Home / Animais / Comportamento Da Galinha, Hábitos E Modo De Vida Do Animal

Comportamento Da Galinha, Hábitos E Modo De Vida Do Animal

As galinhas são aves bem interessantes, mesmo que na maior parte das vezes, a gente até ignore isso. Mas, se percebemos bem o comportamento delas, vamos notar alguns detalhes bem curiosos.

E é isso que veremos a seguir, mostrando alguns comportamentos gerais e outros um pouco mais específicos desta curiosa ave.

Origem E Domesticação Das Galinhas

De origem asiática e introduzidas em todas as partes do mundo por meio da domesticação, as galinhas criadas para esses fins são tipos de aves que perderam a capacidade de voar. E, isso é muito fácil de perceber já que, em ambientes domésticos, esse animal não precisou mais ter que fugir incessantemente de predadores. Só ressaltando ainda que as galinhas selvagens conseguem voar, mas a distâncias muito curtas.

Além disso, essas aves desenvolveram hábitos completamente diurnos em seu processo de domesticação, bem como a sua alimentação se desenvolveu e elas passaram a comer apenas grãos, frutos, folhas, pétalas e brotos cultivados como arroz, por exemplo. Eventualmente, elas também se alimentam de pedras que ajudam na trituração da comida na parte da moela.

Nessa domesticação, algumas espécies de galinhas botam mais de 200 ovos anualmente cada uma. Desses, alguns são fertilizados; outros, não. Importante frisar que os ovos usados na alimentação são justamente aqueles que não foram fertilizador, sendo colocados sem a cópula. Por sinal, 24 horas é o tempo necessário para ele ser produzido, sendo que a sua colocação é determinada pela raça do animal, podendo, na maior parte dos casos, ser brancos, mas também de coloração amarronzada.

Comportamento Social Das Galinhas

Essas aves são o que chamamos de animais gregários (ou seja, que fazem parte de rebanhos). Porém, galinhas que sejam mais individualistas irão dominar aquele grupo, estabelecendo, dessa forma, uma espécie de hierarquia, onde essas aves mais dominantes irão ter acesso prioritário a espaços de comida e de nidificação.

Interessante notar que a remoção de galinhas (ou mesmo de galos) dominantes de um determinado grupo, vai desestabilizar temporariamente os indivíduos daquele ciclo social. Isso até que uma nova hierarquia consiga ser estabelecida com a tomada de outro galináceo dominante. Por sinal, introduzir animais muito jovens em grupos já bem estabelecidos pode gerar brigas e até ferimentos.

Entre os galos, funciona da seguinte maneira: existe um macho dominante e outro que é submisso a todos os outros indivíduos dos grupos. Já com as galinhas, a coisa muda de figura, e elas apresentam um comportamento social bem distinto, já que elas possuem uma ordem hierárquica independente, não entrando nos domínios dos machos, inclusive.

Galinha e Galo Andando na Grama
Galinha e Galo Andando na Grama

A partir do momento em que um galo encontra comida, ele pode até mesmo chamar outras galinhas pra comerem primeiro do que ele, cacarejando num tom bem acima do normal. Interessante notar que esse mesmo comportamento é visto também entre as galinhas que são mães, que chama os seus filhotes, incentivando-os a comer.

E, Como Acontece a Sua Reprodução?

A reprodução dessas aves, em geral, acontece entre a primavera e o verão, com a galinha não necessitando do galo para se reproduzir. Contudo a participação deles é importante para o desenvolvimento da sua fertilização. Afinal, são eles os fornecedores de espermatozoides que irão se fundir aos óvulos das fêmeas.

Já com relação ao ritual de acasalamento em si, o alo faz uma espécie de dança ao redor da galinha, fazendo com que as suas asas fiquem arrastadas no chão, enquanto ele caminha em círculos. Na maior parte das vezes, a galinha se afasta, ao passo que o galo a persegue. Quando ele consegue montar na galinha, ocorre a inseminação.

Há ainda outro comportamento do galo para atrair as fêmeas: em algumas ocasiões, eles conseguem trazê-las onde haja comida, cacarejando muito alto, e deixando que se alimentem primeiro. Nesse momento, enquanto estão ocupadas, eles montam em cima de suas pretendidas sem o mínimo pudor.

O Canto Da Galinha E Do Galo

Certamente, uma das características mais marcantes dos galináceos, e mais especificamente dos galos, é o seu canto alto, e às vezes bem estridente. No geral, esse hábito serve como uma espécie de sinal territorial para outros galos. Contudo, eles também podem cantar como uma resposta a distúrbios nos arredores de seu ambiente.

Já as galinhas cacarejam logo após colocarem os seus ovos, e também com o intuito de chamarem os seus filhotes. Quando um predador se aproxima, seja por terra, seja pelo ar, as galinhas também têm diferentes formas de avisar ao grupo a respeito de algum perigo que se aproxima.

https://www.youtube.com/watch?v=sv1P7yjLA-o

No geral, os cantos de ambos acabam servindo mesmo como um sinal de alerta para que todos do grupo tenham o mínimo de cuidado.

Curiosidade: A Inteligência Das Galinhas

Muitos podem até pensar que as galinhas são um tanto “bobas”, porém, isso não é bem verdade. Pelo menos, é o que a ciência anda comprovando. Estudos recentes, inclusive, dão conta de que a inteligência das galinhas, sob certo aspecto, pode ser comparada com a dos primatas.

Nesse estudo, especialistas perceberam que os galináceos entendem bem o que acontece à sai volta, com as suas capacidades cognitivas e emocionais sendo tão bem desenvolvidas quanto as de crianças pequenas, primatas e pássaros considerados muito inteligentes, como os papagaios e as araras, por exemplo. Em suma, esses animais podem tirar conclusões lógicas que crianças humanas aos 7 anos de idade já conseguem.

Inclusive, muitos são da tese de que galos e galinhas possuem um comportamento bem sofisticado, com aptidões aritméticas básicas e até mesmo com personalidades bem distintas umas das outras. Sem contar que, ao que tudo indica, esses animais também possuem uma capacidade de pensar tridimensionalmente, a ponto de realizar tarefas variadas.

Galinha Junta de Seus Pintinhos
Galinha Junta de Seus Pintinhos

Por exemplo, ao mesmo tempo em que procuram comida, avaliam o ambiente, especialmente no céu, por conta de um eventual ataque de alguma ave de rapina. Por sinal, ao que parece, o principal órgão sensorial delas é o bico, que reagir a três sentidos distintos: paladar, olfato e tato.

Enquanto isso, os estudos continuam para que saibamos um pouco mais a respeito dessas aves tão próximas, e ao ao mesmo tempo, tão interessantes do nosso convívio.

Veja também

Mulher Cuidando do seu Cachorro Com Convulsão

O Que Provoca Convulsão Em Cachorro? O Que Fazer Na Crise?

Se existe um animal que conseguiu cativar o carinho dos humanos, esse animal é o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *