Home / Animais / Faz Mal Dormir com o Cão? Quais Problemas Pode Causar?

Faz Mal Dormir com o Cão? Quais Problemas Pode Causar?

Quem é que não gosta de dormir com o seu peludo? Afinal, ele é amado como um filho e por isso merece todas regalias que podemos lhe proporcionar. Mas não estranhe, compartilhar a cama com um cão não é costume somente em nossa cultura. Alguns povos antigos já tinham esse hábito e achavam benéfica essa postura.

Como exemplo podemos citar os australianos aborígenes, que tinham o hábito de dormir com seus peludos e até mesmo com os lobos. Faziam isso pois, além de se aquecer, acreditavam que assim estariam protegidos de espíritos malignos.

Entretanto, é preciso muito cuidado, pois dormir com o cão pode não ser saudável. Isso porque a presença de um pet na cama favorece a transmissão de outros bichinhos indesejados como carrapatos e pulgas e diversas doenças. Além do mais, pode causar problemas de respiração ao dono protetor, sem contar que o cãozinho pode ter incontinência urinária ou até mesmo diarreia durante a noite. Já pensou que situação?

Quais Problemas Pode Causar?

  • Leptospirose – As fezes e urina de cães e gatos contém uma bactéria que pode causar leptospirose na pessoa que dorme com o pet, caso ele defeque ou urine na cama. A doença se revela por alguns sintomas, como dor no corpo, nas pernas, na cabeça e transtornos no fígado. Caso isso ocorra, é importante procurar um médico com urgência, para que ele faça o diagnóstico e inicie o tratamento, pois é uma doença muito grave.
Leptospirose
Leptospirose
  • Raiva Humana – Pode ser transmitida pela saliva de seu peludo, ao mordê-lo em brincadeiras que causem ferimentos.  A saliva contém um vírus. A raiva humana pode ser transmitida também por gatos, guaxinins e morcegos. É uma doença que compromete o sistema nervoso, gerando intensa salivação e espasmos musculares.  Os sintomas são parecidos com os da gripe: irritabilidade, mal-estar, febre baixa, fraqueza e dor de cabeça. Se ocorrer, lave bem o local e vá direto para o pronto-socorro, onde deverá receber uma vacina contra raiva e iniciar o tratamento necessário.
Raiva Humana
Raiva Humana
  • Doença de Lyme – O carrapato de seu peludo pode passar para você e mordê-lo, ocasionando a doença de Lyme, cujos sintomas são coceira e manchas avermelhadas ou esbranquiçadas no local da picada. Nesse caso recomenda-se que o tutor seja examinado por um médico, o qual dará o diagnóstico e iniciará o tratamento, que geralmente é feito com antibióticos durante duas a quatro semanas.
Doença de Lyme
Doença de Lyme
  • Larva Migrans – Provenientes das fezes do cão, a larva migrans significa que há larvas no organismo do pet. Elas podem penetrar na pele do tutor e causar diversos sintomas, conforme for o local. Isso porque seu cão, sem sentir nada, pode estar infectado por espécies de Toxocara sp ou Ancyhlostoma sp e liberar ovos nas fezes e no ambiente, que pode ser sua cama. A larva sai do ovo e penetra a pele, causando ferida, dificuldade de enxergar, dor abdominal e febre.  Em casos como esse, procure urgentemente um médico para combater a infecção e um médico veterinário para tratar o seu cão com remédios antiparasitários.
Larva Migrans
Larva Migrans
  • Capnocytophaga canimorsus – A boca de seu cão pode estar infectada com Capnocytophaga canimorsus, uma bactéria que é transmitida para os seres humanos pela saliva do cachorro, quando ele morde ou simplesmente lambe. É uma infecção rara que gera sintomas como diarreia, vômitos, febres, dores nos músculos e nas articulações e surgimento de bolhas rodeando a ferida ou no local onde o pet lambeu. Se sentir algo assim, a primeira medida é lavar bem o local com água e sabão. Depois é procurar um médico para os exames e tratamento necessário. Geralmente o tratamento contra esta infecção é feito com antibióticos que devem ser usados segundo prescrição médica.
Capnocytophaga Canimorsus
Capnocytophaga Canimorsus
  • Micose – O contato direto com o pelo do animal infectado pode ocasionar micose na pele humana. É uma doença que avermelha a pele e traz intensa coceira. Caso aconteça, é bom procurar um dermatologista para identificar o fungo e receitar o medicamento antifúngico para combater a doença.
Micose
Micose

O Dono do Pedaço

Outro problema que surge é que o peludo se acostuma fácil com tudo que é bom. Afinal, quem é que não gosta de outro corpo nos aquecendo, principalmente quando é alguém que a gente ama, como o cão ama seu dono. Esse costume pode, ainda, trazer ao pet a sensação de ser todo poderoso, de mandar em tudo e assim passar a dominar tudo, como se fosse dele.

Cachorro na Cama do Dono
Cachorro na Cama do Dono

Se é bom dormir ao lado de um corpo quentinho para o animal, para o tutor não é diferente. Criando esse hábito, ele também pode sentir falta do animal em sua cama se um dia as coisas mudarem. E se o dono arrumar um companheiro humano, então, com certeza vai pintar ciúmes e o comportamento do pet pode não ser dos melhores.

Já alguns especialistas em comportamento animal entendem que quanto mais próximo o cão estiver de seu tutor, mais fácil será humanizá-lo. Segundo estudos, os pets que dormem mais perto de seus donos têm comportamentos melhores, não são agressivos, não destroem objetos.

Vantagens de um Cachorro na Cama

Cachorro na Cama
Cachorro na Cama
  • Estudos comprovam que ter um peludo dormindo na cama com o dono, diminui sua ansiedade e traz um sono mais profundo
  • Para quem tem síndrome do pânico, a presença de um cão na cama traz calma e cria um sentimento de segurança.
  • É muito aconchegante dormir com um pet e acordar com ele é ainda melhor.
  • Aumenta a confiança e laços entre ambos.

Desvantagens do Cão na Cama

Pelos na Cama e Desvantagens
Pelos na Cama e Desvantagens
  • Por mais que você limpe, as patas do peludo não ficam limpas e podem levar bactérias para a cama, o que pode ter graves consequências.
  • Quem tem sono leve pode acordar toda vez que o cão se mexe.
  • Se você se mexe demais, corre o risco de machucar seu cachorro, especialmente se ele for de porte pequeno, e vice-versa.
  • Se o pet é um cão desafiador, ciumento, territorialista, e não é um animal submisso a você, colocá-lo na cama só vai lhe dar empoderamento e ele vai achar que a cama é dele. Pode até expulsá-lo de sua própria cama.

Entretanto, todos são livres para decidir se o pet deve, ou não, dormir em sua cama. Mas, se o fizer:

Tome os Seguintes Cuidados

Trocar Roupa de Cama com Frequência
Trocar Roupa de Cama com Frequência
  • A roupa de cama deve ser trocada, no mínimo, toda semana.
  • Caso seu peludo solte pelos, tem que trocar os lençóis todos os dias.
  • Toda vez que seu pet andar na rua, limpe suas patas.
  • Antes de dormir limpe suas patas.
  • O peludo deve tomar pelo menos um banho por semana.
  • Periodicamente deve receber vermífugo.
  • Todas as vacinas do cão devem estar em dia.

Veja também

O Que Acontece Se Quebrar o Casco da Tartaruga?

Os répteis são muito especiais e despertam a curiosidade nas pessoas. Assim, lagartos, camaleões, crocodilos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *