Home / Animais / Lhasa Apso Reprodução: Quantos Filhotes Por Ninhada?

Lhasa Apso Reprodução: Quantos Filhotes Por Ninhada?

É provável que você já tenha visto ou ouvido falar sobre a raça de cachorro lhasa apso. Ela se tornou muito famosa no mundo todo, e especialmente no Brasil por suas características únicas e incríveis. E é sobre essa raça de cachorro que iremos falar no post de hoje. Mostraremos um pouco sobre suas características gerais e falaremos sobre sua reprodução, tirando dúvidas como quantos filhotes nascem por ninhada. Continue lendo para aprender mais sobre esse animal!

Características Gerais do Lhasa Apso

O Lhasa apso é uma raça de cachorro de pequeno porte de origem do Tibete, mais especificamente na Cordilheira do Himalaia. Ela é uma das raças mais antigas, tendo sua origem datada por volta de 1500. Recebeu esse nome em homenagem à capital Lhasa, e depois ganhou o complemento apso. Apso pode significar ovelha, devido a sua pelagem, quanto sentinela de Potala. É um animal que possui uma expectativa de vida entre 12 e 18 anos.

Fisicamente, esse cachorro pode ser caracterizado por resultados de configurações climáticas do local em que ele foi criado. Seu pelo é bem longo e denso, e na maioria das vezes com mais de uma única cor. Eles eram muito sagrados para os monges, e tinham como função alertar seus donos quando intrusos invadiam a propriedade. Pelos budistas, eles eram vistos como seres capazes de preverem avalanches, quando moravam em montanhas. Sempre foram muito bem cuidados, e quando eram dados, era um sinal do mais extremo respeito. Raramente se via alguém os trocando por dinheiro ou qualquer outro bem material.

A raça é considerada bastante saudável, e não possui muitas complicações. Em alguns casos, é possível o desenvolvimento de algumas alergias, especialmente na parte da pele. Esses casos ocorrem com mais frequência, pois fica se desenvolvendo, já que de primeira não é possível perceber que se trata de uma alergia. Para evitar, é ideal ter cuidados com a ração e toda a alimentação do animal e manter a higiene dele em dia. Banhos regulares, com shampoos certos para seu pelo e raça, além de um controle contínuo de pulgas, carrapatos e outros é ideal para evitar esses tipos de problemas.

Algumas doenças genéticas também podem acabar chegando no lhasa. As mais comuns de acontecerem: atrofia da retina progressiva, que pode levar a cegueira se não for diagnosticada e tratada logo no começo; displasia renal cística congênita, que é quando os rins possuem um formato menor ou irregular do que o que é para ser. Sendo assim, o animal acaba precisando de cuidados médicos e todo um acompanhamento para que seu organismo continue funcionando normalmente.

Lhasa Apso no Veterinário
Lhasa Apso no Veterinário

De acordo com o livro que indica o ranking de inteligência dos cachorros, A Inteligência dos Cães, o Lhasa se encontra na posição 68. Ele é bem inteligente, porém meio teimoso e disperso. Para esses animais, é necessário um treinamento com várias repetições para que eles consigam assimilar um comando, e também para acabarem não esquecendo o que aprenderam. Mas, são muito obedientes, especialmente com os donos que facilmente se apegam.

Ele não costuma ter muita paciência com crianças pequenas, por isso desde cedo deve ser introduzido a elas, para criar um nível de sociabilidade maior. Gostam muito de brincar, mas não precisam de muitos exercícios físicos durante o dia. Gostam muito de tirar longos cochilos, inclusive junto com o dono. Algo importante em relação a ele é que não são animais ideais para ficarem na parte externa da casa. O Lhasa apso é um cachorro para o interior, não é um animal tão ativo assim, e pode acabar entrando em depressão ao ficar separado de sua família.

Lhasa Apso Fotografado de Frente
Lhasa Apso Fotografado de Frente

Uma curiosidade interessante é que o Lhasa apso aparece em um dos desenhos e gibis mais conhecidos de todo o Brasil. Ele é representando pelo Floquinho, o cão do Cebolinha na Turma da Mônica de Mauricio de Sousa. A única característica completamente diferente deles da vida real, é que o Floquinho apresenta os pelos na coloração verde.

O contato bem próximo com a população do Tibete logo após sua criação, fez com que formasse um desenvolvimento de sua personalidade única. Por isso, eles são vistos como animais bem amigáveis, muito inteligentes, vívidos e sensíveis. Seu temperamento pode ser dado como equilibrado, e é muito expressivo e obediente, além de um ótimo cão de guarda.

Sua genialidade é muito aparente para qualquer um, mesmo que de longe e fisicamente pareça ser um cão frágil. Sua raça toda carrega uma misticidade enorme, e haviam história até que quando o dono de um Lhasa apso morria, sua alma reencarnava não em outro corpo humano, mas sim em um cachorro da raça Lhasa.

Reprodução Do Lhasa Apso, E Quantos Filhotes Nascem Por Ninhada?

Quando focamos na reprodução do lhasa, podemos notar algumas características que são comuns em todos eles. Costumam alcançar a maturidade sexual entre 2 e 4 anos de idade, sendo essa a época idela para a sua reprodução. A fêmea costuma ter de 4 a 6 filhotes, e para quem nao quer que seu cachorro tenha filhotes, o ideal é realizar com a castração para evitar certas doenças como o câncer. O parto é na maioria das vezes normal, somente em ocasiões especiais é preciso realizar procedimentos cirúrgicos.

Em muitos locais do Brasil, reproduzir o Lhasa Apso se tornou uma forte fonte de renda para os criadores, que logo foi apontado por pesquisas como um dos cães preferidos do brasileiro. Entretanto, nem sempre essa atividade é feita com responsabilidade, e muitos casos há um enorme maltrato de animais. Caso venha a comprar um filhote de lhasa, certifique-se de que o local seja confiável e trate bem seus animaizinhos.

Antes de um acasalamento do macho e fêmea, os animais precisam estar realmente prontos para isso. O ideal é levá-los em um veterinário que irá avaliar todas as condições do seu Lhasa e dizer se há algum problema ou se até mesmo seu cão está pronto ou não para esse processo. Deixe os animais fazerem isso de forma natural, sem jamais forçar nada. Quando for o caminho certo, a fêmea começará a dar sinais de que está pronta para a relação acontecer.

Normalmente eles precisam ficar ao menos dois dias juntos para se conhecer melhor e a fêmea realmente aceitar o macho. Após a reprodução, a fêmea pode ou não fecundar. Caso sim, a gestação dura em torno de 2 meses. Durante esse período o cuidado com a Lhasa deve ser dobrado, alimentada sempre com ração de qualidade e evitando que ela sofra de qualquer estresse.

É importante lembrar que o ato da reprodução não deve ser feito muitas vezes durante a vida do animal, porque compromete muito a saúde da cadela e também dos seus filhotes.

Esperamos que o post tenha te ajudado a entender e aprender mais sobre o lhasa apso e especialmente em relação a reprodução e os filhotes dele. Não esqueça de deixar seu comentário nos contando o que achou e também deixar suas dúvidas. Ficaremos felizes em ajuda-los. Você pode ler mais sobre lhasa apso e outros assuntos de biologia aqui no site!

Veja também

Besouro Blapida Okeni: Características, Nome Científico e Fotos

O besouro é um invertebrado de tamanho pequeno, conhecido por ser incrivelmente versátil e encontrado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *