Home / Animais / Família da Ariranha e Parentes mais Próximos do Animal

Família da Ariranha e Parentes mais Próximos do Animal

Quem vê uma ariranha, pode até pensar que não existem outros animais parecidos com eles. Mas, acreditem: a família desse bicho é até um pouco ampla, e cheia de animais interessantes. Vamos ver um pouco mais a respeito desse grupo tão peculiar?

Mustelídeos: a Grande Família

Família de mamíferos da ordem dos carnívoros, os mustelídeos são diversificados, seja na quantidade de espécies, seja na distribuição geográfica de seus membros. Ou seja, com exceção da Oceania e dos pólos, esses animais estão espalhados por todos o planta. Os seus habitats tanto podem ser litorais costeiros, quanto regiões montanhosas.

Em geral, os mustelídeos são animais de pequeno porte, podendo compreender desde a doninha anã, com seus meros 23 cm de comprimento, até o glutão, com mais de 1 metro de comprimento. Esse grupo ainda inclui animais bem conhecidos nossos, como as lontras e os texugos, por exemplo.

De uma forma geral, essa família de mamíferos possui patas curtas e corpo alongado, com caudas mais ou menos compridas. Outra característica bem comum é que as orelhas desses animais são geralmente arredondadas e o focinho bem afilado. Já a pelagem deles é bem espessa, tendo coloração e texturas bem variadas.

Essa questão da pele desses animais, inclusive, foi o que fez com que muitas espécies entrassem e risco de extinção, já que muitos foram (e ainda são) caçados para a fabricação de roupas. O vision marinho, por exemplo, que se assemelhava a uma doninha e vivia na América do Norte, foi extinto em 1894 devido à caça incessante à sua espécie.

Atualmente, a caça a esses animais é devidamente controlada por leis, porém, a procura pela pele deles ainda continua. Tanto é que atualmente muitos desses bichos estão sendo criados em cativeiro para impedir que sua população diminua ainda mais.

Mustelídeos Domésticos, Selvagens e Aquáticos

Mesmo não sendo “oficial”, essa é uma divisão que ajuda a entender bem quais os principais tipos desses animais que encontramos hoje em dia.

Por exemplo, podemos classificar o furão como um mustelídeo doméstico, visto que ele se adaptou bem à vida de animalzinho de estimação, algo que é facilitado pelo seu tamanho. Já, os selvagens incluem os texugos e os glutões, animais que podem ser bem agressivos quando provocados. Já em se tratando de mustelídeos aquáticos, não há como deixar de cotar a simpática lontra, que habita especialmente rios e lagos.

De um modo geral, essa classificação é só para mostrar mesmo quão variados são os tipos desses animais. A seguir, vamos falar de alguns dos representantes da família dos mustelídeos para além da ariranha.

Parente mais Próximos das Ariranhas

Tourão (nome científico: Mustela putorius)

Tourão ou furão, tanto faz. Ambos os nomes são aceitos para se referir a esse carnívoro distribuído em boa parte da Europa, do norte da África e da Ásia ocidental. Porém, ainda assim, existe uma distinção entre os nomes tourão e furão. O primeiro se refere mais ao animal selvagem, enquanto que o furão é a espécie “domesticável”, digamos assim, e de nome científico Mustela putorius furo.

Mustela Putorius ou Tourão

Arminho (nome científico: Mustela erminea)

De pequeno porte, podemos dizer que o arminho faz parte do grupo das doninhas. Ele ocupa todas as florestas temperadas, árticas e sub-árticas da Europa, da Ásia e da América do Norte. Atualmente, existem cerca de 38 subespécies de arminhas espelhadas nesses lugares. Esse animal não está necessariamente ameaçado de extinção, porém, algumas de suas populações sofrem com a perda de habitat.

Mustela Erminea ou Arminho

Lontra

Aqui não temos exatamente uma espécie, mas sim, uma subfamília, que é a Lutrinae, pertencente justamente à família dos mustelídeos. São no total 13 espécies diferentes que podemos chamar de “lontra”. Todas, por sinal, são excelentes nadadoras, e não é à toa que vivem em lugares como litorais, rios e lagos. Essa característica só é possível porque os seus dedos são unidos por membranas interdigitais, o que permite uma natação sem maiores dificuldades. A alimentação desses animais é à base de peixes, crustáceos e moluscos.

Lontra em seu Habitat

Marta

Marta é uma denominação comum do gênero Martes, e sendo tipos de mustelídeos com peles muito apreciadas. Tanto é que a população desse animal chegou a ater centenas de milhares de indivíduos só na Europa algum tempo atrás. Porém, devido à caça predatória, encontrar uma marta se tornou uma tarefa bastante complicada. Pior que capturar esse animal é extremamente simples, pois se trata de um bicho bem curioso, bastando colocar qualquer objeto brilhante em seu ninho, que ele facilmente cai numa rede.

Marta em seu Habitat

Carcaju (nome científico: Gulo gulo)

Também chamado de glutão, o carcaju vive nas zonas frias do Hemisfério Norte (Sibéria, Escandinávia, Alasca e Canadá). Inclusive, ele é o “animal oficial” de Michigan, nos EUA. Em relação ao convívio com seres humanos, trata-se de um animal tímido, porém, quando se trata de enfrentar outros animais selvagens, ele passa a ser bastante corajoso, atrevido e até mesmo bem agressivo (não é à toa que o personagem de quadrinhos Wolverine é baseado nesse bicho). Pode pesar cerca de 30 kg, e medir mais ou menos 1,1 m de comprimento.

Gulo Gulo ou Carcaju

Fuinha (nome científico: Martes foina)

Pertencente ao grupo das martas que falamos anteriormente, esse tipo de mustelídeo que vive em toda Europa continental, com exceção da Escandinávia e em algumas ilhas localizadas no Mediterrâneo. Entre os animais dessa lista, é um que menos está ameaçado de extinção. De pequeno porte, ele pode chegar a 2,5 kg de peso, e a medir cerca de 50 cm de comprimento. De hábitos noturnos, é um animal bastante solitário, e que raramente é visto pelas pessoas.

Martes Foina ou Fuinha

Iara (nome científico: Eira barbara)

De aspecto bastante semelhante às martas e às fuinhas, a iara pode atingir cerca de 60 cm de comprimento, e vive nas florestas tropicais tanto da América Central, quanto da América do Sul. Aqui no Brasil ela também é conhecida como papa-mel, devido à sua preferência por esse alimento. Trata-se de um animal terrestre de hábitos diurnos e solitários, e por habitar as florestas, vem sofrendo bastante com a questão do desmatamento dessas áreas. Em cativeiro, a expectativa de vida das iaras é de 18 anos, porém, ainda não há registros do tempo de vida desse animal em estado selvagem.

Eira Barbara ou Iara

Veja também

Husky Siberiano: Curiosidades e Fatos Interessantes Sobre a Raça

Os cães da raça Husky siberiano vem encantando o mundo desde 1925, quando, atrelados a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *