Home / Animais / Fluxo de Energia na Cadeia Alimentar

Fluxo de Energia na Cadeia Alimentar

Você sabe o que é o fluxo de energia na cadeia alimentar? Para um ecossistema manter-se em perfeito equilíbrio, ele depende das interações de todos os seres entre si.

Desta forma, a cadeia alimentar é fundamental para tal equilíbrio acontecer, e dentro dela ocorrem trocas de energia, o que também é conhecido como Fluxo de Energia.

A Energia é vital para qualquer forma de vida neste planeta; ou seja, sem energia, sem vida. Ela é proveniente do Sol, ou mesmo de algumas reações químicas.

E ela está presente, percorrendo toda a Cadeia Alimentar, tudo o que tem vida. Vamos primeiramente entende-la, para depois exemplificarmos como o fluxo de energia age/atua na cadeia alimentar.

Entendendo a Cadeia Alimentar

Nosso planeta é habitado basicamente por dois tipos de vida; por seres Autótrofos e seres Heterótrofos.

Os seres Autótrofos são organismos autossuficientes, ou seja, possuem a capacidade de utilizar o CO2 como fonte de carbono para a produção de matéria orgânica; logo, não necessitam caçar para se alimentar, eles mesmos absorvem energia e transformam-na em alimento.

Existem dois tipos de organismos Autótrofos: Um tipo é através da fotossíntese, aonde a fonte de energia para a transformação do CO2 vem da luz.

E existe também a quimiossíntese, que é quando as reações químicas convertem o CO2 em matéria orgânica. Logo, o organismo, a partir de reações químicas, também é capaz de produzir seu próprio alimento.

São exemplos de seres Autótrofos: algas verdes, árvores e plantas no geral, cianobactérias, algas pardas, bromélias, algas unicelulares etc. – Existem muitos seres Autótrofos, eles são a maioria no Planeta Terra, basta ver a quantidade de árvores, plantas e algas submarinas que existem.

Os outros seres que habitam este imenso planeta azul, são os organismos Heterótrofos; estes que não produzem seu próprio alimento, ou seja, matéria orgânica.

Eles necessitam exclusivamente da caça ou de ingerir plantas/algas para alimentarem-se, pois a energia é vital para sua sobrevivência, e desta maneira, adquire quando se alimenta de outros animais ou plantas.

Autótrofos são fundamentais, pois são os produtores de nutrientes dos ecossistemas. Sem eles, o ecossistema não vive.

Ou seja, uma cadeia alimentar é definida como uma relação alimentar entre os organismos de um determinado ecossistema, eles necessitam desta relação para manter o equilíbrio e a vida naquele determinado local.

A energia provém exclusivamente do Sol, onde os seres Autótrofos, ou seja,  produtores, consomem e armazenam tal energia, e os seres heterótrofos caçam para conseguir alimento e consequentemente, energia. Um exemplo de cadeia alimentar:

Produtor -> Consumidor 1 -> Consumidor 2 -> Consumidor 3 -> Consumidor Final

Ou

Capim -> Gafanhoto -> Sapo -> Serpente -> Águia/Gavião

Quando a sequencia chega ao Consumidor Final, podendo ser o consumidor 3 ou mesmo o 4, depois disso, entram os Decompositores, que são os Fungos e as Bactérias, onde alimentam-se dos animais que já foram mortos e entram no processo de decomposição.

Ou seja, o capim realiza a fotossíntese, então o gafanhoto alimenta-se do capim e é comido pelo sapo, que depois vira alimento para a serpente. Ou seja, é uma grande rede alimentar.

E como funciona o Fluxo de energia dentro de uma Cadeia Alimentar?

Fluxo de Energia na Cadeia Alimentar – Como Funciona?

É o Sol quem provém toda a energia do Planeta Terra, logo, sem Sol não há vida.

Como dito acima, a luz solar é absorvida por seres autótrofos, que são capazes de absorver grande quantidade de energia, estes que posteriormente viram alimento para os consumidores primários, que absorvem parte desta energia dos autótrofos.

Esta sequencia continua, o consumidor primário vem a ser alimento do consumidor secundário, que consequentemente, também absorve a energia, porém em menor quantidade.

Depois o consumidor secundário é alimento para os consumidores terciários, que também absorvem energia, mas em menor quantidade ainda; que por fim, chega ao consumidor final, no topo da cadeia, que também absorve energia, porém, uma quantidade menor do que todos os outros. Depois quando morrem são decompostos pelas bactérias e fungos, conhecidos como decompositores.

Exemplo de Fluxo de Energia
Exemplo de Fluxo de Energia

O fluxo de energia, a luz assimilada pelo ser autótrofo, é cerca de 30% (não exato), mesmo assim é muita energia, porém, quando chega nos consumidores primários e secundários, absorvem apenas 2%, depois vai passando para os outros da cadeia sequencialmente.

Ou seja, conforme a cadeia vai aumentando entre os consumidores, a energia vai caindo.

Existem muito mais produtores do que consumidores, por isso diversos ecossistemas conseguem sobreviver e manter o equilíbrio.

Para o equilíbrio da natureza e a sobrevivência de todas as espécies, são necessárias estas relações entre os animais e as trocas de energia, que conforme os graus vão evoluindo dos produtores ate consumidores, a quantidade de energia transmitida de um para outro vai diminuindo, logo, a quantidade de matéria orgânica também.

Se fizermos uma relação entre os produtores e consumidores que vivem no Planeta Terra, seja na terra ou no meio aquático, veremos que existem muito mais produtores do que comparado com os consumidores, sobretudo carnívoros.

Apenas parte da energia é assimilada pelos seres autótrofos, assimilam apenas o necessário para eles e absorvem o tanto que seu metabolismo consiga suportar. Sendo assim, parte da energia é transformada em calor, é eliminado pela planta por que ela cresce, desenvolve-se e libera calor no ambiente.

Ou seja, para o equilíbrio de diferentes e inúmeros ecossistemas, sejam eles aquáticos ou terrestres, precisamos preservar os seres autótrofos, pois sem eles, não há energia, nem vida no nosso Planeta.

Pirâmide de Biomassa/ Energia e Pirâmide de Números

Existem meios de classificar graficamente estas relações; e são a partir de duas pirâmides.

A primeira de energia, é quando a quantidade de biomassa é calculada; onde a base é composta pelos produtores, que detém de mais energia, depois vem o consumidor 1, este que possui um grau menor de energia, depois o consumidor 2, com menos ainda e até chegar no consumidor final.

Se não acontecer isso, ocorre o desequilíbrio ecológico, se o numero de consumidores primários fosse maior que a quantidade de produtores, muitos consumidores iriam passar fome, morrer, devastar o ambiente, ou se quer existir.

A Pirâmide de números é quando se utilizam números e da quantidade de indivíduos em cada nível da cadeia para representar graficamente a relação das espécies.

Por exemplo: 1 árvore é produtor, esta que detém muito mais energia que 100 larvas, que consomem as folhas da árvore e são consumidores primários; depois estas 100 larvas servem de alimento para 10 pássaros, que absorvem a energia das lagartas. Desta maneira, a sequência é representada graficamente.

Veja também

Origem Da Maritaca e a História Deste Animal

A maritaca, também chamada de maitaca, baiatá, curica, cocota, guaracininga, humaitá, maetá, maitá, puxicaraim e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *