Home / Animais / Habitat do Glutão: Onde Eles Vivem?

Habitat do Glutão: Onde Eles Vivem?

Quem vê esse animal parecido com a doninha, logo imagina qual seria o habitat do glutão. Sua aparência inofensiva pode enganar, pois tem uma reputação de ser feroz e temível, com apetite voraz e comportamento agressivo.

O glutão pertence à ordem Carnivora, à família Mustelidae e ao gênero Gulo. Mas, muito mais sobre esse bicho pode ser descoberto se você continuar lendo o artigo que segue abaixo. Confira!

Descrição dos Glutões

Estes mamíferos carnívoros possuem dimorfismo sexual, já que os machos são mais pesados que as fêmeas em 30%. No geral, seu corpo se mostra robusto, de forma que o glutão adulto chega a medir entre 65 até 107 centímetros de comprimento, com 36 até 45 centímetros de altura, pesando dos 9 kg até o máximo de 25 kg.

Possui a pelagem branca e marrom brilhante, espessa nas laterais, o que faz a sua proteção contra o frio do habitat do glutão. Alguns exemplares possuem manchas brancas por toda a área que tem no pescoço.

Suas mandíbulas são poderosas e seus dentes são extremamente resistentes para morder os ossos endurecidos e as carnes congeladas. Sua perna é curta e possui 5 dedos em cada pata. Seu jeito de andar se mostra bem curioso, pois ele suporta o peso em seus metatarsos. Entretanto, não é nada desajeitado, já que corre com bastante destreza e disposição.

Habitat do Glutão e Distribuição

Esse animal possui a distribuição circumpolar e se localiza dentro do hemisfério norte da:

  • Escandinávia;
  • Alasca;
  • Europa Oriental;
  • Rússia;
  • Sibéria
  • Canadá;
  • Oeste dos EUA.

Há anos, o habitat do glutão vem sendo as áreas sul da América do Norte e Europa. No entanto, as populações acabaram sendo eliminadas por conta da caça, da exploração de madeireira e de outras muitas atividades humanas.

A espécie habita nas florestas boreais, nos Alpes, bem como nas taigas e tundras do seu local de distribuição. Ele precisa viver nas grandes áreas que não são desenvolvidas ou que têm baixo desenvolvimento dos humanos. Além disso, se dá bem nos climas frios, pois estes permitem que ele colete resíduos e armazene boas quantidades de animais que são presas.

Os glutões se mostram como criaturas solitárias que necessitam de áreas grandes territoriais para vagar. O macho marca seu território através do seu cheiro e só compartilha seu território com a fêmea. Esses territórios podem variar entre 65 km até mais de cerca de 600 km.

Eles são caçadores noturnos, o que quer dizer que dormem de dia e caçam de noite. Dentro do habitat do glutão está a área de neve profunda do qual ele pode ficar dependente. Os cientistas que estudam os glutões norte-americanos, por exemplo, observaram declínios significativos da população em regiões que sofreram acentuadas reduções de neve.

Pensa-se que os invernos rigorosos fornecem mais recursos alimentares para esses animais. As carcaças de veados, alces e outros ungulados são mais abundantes em tais condições. Sem contar que os roedores são mais abundantes do que em condições sem neve.

Área Geográfica do Glutão

Glutão Andando no Tronco
Glutão Andando no Tronco

Glutões são encontrados na América do Norte e no norte da Eurásia, na zona boreal do hemisfério norte. Eles exigem grandes extensões de habitat boreal relativamente não modificado e podem ser encontrados na Escandinávia e na Rússia a 50º de latitude norte.

Na América do Norte, são vistos no Alasca e no norte do Canadá. Contudo, também estão nas regiões montanhosas ao longo da costa do Pacífico, ao sul até as serras da Califórnia. Historicamente, os glutões foram encontrados em áreas mais ao sul da Europa, mas essas populações foram extirpadas principalmente devido à caça, desmatamento de florestas e outras atividades humanas. Sua distribuição já se estendeu até o sul, como Colorado, Indiana e Pensilvânia.

Descendência dos Animais

Glutões são polígamos. Isso significa que um macho acasalará com várias fêmeas. Eles acasalam de maio a agosto. Após esse período, as fêmeas criam espécies de tocas para ter seus filhotes. Essas tocas geralmente são cavernas escavadas na neve e podem ter até 5 metros de profundidade.

Filhote de Glutão na Neve
Filhote de Glutão na Neve

As fêmeas dão à luz dois ou três filhotes todos os anos na mesma época, o que geralmente ocorre no final do inverno ou no início da primavera. A maioria dos pequenos nasce entre fevereiro e meados de março.

Alimentação do Glutão

Seu nome sugere diretamente o apetite dessa criatura. De fato, o glutão é um dos carnívoros menos conhecidos da tundra. Geralmente, persegue presas vivas que são fáceis de obter, como:

  • Mamíferos recém-nascidos;
  • Animais presos em armadilhas;
  • Veados ou ovelhas domésticas imobilizadas ou fracas.

A espécie acaba complementando a dieta com pássaros, ovos, larvas de insetos e até bagas, raízes e sementes.

Durante o inverno e o início da primavera, depende quase exclusivamente da carniça que encontra por si mesmo. Seu estilo de alimentação, tão feroz, pode ser uma adaptação ao fato de encontrar comida viva na primavera, depois de se alimentar apenas de carniça ou carne fria.

Hábitos e Estilo de Vida

Por conta do habitat do glutão, ele é bem adaptado ao inverno e não hiberna. Ele é principalmente solitário, exceto no acasalamento. Como o gambá, os glutões têm uma secreção de cheiro forte chamada almíscar, usada para alertar outros exemplares para se manterem fora de seu território.

Glutão Andando na Neve
Glutão Andando na Neve

Eles também borrifam os lugares onde escondem sua comida para desencorajar os outros de atacá-los. Às vezes ativos durante o dia, são animais noturnos. Onde há períodos prolongados de escuridão ou luz, os glutões podem ter de três a quatro horas de atividade e depois de três a quatro horas de sono. Eles escalam árvores rapidamente e são excelentes nadadores.

Reprodução do Glutão

A fêmea e o macho vão para as tocas entre o mês de maio e de agosto, por um período breve. O macho acaba acasalando com cada uma das fêmeas que vivem nas suas faixas de distribuição. Entretanto, são as fêmeas que iniciam as relações sexuais.

Aparentemente, é a cópula que induz uma ovulação. Dessa forma, o implante acaba não acontecendo até aproximadamente 6 meses após. As gestações duram aproximadamente de 30 até 50 dias.

Reprodução do Glutão Sendo Amamentado Por um Humano na Mamadeira
Reprodução do Glutão Sendo Amamentado Por um Humano na Mamadeira

Os nascimentos ocorrem na seguinte primavera dentro de cavernas ou coviis condicionados. Os filhotes nascem cegos, bem como com a pele branca e pesam mais ou menos 85 gramas. Eles acabam sendo desmamados com cerca de 3 meses e caçam sozinhos de 5 até 7 meses.

E então? Gostou de conhecer mais sobre o habitat do glutão e outras curiosidades do animal? Ele é um bicho bem interessante, e é uma pena não ser encontrado por terras brasileiras.

Veja também

Hábitat do Iaque

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *