Home / Animais / Habitat dos Bivalves: Onde Eles Vivem?

Habitat dos Bivalves: Onde Eles Vivem?

Você sabe que tipo de animal é um bivalve? Continue lendo esse artigo e aprenda tudo sobre esse grupo animal, onde eles vivem e suas principais características.

O mundo animal é extremamente rico, quando falamos sobre variedade de espécies que já são descobertas. Isso, claro, pelo fato de que existem muitas que ainda não foram descobertas. E cada animal possui características específicas da sua interação com o ambiente.

Os bivalves são animais que fazem parte do grupo dos moluscos. E, nesse artigo, trouxemos informações que são muito importantes para você entender por completo o fantástico mundo dos bivalves.

Os Moluscos

Moluscos são um dos filos do reino animal. São animais de corpo mole, os quais, na maioria de suas espécies, possui uma concha protetora. Há diversos animais que fazem parte deste grupo que você já conhece, como:

  • Marisco.
Marisco
  • Ostra.
Ostra
  • Caracol.
Caracol
  • Lula
Lula
  • Polvo.
Polvo

Os bivalves são uma das classes que compõem o filo dos moluscos. Sendo assim, animais que possuem algumas caraterísticas em comum compõem essa classe. Vamos conhecer um pouco sobre cada um.

Os Bivalves

Bivalves

O nome bivalve é dado aos animais que fazem parte desse grupo que possuem uma concha. Esta, por sua vez, é composta por duas metades (valva). E fazem parte deste grupo cerca de 8 mil espécies de animais.

Características dos Bivalves

Todos os animais que compõe um grupo estão juntos nele por possuírem características que os unem. No caso dos bivalves, as características em comum são:

  • Seu corpo possui sistema nervoso, sistema digestório e coração.
  • A respiração dos bivalves é realizada por guelras, e não por pulmões.
  • Os mariscos e mexilhões se locomovem por meio de um pequeno pé muscular.
  • Esse pé muscular ajuda os bivalves a escapar de seus predadores.

Esse grupo de animais é aquático, e vivem tanto em água doce como em água salgada. O habitat natural dos bivalves é geralmente os oceanos. Mas existem também algumas poucas espécies que vivem em água doce. Mexilhões, ostras e os mariscos fazem parte desse grupo.

Alimentação e Digestão dos Bivalves

Uma das características dos bivalves, é que eles são animais filtradores, ou seja, a sua nutrição ocorre por partículas suspensas na água, que entram no corpo do animal por meio do sifão. Os cílios ajudam a direcionar a água até as brânquias para que, assim, seja realizado o processo de filtração.

Existem algumas espécies de bivalves que se alimentam de madeiras. Para esse processo, é necessário a ajuda de bactérias que digerem a celulose. Em outras espécies, o sifão serve de apoio para procurar comida na areia.

A nutrição dos bivalves varia tanto de acordo com as espécies, como o ambiente em que elas estão localizadas. Assim como a oferta de alimento que se encontra disponível em seu ecossistema.

Os Outros Sistemas dos Bivalves

O coração dos bivalves possui três câmaras, destas são dois átrios e apenas um ventrículo.

O sistema excretor dos bivalves possui dois rins responsáveis pelo processo de filtração.

Já o sistema nervoso é composto por três gânglios que se unem por meio de nervos. Eles não possuem órgãos sensoriais desenvolvidos.

O desenvolvimento dos bivalves é indireto, ou seja, eles passam por um estágio em forma de larva. A fertilização interna é característica dos bivalves que habitam as águas doces. Os óvulos se deslocam para os polos das brânquias. E somente lá é que ocorre o processo de fertilização.

As Ordens dos Bivalves

A sequência de classificação dos bivalves inclui cinco ordens:

  • Nuculida
Nuculida
  • Solemyida
Solemyida
  • Paleoheterodonta
Paleoheterodonta
  • Venroida
Venroida
  • Myoida
Myoida

A Importância dos Bivalves

Todo ser que existe no planeta Terra, possui importância tanto para o seu ecossistema, como também na questão social ou econômica dos seres humanos, assim também é com os bivalves.

Dentro da cadeia alimentar, os bivalves servem como fontes de alimentos para outros animais, como peixes, aves e até mesmo nós, os seres humanos. No entanto, eles não são importantes apenas para a alimentação.

As suas conchas também são usadas como matéria-prima para a confecção de artesanatos ou bijuterias.

Você sabia que alguns bivalves produzem pérolas? Isso mesmo! Esse é um mecanismo de proteção, de pequenos grãos de areia ou invasores. Eles produzem belas pérolas que tem alto poder comercial, pois são usadas para confecção de joias.

Você sabia também que cerca de 90% da produção de moluscos no Brasil está localizada na região Sul? O estado de Santa Catarina é o que mais se destaca nesse tipo de atividade.

Os bivalves não são as únicas classes que compõem o filo dos moluscos, existem mais dois: os gastrópodes e os cefalópodes, veremos suas principais características a seguir:

Características dos Cefalópodes

  • Seu nome é de origem grega e significa cabeça e pé. A lula e o polvo são componentes desse grupo.
  • Pode ocorrer presença ou ausência de cocha. Caso haja uma concha, ela pode ser interna ou externa. Isso irá depender muito da anatomia de cada espécie.
  • Na boca, há a presença da rádula. Eles possuem olhos bem desenvolvidos e a cabeça geralmente é bem grande.
  • Seus braços alongados são chamados de tentáculos, e eles podem possuir oito tentáculos ou mais.
  • Uma forma de se defender dos predadores é o desenvolvimento de camuflagem. Dessa forma, eles se confundem no ambiente, e podem passar despercebidos.
  • No caso da lula e do polvo, eles soltam um tipo de pigmento mais escuro na água quando eles se sentem ameaçados. Assim, conseguem confundir os seus predadores e fugir sem sofrerem dano algum.

Características dos Gastrópodes

  • Animais que possuem uma concha única em formato espiral, por esse motivo também podem ser conhecidos como univalves.
  • Eles habitam tanto os ambientes aquáticos, como também ambientes terrestres úmidos. Nesse caso, eles sofrem adaptações para o sistema respiratório. Os de ambiente terrestre possuem pulmões, e os de ambientes aquáticos possuem brânquias.
  • O caracol e o caramujo fazem parte desse grupo, bem como as lesmas.
  • Os representantes desse grupo possuem rádulas, que funciona como uma língua, que possui função raspadora para auxiliar no processo de digestão.
  • Os olhos dos gastrópodes se localizam nas extremidades do par de tentáculos mais longos.
Gastrópodes

Veja também

Alimentação do Castor: O que Eles Comem?

Os castores são mamíferos, roedores, de hábitos semi-aquáticos, conhecidos pela curiosa habilidade para construção, inclusive …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *