Home / Animais / Golfinho-Comum-De-Bico-Longo: Características, Habitat e Fotos

Golfinho-Comum-De-Bico-Longo: Características, Habitat e Fotos

Delphinus capensis é o nome científico do golfinho comum. Esse animal pode ser visto em várias partes da África Ocidental e do Sul. Também pode ser encontrado em um grande pedaço da América do Sul Ocidental (do centro da Califórnia ao centro mexicano), no litoral peruano, na Coréia, em Taiwan, ao redor do Japão e, possivelmente, perto de Omã. Os golfinhos foram vistos até mesmo ao norte da Ilha de Vancouver. Eles vivem em águas rasas e quentes de temperatura perto da costa e, normalmente, são encontrados em regiões tropicais e subtropicais.

Descrição Física

O golfinho-comum-de-bico-longo possui porte mediano, mas é menor que o golfinho-roaz, que é bem mais popular. Os adultos medem entre 1,9 e 2,5 m de comprimento e podem pesar entre 80 e 150 kg, podendo atingir até 235 kg em casos mais raros. Os machos costumam ser mais longos e pesados que as fêmeas.

Golfinho-Comum-De-Bico-Longo
Golfinho-Comum-De-Bico-Longo

O padrão de cores em seu corpo é peculiar. A barriga é branca e sua parte traseira é escura. Em cada um de seus lados há um tipo de coloração que pode variar entre o tom cinza, o amarelo ou o dourado na parte frontal. Esta espécie também possui um melão arredondado no topo de suas cabeças, usado para ecolocalização. Sua boca é longa, fina e possui 60 dentes pequenos, afiados e entrelaçados de cada lado das duas mandíbulas. É a espécie com mais dentes no grupo dos delfinídeos.

Modo de Agir

Golfinho-comum-de-bico-longo pode viver em agregações de centenas ou mesmo milhares de indivíduos. Dentro desses grandes grupos, geralmente são encontrados subgrupos menores de 10 a 30, divididos por sexo ou por idade.

Os golfinhos são muito rápidos na natação e podem atingir até 60 km/h.

Altruístas, esses animais são conhecidos por para apoiarem colegas feridos em seus grupos. Às vezes, eles se associam a outras espécies de delfinídeos, como as baleias-piloto. Eles também foram observados nadando junto às baleias e também ao lado de alguns barcos. É muito comum estes animais fazerem acrobacias aéreas e movimentos de ruptura, o que torna a sua presença um show à parte.

Alimentação

O golfinho-comum-de-bico-longo possui uma dieta variada, composta por pequenos peixes de cardume, como sardinha, anchova, cavala, sardinha, tainha, tambor ou corvina. Esses golfinhos podem ocasionalmente comer pequenos cefalópodes, como polvos e lulas. Mais raramente, eles comem pequenos crustáceos, como camarões grandes ou pequenos caranguejos.

Como eles se juntam em grupos enormes e raramente há comida suficiente em um único lugar para todos eles, grupos menores se afastam do grupo principal por algumas horas para procurar comida. Eles são capazes de mergulhar na água a cerca de 280 m e prender a respiração por até 8 minutos para capturar presas.

Multiplicação da Espécie

Dois Golfinhos-Comuns-De-Bico-Longo Saltando na Água
Dois Golfinhos-Comuns-De-Bico-Longo Saltando na Água

O golfinho-comum tem um período de gestação de 10 a 11 meses, tipicamente durante a primavera ou o outono. O filhote recém-nascido tem um comprimento entre 80 e 100 cm e um peso de cerca de 10 kg. A coloração dos golfinhos mais jovens é mais escura que a do que os adultos. O intervalo típico entre partos varia de um a três anos. Em cativeiro, esse golfinho foi cruzado com o golfinho-comum (Tursiops truncatus) e gerou um filhote híbrido. Isso demonstra que esses animais são férteis mesmo ao misturar os seus grupos. O golfinho-comum-de-bico-longo pode viver até 40 anos.

Relação com os Humanos

Golfinhos comuns de bico longo não são comuns no cuidado humano, pois são extremamente difíceis de manter em cativeiro. Na natureza, no entanto, eles foram vistos viajando com golfinhos, baleias-piloto e atuns. Golfinhos comuns enfrentam uma série de ameaças devido à influência humana. Níveis moderados de poluentes metálicos, que podem prejudicar muito a saúde dos golfinhos, foram medidos em algumas populações.

Ilustração de Um Golfinho-Comum-De-Bico-Longo Com um Mergulhador
Ilustração de Um Golfinho-Comum-De-Bico-Longo Com um Mergulhador

Esses animais foram perseguidos na costa do Peru para serem usados como alimento e isca de tubarão. Na maioria das outras áreas, os golfinhos não foram caçados de forma tão direta. Por meio das redes de arrasto industrial, milhares de indivíduos dessa espécie foram capturados por caçadores. Golfinhos comuns eram abundantes no Mar Mediterrâneo Ocidental até a década de 1960, mas essa abundância diminuiu rapidamente. As razões não são bem compreendidas, mas acredita-se que sejam devidas à extensa atividade humana na área.

Cativos Incomuns

Golfinhos-comuns-de-bico-longo não são comuns em cativeiro. Mas, em pelo menos três ocasiões, golfinhos comuns encalhados na Califórnia receberam tratamento e recuperaram sua saúde no parque temático SeaWorld San Diego, nos Estados Unidos.

Como esses animais foram considerados inadequados para voltar à natureza, se tornaram atrações no parque ao lado dos golfinhos-roaz. Certa vez, um golfinho macho comum conseguiu engravidar uma das fêmeas que vivia no parque, o que levou ao nascimento de quatro golfinhos híbridos.

Um dos filhotes híbridos comuns desses golfinhos permaneceu no SeaWorld San Diego e, por alguma razão, alternavam o seu nome entre Cindy e Bullet. Por sua vez, o irmão desse filhote, cujo nome era CJ, foi levado ao parque temático de Orlando, Discovery Cove, e depois foi transferido para o SeaWorld Orlando (EUA) em 2016. Além dos que vivem no SeaWorld, sabe-se que pelo menos 90 golfinhos comuns foram capturados na natureza e hoje são mantidos em cativeiro. Dizem que esse animal se torna completamente hostil quando se vê privado de sua liberdade.

Preservação da Espécie

Delphinus capensis é protegido pelo Memorando de Entendimento para Conservação de Cetáceos e seus Habitats na Região das Ilhas do Pacífico (MoU de Cetáceos do Pacífico). A pesca é uma das grandes ameaças ao golfinho-comum. Dos 930 golfinhos observados no Peru entre 1985 e 2000, 120 deles tinham muitas lesões na cabeça, pele, apêndices e dentes.

A maioria dessas lesões foi causada por alguma tentativa de pesca. Outra ameaça a essa espécie é a poluição, pois muitas delas mostraram sinais de resíduos de organoclorados em seus organismos. Na costa da Califórnia, o número de golfinhos varia entre 25.000 e 43.000 golfinhos e na costa da África do Sul, esse número varia entre 15.000 e 20.000.

Delphinus Capensis
Delphinus Capensis

Nos Estados Unidos, os golfinhos comuns são uma espécie protegida. Às vezes, são capturados por acidente em algumas redes de arrasto que estavam sendo usadas para outras tarefas. Comparado com seu irmão de bico longo, o golfinho-comum-de-bico-curto é considerado o menos preocupante pela Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

Além disso, essa espécie também é abrangida pelo Acordo de Conservação de Pequenos Cetáceos do Báltico, Atlântico Nordeste, Mar da Irlanda e do Norte (ASCOBANS) e pelo Acordo de Conservação de Cetáceos no Mar Negro, Mar Mediterrâneo e Atlântico Contíguo (ACCOBAMS).

Veja também

Reprodução do Burro: Filhotes e Período de Gestação

No mundo de hoje, acredita-se que existam aproximadamente 44 milhões de mulas e burros. Atualmente, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *