Home / Animais / Família, Ordem, Reino, Filo e Classe do Hipopótamo

Família, Ordem, Reino, Filo e Classe do Hipopótamo

O Hipopótamo é a única espécie da família Hippopotamidae que não se encontra em extinção. É uma família restrita ao continente africano, de onde é originária, com apenas duas espécies vivas.

Características da Família

  • Suas patas possuem cascos com número par de dedo.
  • Mamífero de grande porte e anguloso.
  • Possui cabeça grande com aparência inacabada.
  • Tem focinho arredondado e largo.
  • Suas patas e cauda são curtas.
  • A pele é muito grossa e livre de pelos.

Hipopótamo Comum

Os hipopótamos que vemos nos zoológicos pertencem à espécie Hipopótamo comum (Hippopotamus amphibius). Vivem em bandos, em regiões com lagos ou rios profundos, cercados por pastagens. Apresentam hábitos herbívoros – são os únicos sobreviventes da família de mamíferos, conhecidos também como mega-herbívoros.

Principais Características

  • Os machos são maiores e mais pesados que as fêmeas. Pesam de 3 a 4 toneladas e medem 3,80 a 4,30 metros de comprimento (cabeça e tronco), mais 50 centímetros de cauda.
  • Possui orelhas são arredondadas e pequenas
  • Suas pernas são muito curtas.
  • Apresenta pescoço largo
  • Seus olhos são proeminentes, na parte superior da cabeça.
  • Possui focinho grande, com grandes presas.
  • Seus caninos crescem incessantemente e podem atingir até cinco quilos e medir até 50 centímetros.
  • Possuem quatro dedos em cada perna, que terminam em cascos.
  • Apresentam pele lisa, cor de cobre, marrom, ou rosa em vários tons.
  • Não possuem pelos, a não ser na ponta da cauda, lábios e orelhas.
  • Expelem uma substância avermelhada e lubrificante, que os protege do sol.
  • Possuem uma camada de gordura subcutânea.
  • Não é ruminante, mas seu estômago possui três camadas capazes de absorver a celulose dos vegetais.

Hábitos e Reprodução

  • Vivem em grupos formados por até 50 indivíduos, com a liderança de um macho.
  • Desempenham a maioria de suas atividades na terra, durante a noite.
  • Durante o dia permanecem na água, onde podem ficar submersos por até cinco minutos.
  • A maturidade sexual é alcançada entre 3 e 4 anos em cativeiro.
  • Na vida selvagem os machos se acasalam com 6 a 3 anos e as fêmeas com 7 a 15 anos.
  • Acasalamento, nascimento e amamentação acontecem na água.
  • O cio das fêmeas dura três dias.
  • A fêmea dá à luz a um único filhote, raramente dois.
  • A gestação é de 227 a 240 dias.
  • Nascimentos acontecem na estação chuvosa, com um intervalo de aproximadamente dois anos entre um e outro.

Vida e Extermínio

  • Sua expectativa de vida é de 41 anos quando em liberdade e 54 quando em cativeiro. Mas a ocupação do homem, aliada aos hábitos de invasão a plantações e riqueza de suas presas, faz com que sua população decline mais cedo.
  • Os maiores extermínios em busca de suas presas e carne para consumo humano ocorrem nas regiões do Egito, Argélia e Djibouti. Suspeita-se que são exterminados também na Mauritânia e Libéria.
  • O hipopótamo comum defende vorazmente seu espaço, por isso é considerado um animal agressivo, especialmente na África, onde causa a maior parte da morte dos humanos, os quais o matam assim que o avistam, por temerem sua fúria.

Ordem Artiodactylam

O hipopótamo pertence à ordem Artiodáctilos (Artiodactylam), ou seja, são mamíferos que possuem somente um par de dedos nas patas.

  • Os artiodáctilos dividem-se em dois grupos: suína (hipopótamos, porcos e taguás) e Ruminantia (camelos, bovídeos, veados e antílopes).
  • Espécies – A ordem possui 220 espécies, em sua maioria muito significativas para o homem por impulsionar a economia e garantir sua subsistência, como a cabra e o boi – com amplas criações na região nordeste brasileira – o porco, o camelo, dentre outros.
  • Espécies Nativas – Em todos os continentes, com exceção da Antártida e Austrália, existem espécies nativas de Artiodáctilos. A Austrália também tem algumas espécies de Artiodáctilos, porém não são nativas.
  • Espécies Subaquáticas – A maioria das espécies desta ordem – incluindo o grupo dos hipopótamos, que são subaquáticos – vivem em áreas ecológicas terrestres, como florestas, montanhas e savanas (cerrados), com vegetação composta por gramíneas, arbustos agrupados e árvores isoladas uma da outra. Herbívoros e Onívoros – Os animais desta ordem são animais herbívoros, como os ruminantes, incluindo alguns omnívoros, como os porcos.

Principal Característica da Ordem

  •  Seus dedos do pé se encontram em número reduzido em relação ao comum, que é possuir cinco dedos. Neste grupo não se encontra o primeiro dedo e o segundo e o quinto são muito pequenos ou só têm vestígios. Já o terceiro e o quarto dedos, bem desenvolvidos, ficam sob a proteção do casco, e servem de base para o apoio dos animais.

Reino Animalia

Reino Animalia
Reino Animalia

Seres vivos são divididos em cinco reinos: Animalia, Monera, Plantae, Fungi e Protista.

O reino do hipopótamo é o Animalia, também conhecido por reino animal ou reino metazoa. Trata-se de um reino biológico, povoado por seres vivos pluricelulares – constituídos por diversas células diferentes entre elas, que podem formar novos tecidos, com as algas e os fungos.

Nesse reino a maioria dos animais possui um corpo que – desde cedo, quando ainda embriões – vai se modificando até ficarem maduros.

Isto só não ocorre com grupos de metazoários que passam por metamorfose, isso é, começam a se modificar somente quando em estado de larvas, que se transforma rapidamente para o estágio larval e logo depois para um indivíduo adulto, como ouriços-do-mar (Equinodermos), corais, e águas vivas (Cnidários), caracóis e lesmas (Moluscos), insetos e crustáceos (Anelídios), esponjas (Poríferos) e vermes achatados parasitas (Platyhelminthes), dentre outros.

Filo Chordata

Filo é uma subdivisão do Reino, baseada em diferenças existentes entre os animais, segundo suas evoluções. O hipopótamo pertence ao Filo (um agrupamento mais elevado, utilizado na classificação científica de seres vivos)  Chordata (proveniente do latim chorda = corda – é um dos agrupamentos do reino Animalia).

O Filo Chordata engloba os tunicados, afioxos e vertebrados, que possuem em comum uma simetria bilateral, a corda dorsal (notocorda ou notocórdio), estrutura celular parecida com um bastão fino que surge ainda na fase de desenvolvimento do embrião notocórdia.

Classe Mammalia

Classe Mammalia
Classe Mammalia

Entre os indivíduos de uma mesma ordem existem diferenças que os dividem em famílias. O hipopótamo pertence a uma família de mamíferos (do latim Mammalia), composta por animais invertebrados. Esta classe se divide nos grupos aquáticos (cetáceos) e terrestres (quadrúpedes/bípedes), grupo ao qual pertence o hipopótamo.

Os dois grupos têm características comuns, dentre elas glândulas mamárias, que nas fêmeas produzem o leite que alimenta a cria.

Os mamíferos são conhecidos como “animais de sangue quente”, por esse motivo considerados animais endotérmicos. Essa temperatura constante acontece devido à sua pele, que é formada, principalmente, por duas camadas, a derme e a epiderme. É nessas camadas que se alojam as glândulas sudoríparas e sebáceas que ajudam na regulamentação da temperatura, juntamente com o cérebro, principal órgão nos animais invertebrados, que cuida também do sistema circulatório.

Segundo estudos iniciais, os primeiros mamíferos tiveram origem no período Jurássico (há mais de 170 anos atrás), no reinado dos Dinossauros. Entretanto, novas pesquisas científicas mostram que precursores dos mamíferos podem ter surgido durante o período Triássico Superior, há 208 milhões de anos.

Até o final de 2007 classe Mammalia envolvia 5.558 espécies, mas a situação muda de ano para ano com as novas espécies descobertas.

Classificação Científica

  • Reino – Animalia
  • Filo – Chordata
  • Subfilo – Vertebrata
  • Classe – Mammalia
  • Ordem – Artiodactyla
  • Família – Hippopotamidae
  • Gênero – Hippopotamus
  • Espécie – H. amphibius

Veja também

Marreco de Pequim: Características, Hábitat e Nome Científico

O marreco de Pequim é considerado uma das principais raças atuais de marrecos, ao lado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *