Home / Animais / Como Saber se Minha Tartaruga Está Doente?

Como Saber se Minha Tartaruga Está Doente?

As tartarugas, apesar do seu forte casco e sua aparência indestrutível, podem ser acometidas por alguns problemas como fraturas, má alimentação, bactérias, hipovitaminose, vírus e fungos. Para ter um tratamento rápido e conseguir mais facilmente a cura, o ideal é observar o comportamento do pet para detectar qualquer anormalidade.

Se você tem esse pet em casa ou pretende ter um, fique por aqui. Saiba quando a Tartaruga Está Doente, além de muitas outras informações importantes!

Aqui, você aprenderá a identificar como saber se a tartaruga está doente, através dos sintomas. Também, os tratamentos para cada um dos problemas mais comuns a esse animal!

  • Carência de vitamina A: Essa deficiência acontece devido a uma alimentação inadequada e isso causa no animal olhos inchados, pálpebras secas, letargia e perda de apetite. O veterinário provavelmente vai recomendar um tratamento para corrigir a vitamina no organismo, a partir da administração de um polivitamínico e a devida correção da nutrição da tartaruga. Essa carência da vitamina A é comum nos pets.
  • A deficiência de cálcio: Pode ocasionar carapaça mole, é resultado da nutrição incorreta. Isso pode acontecer também devido a falta de contato do sol, fazendo com que o animal não absorva cálcio. O tratamento pode ser feito com administração injetável de vitaminas e cálcio e a correção da dieta. No casco, mordidas de cachorros e fraturas são problemas frequentes. Nessa situação, o tratamento deve ser feito com isolamento, curativo e assepsia do local durante alguns dias. Lembrando que o curativo deve ser feito com um material que não saia na água. Nos casos mais graves, pode ser necessário a aplicação de antibiótico.
  • Problemas respiratórios: a inclinação para um dos lados ao nada ou respiração ruidosa pode indicar a pneumonia. Se for o caso, leve sua tartaruga ao médico veterinário o mais rápido possível pois o quadro pode se agravar e seu pet pode até mesmo parar de comer. Neste caso, a administração de antibióticos é necessária. A fluidoterapia injetada no subcutâneo é indicada em alguns casos. Para evitar que isso ocorra e proteger o animal, o ideal é que seja feito um habitat adequado, com os acessórios certos, além de aquecedores e luzes corretamente instalados.
  • Problemas gastrointestinais: Se sua tartaruga defecar com fezes líquidas, pode ser que seja necessário começar o tratamento urgente contra uma grave infecção intestinal. Em alguns casos é necessário a fluidoterapia, mas de forma geral, o tratamento é feito com administração de polivitamínicos e quimioterápico. Também pode ocorrer o prolapso peniano, que pode retornar sozinho em poucos minutos, ou o prolapso intestinal, que exige uma cirurgia de emergência com um médico veterinário.

Tempo de Vida da Tartaruga  

As tartarugas vivem por muito tempo e quem adquire um pet desses deve saber que o investimento é de longo prazo. Em cativeiro, os quelônios da água podem viver até os 30 anos de idade, desde que sejam bem cuidadas. Na natureza, vivem entre 15 e 20 anos.

Tartaruga Idosa

No caso das espécies que vivem em terra, podem viver muito mais, chegando aos 100 anos de idade! Isso varia entre as espécies e os cuidados que o animal vai receber. Em cativeiro, a probabilidade de animais terrestres e aquáticos viverem muito tempo é mais provável do que na natureza.

Alimentação das Tartarugas Domésticas

Quer evitar doenças e dar qualidade de vida a sua tartaruga? Uma das melhores formas de fazer isso é alimentando adequadamente o animal.

Então, vale seguir as dicas abaixo:

O primeiro passo para oferecer uma correta alimentação para tartaruga terrestre ou aquática é encontrar e dar uma ração de qualidade, feita especialmente para a espécie do seu pet.

Para saber a quantidade de ração e necessidade de complementos corretamente, fale com um médico veterinário especializado em animais silvestres. As tartarugas também podem sofrer com a obesidade além  do risco de doenças por falta ou excesso de nutrientes.

Jabutis e cágados devem ser mantidos em um terrário que deve sempre mimetizar o habitat da tartaruga. Os quelônios regulam sua temperatura interna a partir da temperatura externa, assim como outros répteis, o que acaba afetando diretamente seu metabolismo. Níveis de umidade e inadequados podem prejudicar a alimentação da tartaruga.

O terrário também precisa reproduzir a radiação UV, assim como o habitat deste animal. Caso isso não ocorra, pode resultar em falta ou excesso de vitamina D.

Sempre fique atento aos hábitos alimentares da sua tartaruga. Caso ocorra qualquer mudança, leve-o ao médico veterinário para a devida avaliação.

Ao menos uma vez por ano leve a tartaruga a um veterinário de animais silvestres para uma consulta de rotina.

E no caso o filhote? Como alimentar o filhote de tartaruga?

m filhote de tartaruga merece cuidados especiais em relação aos alimentos que deve ingerir.

Esses cuidados são totalmente diferentes dos cuidados que devem ser tomados em relação a uma tartaruga adulta, por exemplo.

Para que cresçam de forma saudável e merecida, a tartaruga filhote deve se alimentar de comidas exclusivas e variadas.

Alimentação da Tartarugas Doméstica

Isso ocorre pelo fato de que os filhotes de tartarugas são muito propensos a sofrerem de certas doenças e problemas de crescimento que influenciam diretamente na sua expectativa de vida.

Ou seja, é através da alimentação que o filhote irá se desenvolver plenamente, por isso é obrigatório dedicar bastante atenção ao que se é dado para esses animais, principalmente quando os mesmos ainda são filhotes.

Em determinadas lojas que vendem comida para animais exóticos, é possível encontrar rações específicas para filhotes de tartaruga, mas é importante pesquisas a marca da empresa responsável antes de dar o alimento para o animal.

Veja também

Quais os Benefícios do Ovo de Marreca? Para que Serve?

Os marrecos são aves aquáticas pertencentes à família dos Anatídeos. Estas aves produzem uma carne …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *