Home / Animais / Gato Mourisco Está em Extinção?

Gato Mourisco Está em Extinção?

Este curioso animal recebe diferentes nomes em cada região que habita – como Maracajá-Preto, Gato Preto, Jaguarundi, Eirá.

Mas ele é conhecido cientificamente como Puma Yagouaroundi e está presente na família Felidae.

De fato, poucos conhecem ou avistaram o gato mourisco, mas por que? Isso se deve pela diminuição da espécie em grande parte do Brasil.

Eles adoram estar em meio a vegetação, e principalmente, em lugares abertos;fato que fazia o felino ser um dos mais avistados da família. Mas quando pesquisadores foram a fundo na pesquisa de população da espécie viram que existem muito menos gatos mouriscos do que era imaginado.

E apesar do risco de extinção nunca ser tão considerado, eles podem sim estar sofrendo ameças diariamente, inclusive pela expansão agropecuária, agrícola e desmatamento de matas nativas, onde o animal costuma se abrigar.

Confira a seguir algumas características destes curiosos felinos, tão belos e excêntricos, mas que com diversas ações do homem vem perdendo espaço e principalmente o seu habitat natural.

Conhecendo o Gato Mourisco

Esta é uma espécie muito peculiar de felino. Ele está presente em praticamente toda a América do Sul, exceto no Chile e no extremo Sul do continente, no Uruguai. Sua população ainda se estende pela América Central, até o Sul dos Estados Unidos.

Eles habitam principalmente matas e florestas densas, plantações de eucaliptos e até ambientes modificados pelo homem, como plantações de soja, café e milho.

Ou seja, eles possuem um poder de se adaptar em diferentes lugares, diferentes ambientes, desde que se alimentem e não sejam incomodados por outros predadores.

O gato mourisco mede cerca de 60-75 centímetros de comprimento e pode pesar de 4-7 kg, claro isso varia de individuo para individuo, então não há um tamanho e peso exato, mas sim médias e estimativas.

O que nos impressiona e é o que torna este felino um animal diferenciado, é a sua cauda. Ela é espessa, comprida e fina; pode atingir os incríveis 45 centímetros e chama atenção de todos que o avistam.

Gato Mourisco Atrás da Árvore
Gato Mourisco Atrás da Árvore

Sua cabeça é pequenina, e a coloração do se corpo varia de um cinza com pelos brancos a um marrom. De fato, são seres muito belos e muito característicos.

Assemelha-se muito ao gato-caseiro, mas possui características única e inclusive hábitos e comportamentos selvagens, não sendo indicado para a criação.

São pequenos e muitas vezes caminham despercebidos, sobretudo quando vão caçar, tornando-os ótimos predadores. Mas o que eles comem? Confira a seguir!

Alimentação do Gato Mourisco

Gato Mourisco Comendo Fruta
Gato Mourisco Comendo Fruta

Eles são seres carnívoros. Alimentam-se de outros pequenos mamíferos, como ratazanas, camundongos, cutias, podendo as vezes até matar um animal maior que ele, como um filhote de veado e outros.

Além disso, ele alimenta-se aves de pequeno e médio porte que encontra pelo caminho. Mas a especialidade deste pequeno felino é adentrar e invadir galinheiros e capturar diferentes galináceos, sejam eles caseiros ou em meio a natureza, essa é a alimentação predileta do animal.

Ele é capaz de ferir a presa de maneira fatal, busca morder o pescoço da vitima, como fazem outros felinos. Sendo possível capturar até um animal maior que ele. E desta maneira, é um animal de exímio valor em meio a natureza.

Ele agarra sua presa com as duas patas e só larga do pescoço quando tem certeza de que o animal está morto. Desta forma, ele alimenta-se e mastiga semelhante ao gato-caseiro.

Como podemos perceber, eles não passam fome porque são ótimos caçadores e adaptáveis em diversos lugares.

Comportamento e Reprodução

Eles possuem também alguns comportamentos peculiares, como por exemplo nadar; muitas vezes quando estão em perigo e têm a sensação de que estão em desvantagem no solo terrestre, procuram subir nos galhos das árvores e se esconder por ali, ou se não for possível, eles arriscam pular na água e conseguem desenvolver um ótimo nado para escapar de seus predadores.

Eles sempre andam em duplas, em casais e tendem a compartilhar o local que habitam com outros de sua espécie. Apesar de caçarem sozinhos, compartilham o abrigo.

E quando falamos da reprodução, o gato mourisco é como qualquer felino. A fêmea amamenta seus filhotes e quando desmamam, ela leva até eles aves, roedores e pequenos animais. O período de gestação dura cerca de 3 meses.

Mas infelizmente estes peculiares e excêntricos animais vem perdendo fragmentos de vegetação que são destruídos graças a expansão do agronegócio.

Enquanto plantações são construídas e desenvolvidas, espécies e mais espécies perdem seu habitat e não tem mais onde viver. E é o que vem acontecendo com o gato mourisco, e muitas outras espécies da fauna brasileira, infelizmente.

Gato Mourisco Está em Extinção?

Não. Ele não está em extinção desde a ultima pesquisa realizada pelo Ministério do Meio Ambiente; porém, a estimativa para os próximos 15 anos é que a população caia em 10% devido a perda de habitat natural.

A IUCN enquadra-o na categoria “LC”, que significa que é pouco preocupante a situação do animal, mas essa investigação realizada é no âmbito de toda a América.

Casal de Gato Mourisco
Casal de Gato Mourisco

Quando falamos do Brasil, o animal é considerado “Vulnerável” principalmente no Estado do Rio Grande do Sul. Ele é distribuído amplamente pelo pais, mas em densidades baixas. Estima-se que existam de 52.000-264.000 indivíduos em toda a América.  Mas como dito acima, a tendência é da espécie diminuir.

As principais ameaças para estes pequenos felinos é a expansão da agricultura. Cada vez mais estão sendo desmatadas vegetações e matas para criações de pastos e plantações. Todos os biomas brasileiros sofrem com isso. Anualmente, são desmatados vastas áreas de todos os biomas do país.

É algo realmente triste saber que muitas espécies sofrem com estas ações do homem, com toda essa ideia de expansão, de “progresso” acaba esquecendo-se ou mesmo sendo cruel com diversas outras espécies que estavam aqui provavelmente antes de nós.

A Educação Ambiental é fundamental para que toda população animal seja valorizada; além disso, manter estes fragmentos de vegetação é vital para a sobrevivência da espécie. Procurar por vegetação nativa, em áreas grandes e só assim conseguiremos viver em harmonia com os outros seres.

Pois muito do que havia já foi destruído e temos de preservar e cuidador do que sobrou!

Gostou? Continue acompanhando outras postagens do site e comente nos nossos artigos!

Veja também

Qual Animal Vive Menos Tempo? Qual A Menor Longevidade?

Na natureza é possível encontrar animais de todos os tipos, tamanhos, cores, personalidades, hábitos entre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *