Home / Animais / Ecologia Comunidade: Dois Tipos de Comunidade Existentes

Ecologia Comunidade: Dois Tipos de Comunidade Existentes

A ecologia é a parte da Biologia que tem a função de estudar as relações que existem entre os seres vivos e também as relações desses seres com o ambiente em que eles vivem.

O seu nome é formado por dois termos gregos: “logos” e “oikos”, que significam respectivamente “estudo” e “casa”; portanto, de forma resumida a Ecologia tem a função de estudar o habitat dos seres vivos no meio ambiente.
Neste artigo, vamos ver de forma mais aprofundada um conceito muito importante para a Ecologia, o conceito de “comunidade”.

Conceitos Básicos de Comunidade em Ecologia

Antes de analisarmos o conceito de “comunidade” é importante entendermos os conceitos que vêm antes deste. Já que na Ecologia um conceito está inserido no outro, é impossível estudar uma definição de forma completamente isolada das outras.

Os dois conceitos que antecedem a comunidade são: espécie e população. Você sabe como definir de forma científica o que é uma espécie e o que é uma comunidade? É isso o que faremos agora.

  • Espécie: é o conjunto de seres vivos com características semelhantes que, quando se reproduzem de forma natural, sempre geram descendentes férteis -ou seja, capazes de se reproduzir também e continuar a espécie. Exemplo: Homo sapiens
  • População: agora você entenderá porque um conceito está inserido em outro. Uma população se trata de um conjunto de seres vivos de uma mesma espécie que moram em uma determinada região geográfica. Exemplo: onças que habitam o bioma do Pantanal.

Agora que já vimos esses dois conceitos, é praticamente intuitivo entender o significado de “comunidade” e o que essa definição agrupa.

Comunidade – Definição

O conceito de comunidade é mais abrangente do que o de espécie e de população. Uma comunidade se trata de um conjunto de seres vivos de diferentes espécies vivendo na mesma região geográfica.

Logo, de forma simplificada, uma comunidade é a mesma coisa que mais de uma espécie de seres vivos vivendo juntos. É importante lembrarmos, porém, que indivíduos de espécies diferentes não geram descendentes férteis quando reproduzem.

A comunidade pode ser também chamada de “biocenose” ou até mesmo “biota”, e geralmente o local onde os seres vivos de uma comunidade vivem é chamado de “biótipo”. São exemplos de bíotipos: florestas, lagos, represas, montanhas e o deserto.

Esses são termos muito usados na Ecologia e por isso é importante entendê-los.

Comunidade – Fatores

Existem diversos fatores físicos, abiótipos e químicos importantes para que uma comunidade consiga sobreviver de forma plena e natural.

Os fatores físicos e químicos podem ser exemplificados pelo meio ambiente. Um exemplo é o solo de um local, que possui elementos como minerais e água; todos esses elementos irão influenciar no clima, que consequentemente também irá influenciar no modo dos seres vivos sobreviverem.

Os fatores abiótipos são responsáveis por moldar e definir como uma comunidade biológica irá se adaptar e sobreviver. São exemplos de influências: umidade, ventos, poluição, altitude e nível de CO2 no ar.

Portanto, uma comunidade é diretamente afetada pelos seus fatores, sejam eles físicos ou químicos. Tudo isso irá definir como os próximos seres vivos das espécies nascerão, ou seja, se existirão diferenças adaptativas ou não entre eles e seus antecedentes.

Conceito de Ecossistema

Como já dissemos anteriormente, os conceitos de Ecologia estão inseridos um no outro. Por isso, uma comunidade tende a evoluir e se tornar um Ecossistema.

O Ecossistema nada mais é do que  o conjunto formado pelo biótipo (local em que a comunidade está inserida com seus fatores químicos e físicos) e os seres vivos de diversas espécies. Ou seja, o Ecossistema é a comunidade se relacionando com seu meio ambiente.

Um exemplo simples é a floresta: os seres vivos (sejam eles plantas ou animais) se relacionam entre si e acabam criando uma relação com o clima, local e etc. Assim que ocorre essa relação entre ser vivo e condições ambientais, a comunidade se torna um ecossistema.

Nicho Ecológico

Em todos esses conceitos, existe outro que está inserido e possui grande significado: o conceito de nicho ecológico. O nicho ecológico diz respeito diretamente à posição que um indivíduo ocupa no meio em que vive, ou seja, sua relação com os outros seres vivos e com seu habitat.

Então, o nicho ecológico demonstra a função que um indivíduo tem no ambiente em que está inserido. Um exemplo claro de demonstração do nicho ecológico é a cadeia alimentar.

  • Exemplos de Nicho Ecológico:

O leão vivendo nas savanas do continente africano. Ele exerce a função de predador carnívoro, se alimentando de outros animais menores e caçando para sua família enquanto protege seu bando.

Um exemplo muito contrário ao do leão, é o do coelho. O predador do coelho, é em grande parte, predadores carnívoros e o próprio ser humano. Enquanto isso, ele desenvolve a função de um herbívoro que se alimenta de diversos tipos de plantas do seu habitat.

Portanto, podemos concluir que o nicho ecológico é a “profissão” que um animal possui no seu determinado habitat, que pode ser considerado seu “endereço”, sua morada principal e natural.

Os Dois Tipos de Comunidade Existentes

Ao estudar o conceito de comunidade, nos deparamos com duas classificações diversas: comunidade aberta e comunidade fechada. Esses dois tipos, obviamente, possuem diferenciações que explicaremos agora.

  • Comunidade Fechada: De acordo com o cientista F. E. Clements, quando existe um superorganismo formado por diversas comunidades, as fronteiras entre elas tendem a ser ber claras e visíveis, geograficamente e biologicamente falando; essas barreiras são chamadas de ecótones. Portanto, uma comunidade fechada possui barreiras que a diferencia das outras comunidades ao seu redor.
  • Comunidade Aberta: Já acordo com o cientista Henry Allan Gleason, existem comunidades em que as ecótones (barreiras definidas) não existem, e com isso existe apenas uma zona de transição chamada de continuum. Portanto, nesse caso as espécies de comunidades diferentes vivem em uma relação harmônia de mutualismo e os ambientes acabam se misturando e influenciando um ao outro, é um conceito mais fluido e menos definido.

Se interessou por esses conceitos de ecologia e quer saber um pouco mais sobre o assunto? Leia também: Introdução à Ecologia – Conceitos Básicos

Veja também

Quais São os Predadores do Monstro-de-Gila e Seus Inimigos?

Você com certeza já ouviu aquele ditado, “um dia a caça, e o outro, o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *