Home / Animais / Como os Filhotes de Morcegos Nascem e se Desenvolvem

Como os Filhotes de Morcegos Nascem e se Desenvolvem

Como os Filhotes de Morcego Nascem

Os morcegos são animais mamíferos, os únicos desta classe que podem voar. A sua gestação pode durar entre dois a sete meses, cuja variação está ligada à cada tipo de espécie do animal. Ainda, mesmo após os seus nascimentos, as mães dos morcegos podem carregá-los durante os voos noturnos. Segundo algumas pesquisas, é indicado a existência de mil espécies de morcegos, com diversas qualificações. Os chamados morcegos neotropicais por exemplo, podem reproduzir por um longo ou curto período de tempo. Isso significa dizer que a reprodução é variável e que é muito comum comum que esta espécie se origine continuamente por um ano inteiro, ou, apenas uma ou mais de uma vez no ano.

Como se Desenvolvem

Os morcegos após nascidos se alimentam do leite fêmea que o originou, e posteriormente passam a se alimentar dos mesmos alimentos dos seres humanos. Eles nascem com escassez ou até mesmo sem pelos, e se desenvolvendo em questão de poucas semanas, até que sua pele esteja completamente revestida.

Geralmente, os morcegos apresentam sucesso em suas tentativas de voo, após a quarta semana de seu nascimento. Mas, existem exceções em que parte deles conseguem realizar isto antes. O voo dos morcegos, está ligado às suas mãos que contam uma pele ligando todos os seus dedinhos, fato que se assemelha bastante com as mãos dos primatas.

Desde muito cedo, os animais tentam voar e sempre caem ou se machucam. Alguns deles podem inclusive morrer por causa do impacto e da altura em que estavam, mas ainda assim, são bastante resistentes nessas quedas. Por fim, algumas espécies desta criatura podem chegar aos 30 anos de idade, enquanto outras, menos do que isso.

Mitos e Verdades Sobre os Morcegos

Estes animais carregam uma fama lendária ligada ao vampirismo literário. Mas o que muitos não sabem, é que apenas uma porcentagem mínima de espécies de morcegos se alimentam de sangue, e ainda assim, não é sangue humano! No Brasil, de 180 espécies existentes, apenas 3 se alimentam de sangue de aves e outros mamíferos. São os chamados morcegos hematófagos. Essa condição alimentar destas espécies foi um fator responsável pela criação da lenda de que eles se tornam vampiros. Além disso,  as outras espécies existentes se alimentam de frutas e vegetais, assim como os seres humanos.

Bastante temidos, os morcegos também podem oferecer auxílios positivos à humanidade. Como por exemplo, em lavouras, esses animais podem acabar com a existência de insetos sem que os agricultores necessitem contar com inseticidas que podem ser prejudiciais tanto às suas plantações, quanto à saúde humana, causando inclusive problemas como o próprio câncer.

Muitos propagam a ideia de que os morcegos transmitem doenças, e em parte  isto é verdade. A raiva por exemplo, é uma das doenças que pode ser transmitida pelos morcegos, mas o que muitos desconhecem, é que menos de 30% dos morcegos apresentam a doença.

Estes animais são alvos de muitos preconceitos, sejam eles ligados à fama má dos vampiros, deixando-os com uma falsa caracterização de perigo, como também pela desconfiança de sua transmissão de doenças como a raiva. É claro que existem fatores que podem ocasionar alguma ataque dos mesmos, mas sempre serão motivados por uma espécie de defesa. A raiva também pode ser encontrada nesses bichinhos, mas em um número muito pequeno desses animais.

Além disso, como já foi dito anteriormente, apenas três das espécies brasileiras consomem sangue, de animais mamíferos e de aves. Assim como todo animal, contribuem com o equilíbrio do meio ambiente, e são tão necessários quanto os outros, fato que implica diretamente na preservação da raça humana que é dependente do meio ambiente em controle.

Onde os Morcegos Habitam

É comum encontrá-los em cavernas ou locais mais abandonados dentro de florestas. Mas, também é comum que existam parte dos morcegos nas cidades, por muitas vezes em locais abandonados como prédios ou casas próximos de alguma reserva. Ou seja, são animais que se adaptam tanto aos sítios, florestas e cavernas, quanto aos grandes centros urbanos, não sendo encontrados apenas na mata.

Efeitos da Cadeia Alimentar dos Morcegos

Nem todos os morcegos se alimentam do sangue, valendo-se ressaltar, animal. Maior parte dessas criaturas se mantém através de frutas, folhas, néctar das flores, plantas diversas, vegetais e até mesmo insetos. E assim como todas as espécies animais existentes, os morcegos também contribuem com o equilíbrio do ecossistema. A cadeia alimentar dos mesmos, sejam aqueles que só comem os frutos das árvores e plantas, insetos ou aqueles que se alimentam de sangue, harmonizam o meio ambiente.

Morcego na Cadeia Alimentar
Morcego na Cadeia Alimentar

Curiosidades Sobre os Morcegos

Quando os morcegos voam, eliminam em suas fezes algumas sementes que podem ser desenvolvidas quando entram em contato com a terra, de maneira natural. Então se desenvolvem e se transformam. Além disso, eles também possuem um radar de localização, o que os permite perceber ainda que estejam distantes, a presença de objetos ou seres ao seu redor. Esta é uma habilidade que também permite tanto dua comunicação com  os outros, como uma forma de defesa desses animais, e o radar de ecolocalização emite ondas de alta frequência que são inaudíveis aos homens, mas totalmente ouvidas pelos semelhantes.

Além dessas duas curiosidades, como já foi mencionado acima, nem sempre os morcegos se reproduzirão de maneira contínua, assim como também nem todas as suas espécies se alimentam de sangue. Eles ainda podem contribuir muito com a humanidade por sua capacidade de plantar ainda que involuntariamente, assim como também pela cadeia alimentar que pode livrar os seres humanos de utilizar produtos químicos e nocivos em suas lavouras.

Portanto, as espécies dos morcegos na América do Sul está contabilizada em torno de mil tipos desta criatura, cuja alimentação de maior parte delas está direcionada ao que é produzido pela terra, assim como também se alimentam de folhas e néctar. O seu radar permite observar a localização de objetos e seres distantes de si, e eles voam com o auxílios das pontas dos seus dedos. São bastante comunicativos entre os seus bandos, e é bastante raro que esses animais se encontrem em pequenas quantidades.

Veja também

Mulher Cuidando do seu Cachorro Com Convulsão

O Que Provoca Convulsão Em Cachorro? O Que Fazer Na Crise?

Se existe um animal que conseguiu cativar o carinho dos humanos, esse animal é o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *