Home / Animais / Jandaia-Amarela e Guaruba: Características, Nome Científico e Fotos

Jandaia-Amarela e Guaruba: Características, Nome Científico e Fotos

Conheça Mais Sobre a Jandaia-Amarela

A jandaia-amarela é uma ave da família Psittacidae, localizada na região da Amazônia. Ela também é denominada por: jandaia-sol, cacaué, nandaia, nhandaia, queci-queci e quijuba.

No Brasil há três espécies diferentes de jandaia, são elas: a jandaia-amarela (Aratinga solstitialis), pertencente à região amazônica; a jandaia-verdadeira (Aratinga jandaya), que aparece do Maranhão à Pernambuco e chega até o leste de Goiás; e a jandaia-de-testa-vermelha (Aratinga auricapillus), vista desde a Bahia até o Rio Grande do Sul.

O nome científico da jandaia-amarela é denominado de: Aratinga Solstitialis. Seu primeiro nome provém do tupi-guarani; ará: é atribuído com o significado de ave ou pássaro; e tinga possui o significado de branco. Já o seu segundo nome provém do latim, podendo ser: solstitialis, solstitium ou, solis, tendo o significado de sol, ou verão. Sendo assim, tal ave pode ser denominada de pássaro do verão.

A jandaia, quando mais juvenil, apresenta a maioria da plumagem de suas asas mais esverdeadas, juntamente com sua cauda. Por essa razão é constantemente confundida com periquitos. Ela ainda apresenta tons de amarelos nas penas de seu corpo e alguns tons de alaranjados.

Já a jandaia em fase adulta, demonstra a plumagem de suas asas verde azuladas em suas extremidades, como também em sua cauda. E, ainda, alguns tons de amarelos e um alaranjado vibrante que, predominam nas penas de seu peito, cabeça e em sua barriga.

Tal ave possui o seu bico preto e bem adaptado, para que possa se alimentar de sementes mais resistentes. Portanto, ela é pertencente à família das araras, papagaios, periquitos e maritacas, denominada cientificamente de família dos psitacídeos e, medindo aproximadamente 30 centímetros.

A alimentação do pássaro pode ser definida com: palmeiras, brotos de plantas, flores, frutas, sementes e folhas tenras (macias).

Conheça Mais Sobre a Guaruba

A guaruba é uma ave mais reconhecida pelo nome de ararajuba. Contudo, também é chamada de guarajuba ou tanajuba.

A ave foi citada (no século XVI) por Fernão Cardin, na Bahia, sendo considerada muito preciosa para comercialização, tendo a equivalência de preço à quantia de dois escravos, na determinada época.

O nome científico da ararajuba ou guaruba provém do tupi: Guarajúba Guarouba. O seu primeiro nome: guará, significa pássaro; e júba significa amarelo; ainda, considerando seu título de: ararajuba, ‘arara’ pode ser definida como o aumentativo de ‘ará’, que seria papagaio ou papagaio grande. Já o seu segundo nome: guarouba é um sinônimo de guaruba ou guarajuba, dando o significado do nome da ave de pássaro amarelo.

A ararajuba é uma excelente representação da cultura brasileira, pois é definida pelas cores: amarelo e verde. A plumagem de seu corpo é inteiramente composta por um amarelo intenso, apresentando as extremidades de suas asas esverdeadas, com traços azulados.

Ela possui seu bico mais rosado ou branqueado. Assim, tal ave mede aproximadamente 34 centímetros e, por sua coloração específica é uma boa alternativa para ser nomeada de Ave Nacional.

Sua alimentação é apresentada por: frutos oleosos, sementes, frutas e flores.

Características Sobre a Reprodução e Hábitos da Jandaia-Amarela e da Guaruba

Jandaia-Amarela

A ave forma o ninho (nidifica) em buracos de árvores ou palmeiras, com alta probabilidade de ocorrência no mês de fevereiro. Ela costuma viver em seus bandos, compostos de 30 ou mais aves.

Normalmente habita florestas secas com palmeiras (savanas), e algumas vezes habita áreas inundadas, de até 1200 metros. Sendo tipicamente encontrada ao norte do Brasil (a partir de Roraima até o Pará e, ao leste do Amazonas) e em Guianas.

Jandaia-Amarela no Cativeiro
Jandaia-Amarela no Cativeiro

Guaruba

Para a construção de seus ninhos a ave busca árvores altas, com um espaço profundo, para que não seja atacada por seus predadores como, por exemplo, os tucanos. Então, nessa área são colocados os seus ovos, definidos de 2 a 3 e, incubados por cerca de 30 dias.

Como essas aves também andam em conjunto (bando), de 4 a 10 indivíduos, seus ovos são incubados não somente por seus pais, mas também pelos indivíduos do bando. Ainda, após os seus ovos serem chocados, os tais indivíduos ajudam os pais cuidando dos filhotes até que atinjam a idade adulta.

Duas Guarubas no Ninho
Duas Guarubas no Ninho

Podemos adicionar que é localizada unicamente no Brasil, a sudeste do Amazonas (ao sul do Rio Amazonas) e à oeste do Maranhão. Contudo, essa localidade se identifica com altos índices de desmatamento, para a obtenção de pastagens. O que caracteriza, pela perda de seu habitat, um alto risco de sobrevivência para a espécie.

Curiosidades Sobre Criar Aves: Jandaia Amarela e Guaruba

Fatos Sobre a Jandaia:

A jandaia amarela possui uma expectativa de vida de 30 anos, sendo considerado um pássaro de pequeno porte, custando um valor médio de 800,00 reais.

Quando essas aves são domesticadas pelo ser humano se tornam intensamente dóceis e criam admirável afeto com seus donos. Elas se adaptam facilmente ao convívio com o homem, mas necessitam de bastante dedicação e companhia dos mesmos ou, até mesmo, de outas aves.

Esse pássaro é muito extrovertido, possuindo ótimas denominações, como o fato de adorar banhos. Entretanto, ele é fascinado por roer objetos. Por isso, recomenda-se que ele seja criado à mão, para que se venha a diminuir esse hábito, juntamente com o barulho incômodo causado pelo seu ato de roer.

Fatos sobre a Guaruba:

A guaruba possui uma expectativa de vida de 35 anos e pode ser criada em casa, todavia, para se obter a ave é necessária uma Autorização do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos recursos Naturais Renováveis) e, além disso, o animal precisa ser de origem legal.

São aves descritas como altamente sociáveis, por se relacionarem amplamente com aqueles indivíduos que reconhecem. Elas são de caráter calmo e manso, se diferindo de outras espécies de araras e/ou papagaios, que comumente estranham seus donos quando não há um contato diário entre eles.

As mesmas são dependentes de companhia, pois ao serem separadas de seu bando (mesmo em cativeiro), ou se encontrarem sem atenção, podem se ferir ou, até mesmo, adoecer.

Outra curiosidade sobre as ararajubas é que elas são pássaros monogâmicos, ou seja, detém o mesmo par por toda sua vida, apesar de, na maioria das vezes, demorarem para encontrá-lo.

Veja também

História do Guepardo e Origem do Animal

Um dos felinos mais conhecidos do mundo, conhecido especialmente por sua velocidade, é o guepardo. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *