Home / Animais / Habitat da Anta: Onde Elas Vivem?

Habitat da Anta: Onde Elas Vivem?

As antas são grandes mamíferos herbívoros. Existem cinco espécies desse animal: Bairdii, Indicus, Kabomani, Pinhaque, Terrestre. Quatro estão presentes na América do Sul e Central, enquanto a Kabomani, que também é a menor espécie, é encontrada na Ásia. Mas, onde mesmo é o habitat da anta?

Todos esses animais têm aparência semelhante aos porcos. Entretanto, têm um focinho curto (probóscide), isso lhes permite agarrar a folhagem de árvores baixas.

Descrição das Antas

As antas brasileiras têm a probóscide mais curta, enquanto as antas da Malásia têm as mais longas. As antas possuem protuberâncias proeminentes, com caudas curtas e grossas, orelhas ovais arredondadas com pontas brancas e pele grossa.

Elas geralmente são consideradas com baixa visão. Portanto, usam a audição aguda e o olfato aguçado para detectar predadores, alimentos e outras antas.

Apesar da aparência parecida com um porco, as antas pertencem à ordem Perissodactyla (ungulados com dedos estranhos). Estão também intimamente relacionadas aos cavalos e, mais próximas, aos rinocerontes.

Esses animais têm os dedos dos pés abertos, possuindo três dedos nos pés traseiros e quatro na frente. Esse arranjo dos dedos os ajuda a caminhar em margens suaves e lamacentas ao redor de rios e lagos.

Os filhotes de anta têm a pele marrom-avermelhada com listras e manchas bege para ajudar na camuflagem enigmática. Essas marcações são perdidas entre os 4 e os 7 meses de idade.

As antas são conhecidas como “touros”, as fêmeas como “vacas” e o bebê é um “bezerro”. Elas são consideradas os grandes mamíferos mais primitivos do mundo. Pensa-se que a forma do corpo mudou, bem como o habitat da anta, nos últimos 35 milhões de anos.

Fatos Interessantes Sobre Antas

O habitat da anta acaba mudando muito lentamente. Como consequência, ela desenvolveu várias características que a faz se destacar como uma espécie muito incomum. O exemplar da espécie passa grande parte do tempo na água ou em margens molhadas e lamacentas, o que significa que se adapta de várias maneiras incomuns.

  • Dia Mundial da Anta – 27 de abril de cada ano;
  • Probóscide – Ela usa a probóscide como snorkel quando está debaixo d’água;
  • Descoberta recente – A anta Kabomani foi descoberta em 2013;
  • Significado do nome – A palavra “anta” é derivada de uma língua brasileira nativa que significa “espessa”, referente à pele do animal;
  • Método de alimentação – As antas se alimentam de vegetação subaquática, às vezes afundando e às vezes caminhando ao longo do leito do rio para coletar sua comida.
    Homem Brincando Com a Anta
    Homem Brincando Com a Anta

Habitat da Anta

O habitat da anta, em grande parte, se encontra nos campos de planície ou florestas tropicais. Existem também as regiões florestais que permanecem quase permanentemente úmidas.

Antas da montanha se encontram nas florestas altas dos Andes. Todos os animais são bons nadadores, passando longos períodos em rios e lagos.

Distribuição das Antas

  • A anta Bairdii é encontrada na América Central e no norte da América do Sul;
  • Anta brasileira (anta da América do Sul ou da planície), Tapirus terrestres, geralmente vive perto das águas na floresta amazônica;
  • Anta de Kabomani (anta-preta), Tapirus kabomani, é uma das menores espécies, também encontrada dentro da floresta amazônica;
  • A anta Indicus, (anta asiática), é uma das maiores espécies desse animal, e a única espécie encontrada na Ásia. É normalmente vista nas florestas tropicais do sudeste da Ásia;
  • A Pinhaque, (anta da montanha), encontra-se nas florestas altas dos Andes.

Dieta das Antas

A dieta favorita das antas geralmente consiste em frutas, frutos, brotos e plantas aquáticas. Mas sua dieta também inclui uma ampla variedade de gramíneas, plantas, galhos, galhos, folhas e brotos. As antas podem consumir até 40 kg de vegetação em 24 horas.

Anta se Alimentando no Mato
Anta se Alimentando no Mato

Comportamento das Antas

As antas geralmente vivem em florestas de terras áridas, mas usam bastante as fontes de água. Elas passam grande parte do tempo na água para evitar predadores e para ajudar a regular a temperatura do corpo.

Enquanto debaixo d’água, esses animais permitem que os peixes colham parasitas de sua pele. O afundamento na lama ajuda ainda mais a regulação da temperatura e fornece um meio de se livrar de insetos e outros parasitas.

Dentro do habitat da anta, ao se deslocar, ela frequentemente segue caminhos bem trilhados que, em mato grosso, podem se transformar em túneis. Essas vias, criadas por outras antas, geralmente levam a fontes de água e áreas de alimentação preferidas.

Pensa-se que os machos marcam sua área de atuação pulverizando urina na vegetação, embora não haja evidências de territorialidade. Essas áreas domésticas são pequenas – cerca de 12 quilômetros quadrados – e as fêmeas podem variar em áreas maiores.

Os exemplares das espécies são principalmente solitários, geralmente se unindo apenas para procriação e quando uma mãe cuida de seus filhotes. Além da marcação de urina, as antas anunciam sua presença em um local com barulhos altos, estridentes e assobios.

Reprodução das Antas

A cópula ocorre em terra ou na água e pode acontecer várias vezes entre um par. As antas geralmente mostram um comportamento em que a cabeça é levantada, a tromba se enrola para trás e o ar é sugado pela boca para avaliar a receptividade de acasalamento de outra anta.

O acasalamento geralmente acontece durante os meses mais frios de maio e junho. O período da gestação dura mais de 1 ano, e a fêmea geralmente dá à luz apenas a um filhote, que pesa aproximadamente 10 kg.

Um filhote de anta pode se levantar algumas horas após o nascimento e será desmamado aos 6 a 7 meses de idade. Será quase totalmente crescido, embora alguns demorem 18 meses para atingir o tamanho máximo.

As antas atingem uma maturidade sexual variando entre 3 até 5 anos de idade, com as fêmeas atingindo a maturidade mais cedo do que os machos. Uma fêmea pode procriar e ter filhotes a cada dois anos, se estiver com boa saúde, e as condições ambientais forem favoráveis. Os pequenos deixam a proteção da mãe após 2 a 3 anos.

Viu qual é o habitat da anta? É preciso lembrar que todas as espécies são classificadas como vulneráveis ou ameaçadas, principalmente devido às suas caçadas por carne e pele.

Veja também

Hábitat do Iaque

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *