Home / Animais / Como o Tatu se Locomove? Como ele Cava?

Como o Tatu se Locomove? Como ele Cava?

Se locomovendo de maneira desajeitada,  junto a fontes hídricas, próximo de rios e pântanos de regiões de cerrado, planícies arenosas juncadas de moitas, campos, savanas, matas ciliares e a beira de florestas de vegetação seca do continente americano, pois seu metabolismo exige o consumo de  grandes quantidades de água, o tatu pertence a família Dasypodidae e a ordem Cingulata.

Como o Tatu se Locomove? Como ele Cava?

Características

Este mamífero americano compensa sua deficientes visão, com ótimo olfato e audição. Suas características físicas incluem uma estrutura corporal musculosa, robusta e curta, membros curtos e armados, cabeça e pescoço alongado, orelhas e focinho longos, cauda escamada de tamanho considerável e um esqueleto rígido. Constrói seu ninho e busca sua alimentação no subsolo, utilizando sua garras para cavar túneis profundos na terra mole em seus habitat. Na fase reprodutiva geram crias que são gêmeos idênticos e todos do mesmo sexo.

O tatu se locomove a noite e se alimenta de todo vegetal ou animal que encontrar, pois possui um sistema digestivo capaz de metabolizar tanto vegetais ( raízes e tubérculos), quanto animais, desde pequenos roedores, como  insetos ( formigas, cupins e besouros e suas larvas), alguns vegetais, frutos e repteis, uma característica alimentar comum dos animais onívoros.

A principal característica do tatu é certamente sua flexível carapaça, que é utilizada na confecção de instrumento musicais em alguns lugares, formada de pequenas placas ósseas que lhe cobrem o corpo,  dependendo da espécie podem chegar a até um metro. Além de sua carapaça, humanos também consideram sua carne comestível.

O tatu consegue se locomover debaixo d’água sem respirar por até seis minutos, esta capacidade também facilita seu hábito de cavar tocas, reutilizáveis e compartilháveis, de até 2 mts. de profundidade,  procurar alimentos e proteger-se de baixas temperaturas, com as quais não se adapta, estima-se que sua família tenha surgido na terra há mais de 50 milhões de anos.

Sua família inclui: tatu-peba, tatu-galinha, tatu-canastra, tatupoiu, tatu-bola , tatu-pelado, tatu-cascudo e tatu-de-mão-amarela entre outros. Pesam em torno de 5 kg. Medem cerca de 50 cm. fora a cauda que tem quase o mesmo comprimento do corpo. A maioria das espécies de  tatu se locomove preferencialmente a noite, permanecendo o durante o dia dentro de suas tocas, dormindo em camas de folhas, coabitando com vários parentes.

Vamos conhecer como se locomovem e cavam suas tocas alguns membros desta grande família:

Como o Tatu se Locomove? Como ele Cava?

Tatu Bola da Caatinga (Tolypeutes Tricinctus)

Esta esta espécie de tatu se locomove, de maneira errante, exclusivamente nas regiões da Caatinga e do Cerrado, sendo muito sensível a alterações em seu habitat. Mesmo correndo em fuga, uma pessoas consegue aprisiona-lo, ainda que se enrole, não apresenta risco para seu caçador. Esta é uma espécie de tatu que não cava, não tendo como se esconder dentro do solo. Deve seu nome a capacidade de fechar-se como uma bola protegendo as partes sensíveis do seu corpo contra o ataque de predadores.

O tatu bola não possui o hábito fossorial,  a não ser em terrenos bem macios, e se locomove a noite, permanecendo durante todo o dia dentro de uma toca abandonada de outro animal ao qual se apodera. Na falta de uma toca “dando sopa”, ele utiliza depressões do terreno ou se cobre de folhas. Sua locomoção próxima das fêmeas na época de acasalamento, facilita que sejam capturados aos pares, comprometendo a reprodução. Caso a gestação transcorra sem sobressaltos durante os 120 dias, vai gerar em geral uma cria, totalmente formada.

Seus hábitos alimentares que possuem baixo valor calórico, mais sua baixa taxa de natalidade, somado ao prolongado período entre a fase embrionária e a fase adulta promovem um reduzido crescimento populacional.

Tatu do Sul (Tolypeutes Matacus)

Neste tatu apresenta nos membros traseiros  três garras grossas unidas nos dedos do meio, e nos membros dianteiros quatro garras separada. Começam a se locomover três dias depois do nascimento, pois ja nascem totalmente formados. Compartilham a capacidade de se enrolar, como o tatu bola da caatinga, sendo esta capacidade igualmente útil para aprisionar ar, aquecido pelo corpo, conservando a perda de calor.

Tolypeutes Matacus

Também como o tatu bola da caatinga, desmistifica o arquétipo do tatu que cava buraco, o tatu do sul não cava buraco, antes utiliza-se de tocas abandonadas por outros animais, ou esconde-se em meio a vegetação densa. Suas fortes garras lhe servem para para cavar colonia de insetos ou cascas de árvores buscando alimentos.

Tatu Peba (Euphractus Sexcinctus)

Este sim é um tatu que justifica a fama de cavar buracos de até dois mts. de profundidade, em florestas e pastagens, que lhes garante moradia própria, alimentação, abrigo e refúgio de predadores. Diferente dos já mencionados se locomovem durante o dia e são muito tímidos e solitários, só são vistos em conjunto em épocas de acasalamento.  Demarcam território com sua glândulas odoríferas. Correm sob ameaça, mas são agressivos com parentes.

Chama-se fossados, a disposição de seus membros dianteiros com cinco garras semelhantes a das toupeiras,  facilitando a escavação e rejeição da terra, que são fundamentais para construir tocas e obter alimentos. Alimentam-se de vermes, lesmas e larvas junto de carcaças de animais mortos e não apreciam vegetais, costumam cavar suas tocas e galerias, que servem de isolante térmico, perto de cupinzeiros.

Tatu Peludo (Chaetophractus Nationi)

Sob perigo e perseguido este tatu se locomove rapidamente e cava uma vala estreita, onde se encolhe, prendendo sua carapaça junto das extremidades, dificultando a ação dos seus predadores. É um admirável fossador, graças as suas impressionantes garras que chegam a medir 20 cm. de comprimento, cava amplas galerias subterrâneas onde se movimenta a vontade e passa a maior parte do tempo, e as quais abandona rapidamente e troca por outra, dada a facilidade de escavar.

Tatu Galinha  (Dasypus Novemcinctus)

Se locomovem geralmente em grupos, em tocas com mais de três mts. de profundidade, com várias aberturas.

Clamíforo Truncado (Chalamypborus Truncatas)

Com 15 cm. de comprimento e um corpo praticamente cônico, ao qual seu nome, truncado, alude, é o melhor fossador entre os tatus e o de menor porte.

Este artigo inicia uma série de sete postagens alusivas a este encantador animal:

Tatu: Peso, Tamanho, Altura, Comprimento e Imagens;

Tipos de Tatu: Espécies com Nomes Científicos e Fotos;

Tatu-Bola: Animal Características e Fotos: Ele Está em Extinção?;

Alimentação do Tatu: O que Eles Comem? Quais Frutas?;

Curiosidades Sobre o Tatu e Fatos Interessantes;

Tatu-Galinha: Tamanho, Reprodução, Longevidade e Fotos.

Não deixe de acompanhar.

by [email protected]

Veja também

Lista de Raças de Galinhas Gigantes Com Nome e Fotos

Se referir a galinhas gigantes relativiza muito a interpretação. Há raças que são tão fofas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *