Home / Animais / Diferenças Entre Texugo, Cão-Guaxinim e Catita

Diferenças Entre Texugo, Cão-Guaxinim e Catita

O mundo animal é sempre um universo que desperta encantos, curiosidades e até mesmo informações bastante inusitadas! É um ambiente repleto de conhecimento e informações!

Por isso, se aprofundar nesse assunto é sempre algo que pode revelar não somente boas surpresas, como também uma dose extremamente positiva de conhecimento!

Os apaixonados por esse tema podem se deparar com uma série de dúvidas e aspectos, e uma das mais recorrentes consiste em entender mais sobre as diferenças existentes entre 3 animais em específico!

Estamos falando do Texugo, Cão-Guaxinim e a Catita! Para muitos, esses animais podem ser extremamente parecidos, porém, é importante destacar que eles possuem características e diferenças realmente evidentes e únicas!

Quer se aprofundar nesse tema e conhecer mais de perto tudo que permeia esses três simpáticos animais? Então acompanhe mais detalhes agora mesmo!

Entendendo Mais Sobre O Texugo, Um Pertencente À Família Das Doninhas, Lontras E Diversos Tipos De Carnívoros!

Embora muitas pessoas nem sequer imaginem, os texugos possuem ao todo oito tipos de espécies, que são divididos em três subfamílias: Melinae (texugos provenientes da Europa e Ásia), Mellivorinae (conhecido como ratel ou texugo-do-mel), e o Taxideinae (conhecido popularmente como texugo-americano).

Vale destacar que o comportamento dos texugos tende a se diferenciar conforme a sua família, porém, todos acabam se abrigando basicamente no subterrâneo, procurando passar grande parte da sua vida em túneis (as tocas).

Alguns ainda podem ser considerados bem solitários, procurando até mesmo mudar constantemente de moradia, enquanto outros são bastante conhecidos por adotar um comportamento mais familiar – nesse caso, os clãs!

O tamanho do clã dos texugos pode ser bastante variado, podendo ir de 2 até 15 membros!

E todo o cuidado é pouco! Isso porque os texugos costumam ser animais bem ferozes de uma maneira geral, sendo que são bem energéticos quando se trata de proteger a sua prole!

Eles têm uma ampla capacidade de repelir outros animais com o dobro de seu tamanho sem qualquer dificuldade! Isso tanto é verdade, que esses pequeninos podem espantar animais como lobos, raposas, coiotes e até mesmo ursos!

E se tratando da sua reprodução, independente do momento oportuno ao seu acasalamento, as crias somente deverão nascer nos primeiros meses do ano e isso ocorre justamente em detrimento da chamada implantação diferida ou retardada.

Mas, há ainda uma outra linha de texugos conhecida por sua dieta onívora, sabia? É o Texugo americano!

Conheça O Cão-Guaxinim Ou Mapache – Animais Noturnos E Que Adoram Caçar!

Esse animal não tem qualquer relação com um cão, embora o nome nos leve a pensar que isso seja algo possível! Ele é um membro da família dos canídeos, sendo uma das espécies existentes no chamado gênero Nyctereutes.

O gênero Nyctereutes é considerado um dos canídeos mais primitivos e tem uma elevada semelhança com o guaxinim, e por isso há o reforço sobre a teoria de que eles originaram os cães!

Esse animal pode ser encontrado principalmente na Eurásia, e diferente de grande parte das famílias de Texugo, ele é totalmente onívoro. Para muitos pesquisadores, o cão-guaxinim é considerado um fóssil vivo.

Felizmente, diferente de tantas outras espécies de animais, esse em específico, não corre risco de extinção!

Em grande parte dos casos, ele pode ser facilmente encontrado em terrenos mais montanhosos ou até mesmo em planícies, porém, dificilmente dão o ar de sua graça em outros locais, como bosques.

Eles ainda podem ser comumente avistados próximos à zonas rurais e também em povoados.

Na sua fase adulta, o cão-guaxinim pode chegar a medir cerca de 65 cm de comprimento e também atribuir um peso entre 4 kg e 10kg.

As fêmeas podem ser capazes de dar à luz até 5 filhotes de uma só vez! Já com relação à sua expectativa de vida, eles podem viver em seu habitat natural uma média de 4 anos, e quando criados em cativeiro, atingir uma idade máxima de 11 anos.

Embora não esteja correndo um risco de extinção, como citado anteriormente, a população desse animal na parte leste da Ásia diminuiu exponencialmente, principalmente por conta da caça, comercio de sua pele e também em detrimento do processo de urbanização.

E a Catita? O Que Você Precisa Saber?

A catita pode se referir, basicamente, à vários animais pertencentes ao gênero Monodelphis, que nada mais é do que um marsupial que faz parte da família Didelphidae!

O Didelphidae, por sua vez, pertence à família dos gambás – em linhas gerais, é a única família que chega a reunir mais de 60 espécies agrupadas em 15 gêneros distintos.

Em suma, a catita consiste em uma espécie de roedor, conhecimento popularmente como camundongos! O termo “catita” é difundindo principalmente no Brasil.

Popularmente esse animal acaba sendo frequentemente criado no ambiente de laboratórios, sendo um importante instrumento para o estudo de doenças, genéticos e outros estudos de caráter biológico.

Isso se dá porque seu organismo é considerado bastante próximo ao humano, bem como  possuir uma gestação bastante curta, contribuindo assim para eventuais mudanças genéticas – os aspectos imunológicos são os que mais chamam a atenção dos especialistas e estudiosos.

As catitas, diferentes dos texugos ou cão-guaxinim possuem características únicas, principalmente no que diz respeito à sua capacidade de se adaptar as mais variadas condições ambientais.

Eles possuem um fato extremamente apurado, sendo capaz de não somente detectar uma série de alimentos como também predadores, bem como ainda determinar diversos sinais de comportamento.

Já a sua visão é bastante pobre! Ele é incapaz de distinguir cores, e isso se dá por conta do fato de a sua retina apresentar uma baixa quantidade de cones.

Outra diferença com relação aos dois animais citados anteriormente, é que a catita ou camundongo tem uma enorme capacidade de sobreviver tanto em ambientes com extrema densidade populacional, como também de forma solitária!

Conclusão!

Como ficou evidente, os três animais são pertencentes às famílias de espécies muito próximas, porém, com suas particularidades.

Enquanto o texugo é um animal mais arisco e que prefere passar grande parte da sua vida em tocas, a catita é um animal que pode ser facilmente adaptável aos meios urbanos.

Já o cão-guaxinim não se adapta em qualquer ambiente, sendo mais encontrado na parte leste da Ásia!

Veja também

Tracajá Como Criar? O que Eles Comem?

Você já ouviu falar do tracajá? Pois bem, tracajá (nome científico Podocnemis unifilis) é uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *