Home / Animais / Lobo-Marinho-de-Juan-Fernandez – Características, Habitat e Fotos

Lobo-Marinho-de-Juan-Fernandez – Características, Habitat e Fotos

Os animais aquáticos representam uma parcela interessantíssima do reino animal. E cada vez que descobrimos alguma coisa nova nos perguntamos: quanto ainda há a ser descoberto?

O Lobo-Marinho-de-Juan-Fernandez com certeza é uma dessas gratas surpresas. Um animal muito pouco conhecido pelos brasileiros, mas que é encantador, e que com certeza pode aumentara sua admiração pela fauna marinha.

Se trata de uma espécie de foca – mas que também tem ligação direta com o leão-marinho – que habita principalmente as águas do Oceano Pacífico que banha a costa sul-americana. Pode ser visto nas Ilhas Juan Fernandez e Ilhas Desventuradas, ambas no Chile.

O lobo-marinho-de-Juan-Fernandez é um mamífero carnívoro que se parece muito com as focas que conhecemos. O que o difere, no entanto, é o seu tamanho: ele é bem menor do que as focas ditas “tradicionais”.

Características Físicas do Lobo-Marinho-de-Juan-Fernandez

Como dissemos antes, ele se parece muito com as focas, pois fazem parte da mesma família, a Otariidae. É um animal que tem o hábito de nadar, sobretudo para caçar, mas também passa boa parte de sua vida fora da água.

A sua pele é muito grossa, o que lhe garante uma proteção térmica excelente. Por isso o lobo-marinho-de-Juan-Fernandez consegue mergulhar tranquilamente em águas congelantes sem parecer se incomodar. Além disso, é um animal que possui uma camada espessa de gordura.

Características do Lobo-Marinho-de-Juan-Fernandez
Características do Lobo-Marinho-de-Juan-Fernandez

Tanto para se locomover em terra quanto para nadar ele utiliza as suas nadadeiras frontais, que são fortes o suficiente para lhe ajudar a caminhar.

  • Pequeno mamífero:

Apesar de levar o nome de lobo marinho, o que traz alguma imponência, estamos falando de um animal pequeno. Dentre as focas, ele só não é menor do que o lobo-marinho-de-Galápagos. O corpo é curto mas muito robusto e bem pesado. Ao final está a cauda que também auxilia no nado.

Risco de Extinção

O lobo-marinho-de-Juan-Fernandez foi descoberto por volta de 1500 e catalogado na mesma época. No entanto, a descoberta na nova espécie causou um furor na região, e o animal foi amplamente caçado por conta de sua pele.

Com isso, ele entrou em extinção – ou, ao menos, foi o que pareceu. Até que em 1960 uma pequena comunidade desses animais foi encontrada, contando com cerca de 200 exemplares.

O Risco de Extinção
O Risco de Extinção

A partir dai deu-se a reprodução, e hoje existem cerca de 10 mil animais – o que é bem pouco, mas já diminui o alerta de risco de desaparecimento da espécie.

  • Como acontece a reprodução?

As fêmeas gostam de descansar em ambientes isolados e tranquilos. Os machos, por sua vez, abrem grandes e sangrentas disputas para conseguir dominar um ambiente onde haja fêmeas.

Se trata de uma espécie de animais polígonos, o que significa que o mesmo macho terá reprodução com várias fêmeas. E é justamente por isso que eles disputam tão assiduamente pelo território.

O período de nascimento dos filhotes acontece sempre no final do ano, entre novembro e dezembro. Após o nascimento, o bebê acompanhará a sua mãe por mais ou menos 10 meses, até ser independente para se afastar.

Pelagem do Lobo-Marinho-de-Juan-Fernandez
Pelagem do Lobo-Marinho-de-Juan-Fernandez

Eles nascem com pelos bem macios e escuros. O tom vai clareando com o passar do tempo, até atingir uma coloração mais marrom, e também se torna mais endurecido e não tão fofo.

Alimentação – Pouco se Sabe Sobre a Dieta Desses Animais

O lobo-marinho-de-Juan-Fernandez é um animal de que pouco se sabe. Apesar dos esforços dos cientistas, ainda há muito o que descobrir a respeito desse mamífero.

Os hábitos alimentares, por exemplo, são bem pouco revelados. O que os estudiosos mais conseguiram observar foram os hábitos das fêmeas em estado lactante – ou seja, quando estão amamentando seus filhotes.

O que se sabe é que elas mergulham, e podem chegar a uma profundidade de até 300 pés para conseguir ter acesso aos moluscos, lulas e peixes que compõem a sua alimentação.

Outra coisa observada é que as mães podem ficar muito tempo longe das crias para caçar. Algumas chegam a passar mais de 20 dias ausentes, apenas buscando por alimentação na água.

Durante esse período, os filhotes utilizam o seu estoque de nutrientes e gordura para se manterem vivos. Isso é obtido através do leite materno que é altamente nutritivo, justamente para suprir essa ausência da mãe durante a caça.

Um Animal Divertido e Amigável

Outra curiosidade a respeito do lobo-marinho-de-Juan-Fernandez é que ele é um animal absolutamente sociável e muito curioso. Por isso, quando se depara com um mergulhador é comum que ele se aproxime e tente desvendar mais sobre essa “criatura”.

Para quem mergulha com certeza é uma grata surpresa encontrar com esse belíssimo animal. As ocorrências desses encontros não são tão frequentes, portanto, se você tiver essa sorte, não deixe de registrar!

  • Estimativa de vida:

O lobo de Juan Fernandez tem uma estimativa de vida de 12 anos para machos e 23

anos para fêmeas. Não há uma explicação exata para essa grande diferença entre os gêneros, mas provavelmente tem alguma relação com as lutas em que os machos se enfiam pela conquista de território.

Prova disso é a quantidade de cicatrizes que muitos machos adultos carregam, que apenas nos lembram que eles passaram por fortes embates durante toda a sua vida.

Dados Científicos e Peso do Animal

O nome científico do lobo-marinho-de-Juan-Fernandez é Arctocephalus philippii. Embora eles não sejam grandes – como dissemos antes, são considerados os exemplares de menor tamanho da família das focas – são animais muito corpulentos.

O peso pode chegar a 160 quilos, e o comprimento é de uma média de 1,50 do focinho até a ponta de sua cauda.  Possui um pelo lustroso e bonito e o nariz bem fino, sendo mais arredondado nos machos.

É um animal que tem preferência por regiões rochosas. É muito comum que as fêmeas optem por parir seus filhotes no mesmo local onde acontece a copula.

Arctocephalus Philippii em Cima da Pedra
Arctocephalus Philippii em Cima da Pedra

É triste pensar que o lobo-marinho-de-Juan-Fernandez já esteve tão perto de desaparecer simplesmente por imprudência humana.

Hoje, embora seja protegido por lei nas regiões que habita, o animal ainda encontra no homem seu principal predador. Além da caça ilegal, o lobo é usado como isca para atrair outros animais, e também sofre com fatores como a poluição e a diminuição de alimento por conta da pesca.

Veja também

Jumento Pêga: Características, Nome Cientifico e Fotos

O Brasil possui muitos itens que pertencem exclusivamente ao país, tais como flores e outros …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *