Home / Animais / Jararaquinha do Brejo

Jararaquinha do Brejo

Muitas pessoas possuem um pavor de cobras, não gostam nem de ver informações a respeito. Porém, é muito importante ter conhecimento sobre esses animais que, em algumas vezes, trazem prejuízo para a nossa saúde.

Quais são as informações que você possui sobre a jararaquinha do brejo? Você a conhece? Provavelmente, está é a primeira vez que você lê sobre ela! Por este e outros motivos, é essencial que esses dados sejam disseminados.

As serpentes possuem muitas diferenças entre si. Algumas são calmas e inofensivas, outras agressivas com a simples presença de humanos. Algumas são peçonhentas e outras não possuem veneno algum.

Algumas podem se alimentar dos seus animais domésticos (como os hamsters) e sentir o cheiro deles, outras se alimentam de ovos e animais pequenos, como as lesmas.

Ter esse tipo de conhecimento pode ajudá-lo. Quando você se deparar com uma cobra, você saberá exatamente de qual se trata e se você deve se preocupar ou não. Em grande parte das vezes, é recomendado que você não faça nenhuma ação contra elas. Se alguma aparecer em sua rua ou quintal, ligue para a polícia ambiental!

Será que a jajaraquinha do brejo é perigosa? Será que possui veneno? Como ela se comporta na presença de humanos? Veja todas essas informações no decorrer do artigo!

Descrição da Serpente

Ao contrário do que o nome diz, ela não é uma jararacuçu autêntica. Não se sabe por que esse nome foi dado a ela, muito provavelmente por causa de sua semelhança na coloração. As jararacuçus são altamente venenosas e perigosas para o ser humano. Uma mordida dela é capaz de te fazer sentir dores intensas em minutos!

Como foi dito, ela não possui veneno. Entretanto, é bastante agressiva. Dificilmente ela passa despercebida, pois, ela já é desconfiada naturalmente. O contato com humanos é quase impossível por conta disto.

Sua pigmentação é uma mescla entre marrom-claro e marrom-escuro, com alternância de faixas retangulares.

Sua alimentação se baseia em pequenos roedores (como os ratos), além de lagartos, aves e anfíbios. É muito comum encontrá-las perto dos brejos por causa de sua predileção por animais que vivem por ali. Por isso ela recebeu esse nome.

Outras Características

Ela é facilmente encontrada em todo o Brasil. Relatos de ataques acontecem regularmente entre trabalhadores rurais que tem contato com o tipo de ambiente que ela gosta de frequentar.

Ela pode atingir até 1,8 metros e o seu bote facilmente alcança 1,2 metros.

Anteriormente foi dito que ela é extremamente agressiva, e isso deve ficar frisado! Quando se sente ameaçada, parte para o bote sem hesitar.

É bem comum você encontrar relatos de pessoas que já fugiram dessa espécie de cobra. Ela é bastante territorialista, e com uma simples presença, pode ficar furiosa.

O que ela possui de comum com as outras jararacuçus, além da aparência, é que são vivíparas. Ou seja, elas não botam ovos para a reprodução. Os seus filhotes ficam todo o período dentro do útero da mãe.

O Que são Cobras não Peçonhentas?

Sempre é válido reforçar essas informações. Cobras não peçonhentas são as que não representam risco de morte quando atacam alguma pessoa. Apesar de algumas produzirem toxinas, elas são tem peçonhas. Com isso, elas não conseguem transmiti-lo para o corpo atacado.

A maioria não possui veneno algum — salvo algumas exceções — porém, sua mordida pode causar inúmeros sintomas como dor no local, vermelhidão, dormência, febre, inchaço, sensação de queimação e até transmitir doenças como infecções e tétano.

Picada de Cobra
Picada de Cobra

Para saber diferenciá-las, basta saber alguns dados úteis: a cabeça alongada que é repleta de placas é um deles. As venenosas geralmente possuem escamas e a cabeça é em formato triangular.

Outro diferencial são os olhos grandes. Como elas não têm fossetas lacrimais, o formato é maior do que as incubadoras de veneno.

O seu modo de caçar é bem diferente das que possuem toxinas para matar a presa. Como dependem de sua própria força, elas são ágeis, possuem uma velocidade muito grande e têm hábitos diurnos.

Não é uma regra, mas, na maioria das vezes, as cobras com veneno saem para caçar pela noite, enquanto as que não possuem caçam durante o dia.

A jiboia e a sucuri são exceções, pois suas cabeças são destacadas do corpo — algo comum nas serpentes venenosas.

O que Fazer Quando se é Atacado por uma Cobra não Peçonhenta?

Cobra Peçonhenta Atacando
Cobra Peçonhenta Atacando

Caso você seja atacado pela jajaraquinha do brejo (ou por qualquer outra cobra), o que se deve fazer é correr para um especialista. Os médicos são os melhores profissionais para dar um diagnóstico preciso.

Se o ataque ocorreu de uma cobra que não possui veneno, o que será feito é a limpeza do local e a medicação — por parte dos profissionais — para amenizar a dor e todos os outros sintomas.

Pode ser que seja necessário você ficar de observação, porém, se for um caso de cobra não venenosa, você não corre nenhum risco de vida.

Por mais que as informações passadas aqui sejam úteis para o seu conhecimento, não faça nenhum diagnóstico precário. Caso você seja picado, corra para um hospital e informe o atendente todas as informações sobre a cobra. Se possível, tire uma foto ou capture o animal (se isso for possível).

Desse jeito, você não corre o risco de estar enganado, e viabiliza os cuidados precisos para o seu caso.

Veja também

Doninhas-das-Montanhas: Características, Nome Científico e Fotos

A doninha da montanha (mustela altaica) é uma espécie de doninha que prefere viver em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *