Home / Animais / Comportamento do Papagaio e seus Hábitos

Comportamento do Papagaio e seus Hábitos

Entre os anos 90 e início dos anos 2000, nós brasileiros passamos a gostar de um novo animal para ser domesticado. Acostumados com sempre ter um cachorro ou gato, a surpresa veio quanto decidimos domesticar a ave papagaio. O principal motivo foi que eles conseguem aprender a falar e repetir o que lhe é ensinado.

Hoje, é mais complicado ter esse animal por diversos motivos, mas ele ainda chama muito nossa atenção e se tornou um dos símbolos da fauna brasileira. Sua beleza é a primeira coisa que avistamos, com um tamanho não muito pequeno em relação a outras aves e penas com cores bem vibrantes.

Entretanto, o seu comportamento que faz as pessoas o amarem tanto. Por isso, no post de hoje vamos estudar e entender um pouco melhor sobre o comportamento dos papagaios de forma geral, independente da subespécie.

Características Físicas do Papagaio

Cada espécie da família de papagaios possui suas próprias características físicas que os deixam únicos. Entretanto, para serem considerados da mesma família, eles precisam ter uma certa quantidade de elementos que são iguais para todos. Fisicamente isso fica bem visível especialmente quanto a sua estrutura.

Todos os papagaios possuem um bico grande, com uma curva bem resistente que o ajuda na hora de sua alimentação. Também possuem a característica de serem zigodáctilos, ou seja, que possuem quatro dedos, sendo dois deles virados para frente e dois para trás. Suas asas são não costumam ser muito grandes e ficam em camadas.

A coloração vai depender de espécie para espécie, mas todas possuem como cor predominante o verde. Outras cores vibrantes, como azul, vermelho, amarelo e outros também ficam destacados na parte da cabeça, asas ou cauda. Seu tamanho raramente passa de 40 centímetros e de 500 gramas, mas isso não o impede de ter uma vida longa.

Um papagaio na natureza tende a viver em média por 15 anos, já os que são cuidados em cativeiro, se tiverem todos os tratamentos necessários podem chegar em até 80 anos! Uma idade bem avançada comparada a outras aves ao redor do mundo.

Nicho Ecológico e Habitat

O nicho ecológico é basicamente a profissão do animal ou planta, tudo que ele faz durante o dia, incluindo alimentação e reprodução. Enquanto o outro, como o nome sugere, é o lugar em que esse ser vivo mora, seu habitat natural. Entender isso é fundamental para entender os comportamentos desse ser.

Os papagaios podem ser encontrados tanto no hemisfério norte quanto no sul, evitando entretanto lugares muito frios. São de maior incidência na Oceania, Malásia e América do Sul, mas podem ser encontrados em muitos outros lugares pelo planeta. A nossa floresta Amazônica abriga muitas espécies de papagaios, incluindo o papagaio amazona.

Papagaio Em Cima da Árvore
 Papagaio Em Cima da Árvore

A alimentação deles é baseada especialmente em sementes duras, por isso o bico ser tão resistente. Também comem tubérculos, nozes, vagem e arbustos. Algumas espécies podem chegar a se alimentar até de insetos, mas em bem menor quantidade. Costumam viver em bandos e são bem barulhentos, podendo ficar no chão ou preferindo lugares altos.

Quando são cuidados em cativeiro, é essencial que haja sempre uma variedade grande de alimentos para eles. Sempre alimentos naturais, sementes, frutas, algumas verduras, evitando qualquer coisa que venha de origem animal ou que seja industrializado. Isso pode prejudica-los e fazer com que fiquem doentes.

Comportamento do Papagaio e seus Hábitos

Existe uma grande diferença no comportamento do papagaio quando ele é domesticado e quando está solto na natureza. Quando criados em cativeiro, é necessário que o seu dono dê toda a atenção possível para eles, enquanto que na natureza eles mesmos conseguem se entreter já que andam em bandos.

As poucas espécies que aprendem a falar necessitam de um incentivo muito grande de seu dono, e que deve ser feito diariamente. Além de muita comunicação, carinhos e recompensas. Eles são animais que possuem certos hábitos e maneiras que podem ser facilmente interpretadas.

Um exemplo é quando ele passa as duas asas nas costas, que significa que ele não quer ser incomodado. Parecido com o cachorro, quando ele coloca a cauda para o lado, é um sinal que ele está feliz e quer brincar. Ele também dá sinais quando está infeliz e estressado, como quando ele começa a arrancar suas próprias penas. Esses comportamentos ajuda muito a entender esses bichinhos.

Eles amam brincar, seja sozinhos, ou com brinquedos ou com seus donos. Por serem muito ativos, precisam desse estímulo diariamente para que não acabem ficando estressados e obesos. Quanto mais jovens, mais eles possuem um comportamento ativo e brincalhão. Com o tempo vão mudando em tudo.

A primeira coisa é que quanto mais velhos, mais fácil de contraírem alguma doença. Logo, sua disposição também tem uma queda bem acentuada, evitam brincar tanto quanto antes e falar ainda menos. Além disso, tendem a ficar um pouco mais antissociais, não gostando muito de lidar com pessoas novas, especialmente aquelas que não possuem noção nenhuma de como lidar com papagaios.

Deu para perceber como o comportamento dos papagaios é algo que tem uma grande importância e de como ele é influenciado por tudo ao seu redor. Cuidar bem desses animaizinhos é essencial para que consigam ter uma vida feliz e longa, chegando em até um século como alguns conseguem chegar.

Esperamos que tenha gostado do post e que ele tenha te ajudado a entender um pouco melhor sobre a personalidade desse animal. Não esqueça de deixar seu comentário nos contando o que achou e se tem alguma dúvida. Leia também outros posts de biologia disponíveis aqui no blog sobre os mais variados assuntos, desde vegetação até animal.

Veja também

Galinha Modern Game: Características, Ovos, Como Criar e Fotos

Não, não estamos falando de um joguinho de vídeo game, e nem de algum novo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *