Home / Animais / Diferenças Entre Serval e Jaguatirica

Diferenças Entre Serval e Jaguatirica

A diferença já começa óbvia nos gêneros distintos de gata um desses felinos selvagens. A jaguatirica é do gênero dos leopardos (leopardus pardalis) enquanto o chamado serval é o único de sua espécie existente no gênero leptailurus.

Leptailurus Serval

O serval, leptailurus serval ou caracal serval, conhecido em africâner como Tierboskat, “tigre-floresta-gato”, é um gato selvagem africano de porte médio. Estudos de DNA mostraram que o serval está intimamente relacionado com o gato dourado africano e com o caracal.

O serval é um gato de tamanho médio, medindo 59 a 92 centímetros no comprimento da cabeça, com uma cauda relativamente curta, de 20 a 38 centímetros, e uma altura do ombro de cerca de 54 a 66 centímetros. O peso varia de cerca de 7 a 12 kg nas fêmeas e de 9 a 18 kg nos machos.

É um animal forte mas delgado, com pernas longas e uma cauda bastante curta. A cabeça é pequena em relação ao corpo e as orelhas altas e ovais são colocadas juntas. O padrão da pele é variável. Normalmente, o serval é corajosamente manchado em preto, com 2 ou 4 listras do topo da cabeça até o pescoço e costas, fazendo a transição para pontos.

A forma “servalina” tem pontos muito menores e sardentos, e já foi considerada uma espécie separada. As costas das orelhas são pretas com uma barra branca distinta. Além disso, os servos melaníticos são bastante comuns em algumas partes do intervalo, dando uma aparência semelhante à “pantera negra” (leopardo melanítico).

São noturnos e caçam principalmente à noite, a menos que sejam perturbados pela atividade humana ou pela presença de predadores noturnos maiores. Embora a serval seja especializada na captura de roedores, é um predador oportunista cuja dieta inclui também aves, lebres, répteis, insetos, peixes e sapos. O serval foi observado caçando animais maiores, como veados e gazelas, embora tenham o dobro do tamanho do serval.

Leopardus Pardalis

A jaguatirica (leopardus pardalis) é um gato selvagem distribuído extensivamente na América do Sul, América Central e México. Eles foram relatados até o norte do Texas e até o leste de Trinidad e Barbados, no Caribe.

Também já foram vistos no norte do México, e são encontrados regularmente no extremo sul do Texas, embora existam avistamentos raros no sul do Arizona. A jaguatirica varia de 68 a 100 centímetros de comprimento, mais 26 a 45 centímetros no comprimento da cauda.

Normalmente pesa de 8 a 18 quilos, embora indivíduos muito maiores têm sido ocasionalmente registrados, tornando-se o maior em seu nível de felino no gênero leopardus. Tem pêlo liso e elegante, orelhas arredondadas e patas dianteiras relativamente grandes. É uma fera recorrente também no Pantanal do Brasil.

Jaguatirica Versus Serval

Jaguatirica pode ser encontrado no México, América Central e do Sul, enquanto serval vive na África subsaariana. Jaguatirica habita densas florestas tropicais, mangues e savanas, enquanto o serval passa sua vida em savanas e áreas montanhosas com abastecimento permanente de água.

Ambos os tipos de felinos são caçadores noturnos que defendem agressivamente seus territórios. Eles são freqüentemente um alvo de caçadores por causa de sua pele. Além disso, serval e jaguatirica têm pouco em comum.

Jaguatirica pode ultrapassar um metro de comprimento (não incluindo mais de 40 centímetros de cauda) e 18 a 50 quilos de peso. Serval raramente ultrapassa um metro de comprimento (não incluindo os 40 centímetros de cauda, no máximo) e 15 a 40 quilos de peso ( um pouco mais leve).

Jaguatirica tem corpo esguio, orelhas arredondadas, grandes patas dianteiras e cauda longa. Serval também é gato esguio. Tem as pernas mais longas (em relação ao tamanho do corpo) na família dos felinos. Serval é facilmente reconhecido por sua pequena cabeça com orelhas muito grandes, ovais e bem posicionadas e cauda relativamente curta.

Jaguatirica tem pele lisa, marrom-amarelada ou marrom-avermelhada coberta com manchas pretas dispostas em rosetas (daí o apelido de “leopardo anão”). Sua cauda é coberta com faixas pretas e a parte de trás das orelhas com mancha branca única. Jaguatirica tem linhas pretas proeminentes ao redor dos olhos, na testa e em ambos os lados do rosto.

Serval tem um casaco alourado com riscas pretas no pescoço e manchas pretas solitárias no corpo. As orelhas são cobertas com uma única barra branca no verso. Serval completamente negros (formas melaníticas) podem ser vistos ocasionalmente na natureza.

Serval caça e come roedores, lebres, pequenas aves, répteis, sapos, peixes, insetos e, ocasionalmente, grandes animais, como veados e gazelas. Jaguatiricas comem lagartos, tartarugas, sapos, caranguejos, peixes, coelhos, roedores e gambás. Usa o olfato para detectar presas. Em estado selvagem, jaguatirica pode sobreviver de 7 a 10 anos enquanto o serval pode talvez ultrapassar os 10 anos em estado selvagem.

Serval pode acasalar e produzir descendentes várias vezes por ano. A gravidez dura 66 a 77 dias e termina com dois gatinhos. Os bebês são cegos e desamparados no nascimento. Eles crescem rapidamente e ficam prontos para comer alimentos sólidos com a idade de um mês. Serval jovens começam a vida independente com a idade de 12 meses.

Jaguatirica pode acasalar em qualquer época do ano. As fêmeas produzem descendentes a cada dois anos. A gravidez dura 79 a 82 dias e termina com um filhotinho apenas e pouco desenvolvido. O bebê passa seus primeiros 3 meses de vida dentro da toca (geralmente dentro de uma caverna). O jovem jaguatirica fica com sua mãe até os 2 anos de idade.

Como não poderia deixar de ser lamentavelmente, a ameaça humana às espécies é a única coisa que tornam as duas espécies com características comuns. Um mais que o outro atualmente, mas ambos são vítimas de ações humanas que comprometem sua sobrevivência na natureza.

Ameaças a Sobrevivência

A destruição do habitat é a principal ameaça à sobrevivência das jaguatiricas. Além disso, é procurado por caçadores ilegais para o comércio ilegal de partes do corpo e pele, e morto em retaliação por caçar aves.

A população remanescente de jaguatirica norte-americana no sul do Texas diminuiu de 80-120 indivíduos em 1995 para menos de 50 em 2013, com cerca de metade das mortes de jaguatirica resultantes de acidentes automobilísticos.

Filhote de Jaguatirica
Filhote de Jaguatirica

Seu habitat ainda é ameaçado pelo desmatamento, o que cria novos problemas. A subespécie recorrente no Brasil é listada como vulnerável pela IUCN.

Uma grande ameaça à sobrevivência do serval inclui a degradação de áreas úmidas e pastagens. O comércio de peles servais, embora em declínio, ainda ocorre em países como Benin e Senegal. Na África ocidental, o serval tem importância na medicina tradicional. Os pastores geralmente matam o serval para proteger seus animais, embora o serval geralmente não cace o gado.

Uma boa população de serval ocorre em várias áreas protegidas em todo o alcance africano. A caça ao serval é proibida na Argélia, Botsuana, Congo, Quênia, Libéria, Marrocos, Moçambique, Nigéria, Ruanda, Província do Cabo (África do Sul) e Tunísia.

Os regulamentos aplicam-se em Angola, Burkina Faso, República Centro-Africana, República Democrática do Congo, Gana, Malawi, Senegal, Serra Leoa, Somália, Tanzânia, Togo e Zâmbia.

Veja também

Qual O Valor De Um Dog Walker? Como Conseguir Um?

Até quem não tem um cachorro conhece os cuidados básicos para a saúde mental de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *