Home / Animais / Ficha Técnica da Ostra: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Ficha Técnica da Ostra: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Quem nunca prometeu tomar ostras e champanhe no café da manhã pelo resto da vida se jogasse na loteria? Embora possivelmente não seja a dieta mais adequada para as manhãs, este tópico mostra que a ostra sempre foi um dos produtos associados ao luxo. As ostras têm uma forma que tende a ser arredondada. Os folhetos são muito desiguais; a esquerda é côncava e é com a qual a ostra é fixada no substrato, enquanto a direita é mais plana e cobre. A superfície dos folhetos é áspera, devido às várias estrias concêntricas produzidas pelo crescimento. A seguir, demonstraremos diversas curiosidades e dicas sobre as ostras, desde sua criação até como usufluir na alimentação. Venha conosco!

Ostras Planas e Côncavas

Para conhecer todos os tipos de ostras, raças, diferenças de culturas e outros fatores, devemos estudar um mestrado. Mas se o que queremos é apenas uma noção geral para nos tornar interessantes, devemos distinguir entre a ostra plana (Ostrea edulis) e a côncava (Crassostrea gigas).

Ambos podem ser encontrados em diferentes regiões, mas simplificando muito, pode-se dizer que os apartamentos são mais tradicionais da Galiza, enquanto os últimos são os mais consumidos na França, o maior produtor e exportador de ostras do mundo. Melhor um ou outro? Como sempre, depende do gosto e de quem é perguntado.

Melhor Se Eles São Grandes? Ou Não?

As ostras são classificadas de 0 a 5, de acordo com seu calibre, sendo 5 as menores e 0 as maiores. Existe um tamanho ideal ou quanto maior melhor?

Origem? História?

A comparação com o mundo do vinho é realmente muito adequada para entender a complexidade deste produto. E a mesma coisa que não se pode dizer sobre o melhor lugar do mundo para o vinho, no caso das ostras, discutir se Arcachon ou Marennes dÓléron (França) ou galega são melhores seria um debate bastante estéril.

É importante saber, é claro, que a grande maioria é cultivada e que a região de reprodução influencia diretamente seu sabor. Cada área confere um sabor específico às ostras, que é determinada pelo clima, localização geográfica e água. A ostra filtra centenas de litros de água por dia e o fitoplâncton presente nela marca a personalidade de seu sabor.

Como Reconhecer Uma Boa Ostra e Saborosa Ostra

Este assunto é relativamente simples. Uma vez aberto, você precisa encontrar uma “carne de cor clara que pareça limpa e lustrosa”, dizem os especialistas. Um detalhe curioso é que a cor da carne – se tiver tons de azul ou esverdeado, por exemplo – também pode dar pistas sobre sua área de criação.

Quanto Pagar?

Também não é fácil definir o preço médio das ostras, porque varia muito, não apenas dependendo de sua qualidade e origem, mas também no local em que estão sendo consumidas.

Frio

Embora seja comum ver ostras no gelo, tanto no balcão quanto ao servi-las, na verdade é bastante controverso. Nem todos estão convencidos de que esta apresentação é uma boa ideia, embora o mais importante seja a temperatura do serviço. Para mantê-los em boas condições, é claro, é necessário esfriar, mas na hora de prová-los melhor, uma temperatura entre 12 e 14 graus. “Mais legais, eles perdem parte de seu sabor e nuances”, alertam.

De uma Mordida

Abra-os, é melhor deixá-lo nas mãos dos profissionais, mas comê-los como um especialista é muito simples: morder e mastigar – está vivo, você deve se lembrar – antes de engolir. Na degustação, além do sabor óbvio do mar, um exercício interessante pode ser olhar além dos pontos doces iodados. Há até quem fale sobre nuances de avelã.

Comendo Ostra
Comendo Ostra

Apenas com limão?

Embora os puristas defendam a ostra sem nada e algumas gotas de limão sejam geralmente o acompanhamento mais comum, na verdade existem muitos acompanhamentos possíveis para ostras cruas.

Algumas Curiosidades Sobre As Ostras

  • Algumas subespécies são capazes de produzir pérolas ao longo do tempo, formadas a partir de partículas que se depositam na ostra, formando uma pedra preciosa;
  • Existem diferentes tipos de pérolas, dependendo do sedimento acumulado.
  • Na parte interna da ostra há uma substância brilhante chamada nácar.
  • Quando um grão de areia penetra na ostra, as células do nácar começam a trabalhar e cobrem o grão de areia com camadas e mais camadas de nácar, para proteger o corpo indefeso da ostra. Por outro lado, no Japão, ostras de cães são cultivadas, nas quais pequenos pedaços de vidro são inseridos. Então, a ostra, como não pode retirá-la, secreta camadas de nácar para envolver o objeto estranho nas esquinas e isso não causa dor, um processo que pode durar anos.

Valor Nutricional

Os benefícios impressionantes das ostras vêm de suas vastas reservas de minerais, vitaminas e compostos orgânicos. Entre outros, apresentam altos níveis de zinco, proteína, vitamina D, vitamina B12, ferro, cobre, manganês, selênio, niacina, riboflavina, tiamina, vitamina C, fósforo, potássio e sódio. Além disso, as ostras são uma fonte enorme de bom colesterol, antioxidantes e ácidos graxos ômega-3.

Benefícios das Ostras
Benefícios das Ostras

Por 100g

Energia (Kcal) 63.
Proteínas (g) 9,6
Carboidratos (g) 4.8
Fibra (g) 0,0
Gordura total (g) 1.5
Saturado (g) 0,34
Monoinsaturados (g) 0,19
Poliinsaturado (g) 0,48
Ômega 3 (g) 0,3
Colesterol (mg) 63,5
Minerais
Cálcio (mg) 109
Ferro (mg) 5.3
Zinco (mg) 39.
Sódio (mg) 453
Potássio (mg) 250
Vitaminas
Vitamina A (µg) 81,5
Vitamina B3 (µg) 8.2
Vitamina B9 (µg) 8
Vitamina B12 (µg) 17,8
Vitamina E (µg) 0,9

Gostou do nosso artigo? Possui alguma dúvida ou dica? Deixe um comentário!

Veja também

Lagarto Chicote- de- Garganta- Alaranjada: Características e Fotos

O lagarto chicote de garganta alaranjada (nome científico Aspidoscelis hyperythrus) é uma espécie nativa do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *