Home / Animais / Gato Maracajá Nome Científico, Peso, Altura e Tamanho

Gato Maracajá Nome Científico, Peso, Altura e Tamanho

Você já ouviu falar do gato maracajá?

Pois bem, ele é uma espécie de gato selvagem pertencente à ordem dos carnívoros e família taxonômica dos felinos. É nativo da América Central e América do Sul.

Os carnívoros de um modo geral abrangem cerca de 240 espécies distribuídas em 7 famílias, sendo que apenas duas delas não são encontradas no Novo Mundo. A ordem dos carnívoros está subdividida em duas sub-ordens, são elas a Feliformia, a qual abrange espécies de hienas, gatos e mangustos; e a Canniformia, na qual podem ser encontrados cães, doninhas, guaxinins e ursos.

O gato-maracajá atinge a expectativa de vida de até 20 anos, quando criado em cativeiro. É um animal endêmico na faixa que se estende do México à Argentina. Aqui no Brasil, pode ser encontrado em todos os estados com exceção do Rio Grande do Sul.

Durante as décadas de 60 e 70, esse animal foi muito caçado com o objetivo de comercialização de sua pele; fator que repercute até os dias atuais, visto que é classificado como espécie quase ameaçada pela União Internacional para a Conservação da Natureza- IUCN. O principal inimigo da espécie é o desmatamento. Estima-se que nos próximos 15 anos a população deste animal reduza em torno de 10%.

Neste artigo, você conhecerá importantes características sobre o gato maracajá, incluindo informações como o nome científico, peso, altura e tamanho.

Então venha conosco e boa leitura.

Características Anatômicas Comuns aos Felinos

Dentro da ordem dos carnívoros os felinos são os mais especializados no consumo da carne e, por essa razão, possuem dentição diferenciada, além de papilas na superfície da língua (tornando-as semelhantes a uma lixa) que auxiliam no processo de raspar a carne aderida aos ossos da presa e no processo de auto-limpeza.

Outras características incluem o esqueleto adaptado para salto, audição aguçada, excelente visão noturna, garras retráteis para quase todas as espécies (com exceção do guepardo).

O olfato dos felinos não é tão bom quanto o olfato de espécies deoutras famílias da ordem dos carnívoros, visto que, para os carnívoros, dificilmente o olfato contribui na localização das presas, porém é útil para avisar aos machos que as fêmeas estão prontas para acasalar.

O quantitativo de dedos é quatro para as patas traseiras e cinco para as dianteiras, sendo que o primeiro dedo das patas dianteiras não toca o chão.

Gato Maracajá Características Físicas

Gato Maracajá Andando Em Galho de Árvore
Gato Maracajá Andando Em Galho de Árvore

Os pêlos do corpo na porção superior e na parte externa dos membros é de coloração amarelo-escuro. Ao longo o corpo, desde a cabeça até a cauda, também há manchas em formato de roseta, as quais possuem uma área central em cor amarela.

Outras características da espécies são a cauda consideravelmente comprida, o focinho saliente, as patas grandes, além dos olhos bem grandes, protuberantes e destacados na face.

A cabeça é ligeiramente mais arredondada que a dos demais felinos; assim como a sua cauda também é maior que a cauda dos demais felinos. O tamanho da cauda é extremamente favorável á realização de saltos e à manutenção do equilíbrio.

Gato Maracajá Nome Científico, Peso, Altura e Tamanho

Nome Científico

O nome científico desta espécie é Leopardus wiedii

Peso

A média de peso corporal está compreendida entre 2,3 a 4,9 quilos.

Altura

O gato maracajá é um animal de pequeno porte e, a nível do ombro, possui de 30 a 40 centímetros de altura.

Tamanho

O comprimento corporal está compreendido entre os valores de 42 a 79 centímetros, fora a extensão da cauda, a qual mede de 30 a 51 centímetros.

Gato Maracajá Classificação Taxonômica

A classificação científica para o gato maracajá obedece à seguinte sequência:

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Mammalia

Ordem: Carnívora

Família: Felidae

Gênero: Leopardus

Espécie: Leopardus wiedii

Gato Maracajá Subespécies

O gato maracajá possui 10 subespécies, são elas:

Leopardus wiedii yucatanica: endêmico na Península de Iucatã;

Leopardus Wiedii Yucatanica
Leopardus Wiedii Yucatanica

Leopardus wiedii wiedii: endêmico na porção oest e central de países como o Brasil, Uruguai e Paraguai; além do norte da Argentina.

Leopardus Wiedii Wiedii
Leopardus Wiedii Wiedii

Leopardus wiedii salvinia: endêmico na Guatemala, El Salvador e Chiapas

Leopardus Wiedii Salvinia
Leopardus Wiedii Salvinia

Leopardus Wiedii Amazonica: endêmico no Peru, Venezuela, Colômbia e oeste do Brasil.

Leopardus Wiedii Amazonica
Leopardus Wiedii Amazonica

Leopardus Wiedii Pirrensis: endêmico no Equador, Peru, Panamá e Colômbia.

Leopardus Wiedii Pirrensis
Leopardus Wiedii Pirrensis

Leopardus Wiedii Boliviae: endêmico apenas na Bolívia.

Leopardus Wiedii Boliviae
Leopardus Wiedii Boliviae

Leopardus Wiedii Cooperi: endêmico no Norte do México.

Leopardus Wiedii Cooperi
Leopardus Wiedii Cooperi

Leopardus Wiedii Oaxacae: endêmico no Sul do México

Leopardus Wiedii Oaxacae
Leopardus Wiedii Oaxacae

Leopardus Wiedii Niacaraguae: endêmico na Costa Rica, Nicarágua e Honduras.

Leopardus Wiedii Niacaraguae
Leopardus Wiedii Niacaraguae

Leopardus Wiedii Glaucula: endêmico no Centro do México.

Leopardus Wiedii Glaucula
Leopardus Wiedii Glaucula

Gato Maracajá Hábitos Comportamentais

O gato maracajá possui hábitos noturnos e solitários. Apesar da grande habilidade em escalar árvores e caminhar na ponta dos galhos dos arbustos, ele realiza a maior parte de sua locomoção pelo meio terrestre.

Outra habilidade notória é a capacidade de realizar saltos, o que é favorecido pela estrutura de seu esqueleto somado às garras proporcionalmente mais longas do que as garras da jaguatirica, além do mais, as articulações do tornozelos conseguem girar em 180 graus.

As atividades de caça são realizadas à noite e nas árvores. Neste cardápio estão inclusas as aves e os pequenos roedores. Uma estratégia de caça adotada pela espécie é imitar os sons emitidos pelas presas, com a finalidade de atrai-las.

O gato maracajá é encontrado em todos os biomas do Brasil, mas é mais prevalente na floresta amazônica, visto que os ambientes de floresta constituem o seu hábitat favorito. No entanto, também é muito encontrado no Cerrado.

Gato Maracajá Padrão Reprodutivo

A maturidade sexual é alcançada aos 2 anos de idade. O tempo médio de duração da gestação varia entre 76 a 84 dias, e resulta em apenas um filhote.

Ao nascer, o filhote possui de 85 a 125 gramas, e já apresenta manchas negras.

Esse filhote mama até os 40 dias de nascido. Com 7 a 8 semanas de idade, ele já começa a comer alimentos sólidos.

*

Agora que você já conhece importantes características sobre o gato-maracajá, continue conosco e visite também outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Projeto Onçafari. Gato-maracajá Leopardus wiedii. Disponível em: < http://projetooncafari.com.br/pt-BR/anta/18-mamiferos/102-gato-maracaja>;

SOS Mata Atlântica. Saiba mais sobre o gato-maracajá. Disponível em: < https://www.sosma.org.br/blog/saiba-mais-sobre-o-gato-maracaja/>;

Wikipédia. Gato-maracajá. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Gato-maracaj%C3%A1>.

Veja também

Pug Chocolate, Tigrado, Prata e de Cores Exóticas com Fotos

É amplamente contestada às origens das cores não padronizadas presente nos pugs. Estes pugs, no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *