Home / Animais / Crinoidea Articulata: Nome Cientifico, Características E Fotos

Crinoidea Articulata: Nome Cientifico, Características E Fotos

Conceito e Nome Científico

Crinoeideas Articulatas são espécies de equinodermos com aspectos florais os quais são os crinoides, lírios-do-mar e comatulídeos, em que a subclasse é a chamada Articulata. São animais marinhos, vivendo abaixo das linhas dos mares em uma profundidade consideravelmente abissal (600 metros). Estes seres vivos e também animais marinhos  possuem a chamada simetria radial pentâmera, ou seja, o corpo desses animais podem se dividir em cinco partes semelhantes entre si, a partir do chamado eixo central, e isto significa uma forma de adaptação à vida em que levam. O seu nome científico, é denominado Ptilometra Australis. Ainda que tenham sobrevivido às diversas extinções que houveram de centenas de anos atrás, hoje em dia a quantidade desses animais nos mares é inferior às quantidades que existiam nos tempos antigos. E dessas espécies existentes, por volta de 80 delas são os conhecidos lírios-do-mar.

Crinoidea Articulata no Fundo do Mar

Fotos da Crinoidea Articula

Os Lírios-do-Mar assim como os outros aqui mencionados, possuem uma beleza que chega a ser encantadora pelas cores vibrantes que têm, e também seus formatos peculiares semelhantes às plantas terrestres, mas que ficam ainda mais bonitas nas águas. Outra espécie, que são os conhecidos comatulídeos também se assemelham às plantas. Ambos os animais possuem uma biodiversidade vasta, havendo centenas de semelhantes os quais contam com uma coloração variada entre verde, vermelho, ou misturas de outras cores.

Crinoidea Articulata no Fundo do Mar Branca, Amarela e Negra

Por fim, os corpos desses animais possuem um formato parecido ao de um cálice pequeno, em forma de taça. As vísceras estão localizadas no centro deste “cálice” as quais podem ser regeneradas em situações necessárias, assim como os seus braços. Este cálice em menor tamanho é constituído pelas chamadas lâminas calcárias, que por sua vez estão ligadas a cinco braços flexíveis desses animais e esses braços formam mais de dez apêndices firmes e finos, parecidos com as barbas de algumas penas.

Características Da Crinoidea Articulata

Esses seres vivos são pluricelulares, eucariontes, heterotróficos e por isso pertencem ao reino Animalia. Além disso se alimentam de partículas em suspensão e possuem pés em formato de tubos que capturam algas para sua alimentação através dos canais ambulacrais ciliados que possuem. A movimentação desses animais se resume ao uso dos seus próprios braços.

Os seus braços possuem o nome de ossículos, os quais se estendem até a placa aboral e assim capturam os seus alimentos. Esses animais são conhecidos pela sua forma de alimentação passiva, mas já foram vistos mudando-se para locais onde a alimentação é mais fácil, atraindo-as para si por meio da sua locomoção. Existem por volta de 540 espécie das articulatas, que se dividem em dois grupos, dos quais um deles chama-se Bourgueticrinidas, e possuem os seus corpos pedunculados.

Alimentação

Como já mencionado, esses animais se alimentam de algas marinhas, e outros possíveis alimentos que estejam em suspensão nas águas, em proximidade aos mesmos. O que muitas pessoas não sabem, é que eles se alimentam através de um mecanismo chamado filtração.

Divisão Das Famílias De Articulados Crinoides

São diversas ordens e famílias destas espécies que se subdividem em: Ordem Bourgueticrinida, pertencente à família Bathycrinidae; Ordem Comatulida da subordem Macrophreata de famílias Antedonidae; Família Atelecrinidae; Notocrinidae; Pentametrocrinidae; Oligophreata; Calometridae; Charitometridae; Colobometridae; Comasteridae; Eudiocrinidae; Himerometridae; Thalassometridae; Tropimetridae e Zygometridae. Estas são as subdivisões das famílias da Crinoidea Articulata.

Evolução Histórica

Estas espécies apareceram primordialmente no período Triássico, ainda que outros grupos tenham se originado no período Ordovaciano. Para alguns cientistas, essas espécies articulatas são de subclasse monofiléticas. Com isso, é válido ressaltar que os crinoides mais antigos, ou seja, aqueles primitivos, são totalmente diferenciados dos animais atuais.  Ambos atodam uma vida livre, mas a morfologia dos primitivos, em parte é totalmente alternativa à morfologica dos crinoides de hoje em dia.

Período De Aparecimento

O período Triássico, o primeiro da era Mesozoica anteriormente mencionado se estende por cinquenta vírgula seis milhões de anos, após o período Permiano. Isso significa dizer que essas espécies são extremamente antigas, e representam a história dos animais marinhos que fazem parte daqueles mais antigos do mundo.

O período Triássico ficou conhecido como um intervalo de tempo que passou por grandes alterações vindas pelas extinções significativas de espécies marinhas ou não. Fato que reafirma à existência resistente dos crinoides que sobreviveram às tantas extinções.

Habitat Natural

Como são animais marinhos, obviamente habitam o fundo dos oceanos. Podem ser vistos acima de rochas, ou vagando pelas areias do mar, não em âmbito terrestre.  Além disso são chamados de fósseis vivos, por serem reconhecidos por meio do registo fóssil e por serem muito semelhantes aos seus ancestrais, além de sobreviverem às extinções geradas em massa que aconteceram na pré-história.

Reprodução

Os crinoides não se reproduzem de forma assexuada. Sua reprodução acontece pelo desenvolvimento dos seus gametas nos tecidos das pínulas na metade dos seus braços, ou nos próprios braços, fato que ocorre em ocasiões raras. Por este motivo, são animais considerados Gonocóricos, pois quando seus gametas estão na fase em que se consideram maduros, aparecem na parte exterior através de uma ruptura das pínulas ou através dos poros genitais, e a fecundação passa a ocorrer em uma coluna de água. Neste momento, é importante salientar que o desenvolvimento após a fecundação também acontece nessa coluna de água mencionada.

Algumas Curiosidades

Os crinoides possuem uma grande capacidade de regeneração. Isso acontece em relação aos seus braços e também a massa visceral que possuem. Uma espécie diferente com característica semelhante, é o pepino-do-mar que expõe suas vísceras em situações de perigo, mas em questão de dias passam a reintegrar-se. Além disso, os crinoides através desta capacidade evitam problemas relativos ao meio ambiente e também aos predadores.

Esses são animais belíssimos e exóticos encontrados no fundo dos mares, cuja alimentação é bastante peculiar e interessante. A maneira em que se movimentam também chama bastante atenção, pela anatomia em relação à sua locomoção. Por fim, são animais que despertam a curiosidade alheia por possuírem uma cultura e uma evolução histórica que ultrapassam centenas de anos e também superam diversas extinções das suas espécies, fato que os transformam em grandes sobreviventes dos fundos dos mares. Além disso, a beleza de cada crinoide é estonteante, devido às suas cores vibrantes ou misturas dessas colorações.

Veja também

Reprodução do Burro: Filhotes e Período de Gestação

No mundo de hoje, acredita-se que existam aproximadamente 44 milhões de mulas e burros. Atualmente, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *