

Além disso, eles, curiosamente, são apreciadores de um bom banho em uma piscina artificial – ou mesmo uma improvisada – , onde nos dias de calor eles não sintam tanto a temperatura local.

No mais, é só atentar para os cuidados veterinários, atenção à alimentação, amor, carinho e aproveitar-se de uma companhia que, para os que são mais afeitos a um ambiente silencioso e com pouca agitação, é considerada a companhia ideal.

Gostou desse artigo? Deixe a resposta na forma de um comentário. E continue compartilhando, questionando, refletindo, contribuindo e aproveitando-se das nossas publicações.

Veja também

Furão Tourão: Características, Filhotes, Nome Científico e Fotos

O furão tourão é um nome muito comum usado para se referir ao furão, um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *