Home / Animais / Como Nascem os Morcegos? Quantos Filhotes ele Tem?

Como Nascem os Morcegos? Quantos Filhotes ele Tem?

Imaginar como alguns tipos de animais nascem pode ser um exercício interessante de curiosidade, principalmente quando nos referimos a animais um tanto quanto exóticos. Peguemos os morcegos, por exemplo. Já imaginou como é a reprodução deles? Como eles nascem? Como é o desenvolvimento dos filhotes?

Pois bem. Responderemos essas e outras perguntas logo mais, no nosso próximo texto.

Como Acontece a Reprodução dos Morcegos?

A maior parte desses animais atinge a maturidade sexual com cerca de 2 anos de idade. Ao mesmo tempo são seres poligênicos, ou seja, a reprodução é feita entre um macho progenitor e várias fêmeas atraídas por eles através de odores provenientes e glândulas dos seus pescoço e ombro, mas também servem como atração alguns de seus ornamentos, como cristas localizadas em sua cabeça.

Após o acasalamento, a gestação pode durar até 7 meses, com o nascimento de apenas 1 filhote por vez. Em geral, acontecem de 1 a 2 gestações anuais, apenas. E, quando nascem, os pequenos morcegos são totalmente dependentes da mãe por alguns meses, até que possam voar e, consequentemente, caçar sozinhos.

Como os Filhotes de Morcego Nascem?

Antes de qualquer coisa, um esclarecimento importante: sim, os morcegos são mamíferos, ou seja, animais que mamam. Consequentemente os filhotes se desenvolvem no útero da mãe. Na maior parte dos casos, nasce apenas um filhote de cada vez, numa gestação que pode durar de 2 a 7 meses a depender da espécie.

Quando nascem, os bebês morcegos se agarram na pele de suas mães, sendo transportados por elas em suas rondas noturnas. Eles veem ao mundo totalmente sem pelos, ou com pelos bem tênues. No entanto, com o passar do tempo, o filhote se torna grande demais para ser carregado. Em suma, seria muito difícil para uma fêmea carregar mais de uma cria, portanto a evolução da espécie permitiu que tivessem apenas 1 filhote por gestação.

Com frequência, esses animais formam uma espécie de colônias-berçário, lugares onde várias fêmeas dão à luz. Essa área pode ser uma caverna, o oco de uma árvore ou até mesmo a cavidade de uma construção humana. Em algumas espécies, as glândulas mamárias estão entre o peito e nos ombros. Durante as primeiras semanas de vida, os filhotes se alimentam apenas de leite materno.

Destaque-se ainda que a habilidade de voar dos morcegos é congênita, porém, logo após o nascimento, as asas dos filhotes são pequenas demais e pouco desenvolvidas para que eles possam voar como os pais. Somente com algumas semanas de treino e muitas quedas no meio do caminho (o que causa a morte de muitos) é que os pequenos morcegos estão, enfim, prontos para seguirem os passos (ou asas) dos mais velhos.

A depender da espécie, a expectativa de vida de um morcego varia entre 4 e 30 anos de idade, mais ou menos. Inclusive, é surpreendente um animal tão pequeno viver tanto assim.

Alguns Fatos Curiosos Sobre a Reprodução dos Morcegos

Esses mamíferos alados têm como característica básica se reproduzirem a taxas bem lentas. Tanto é que, como já mencionamos antes, cada fêmea tem apenas 1 filhote por ano. Existem, obviamente, as suas exceções, como é o caso do gênero Lasiurus, no qual seus espécimes podem ter até 4 filhotes numa única ninhada.

É bom salientar que a maior parte dos estudos a respeito da reprodução dos morcegos vem de espécimes de regiões temperadas. Somente nas últimas décadas que estudos a respeito de morcegos residentes em regiões tropicais vêm se intensificando. Há no Brasil, por exemplo, estudos nas áreas de ecologia, fisiologia, histologia, genética e embriologia com foco na reprodução de tipos exclusivamente nacionais.

Ainda sobre a reprodução dos morcegos de uma maneira geral, há um fenômeno bem interessante chamado de estro pós-parto. Ele, nada mais é do que a capacidade que as fêmeas de algumas espécies desses animais têm de se tornarem férteis a partir do momento em que dão a luz aos seus filhotes. Por causa desse fenômeno, ocorre a poliestria bimodal, algo que é mais comum de ser observado em morcegos brasileiros.

Além disso, existe também outro fenômeno bem peculiar, que é a implantação atrasada, quando os zigotos não se implantam imediatamente no útero após a fecundação. O que acontece é que esses zigotos são “armazenados” temporariamente, até que o organismo do morcego deixe a gestação seguir o seu curso. Essa é uma vantagem e tanto, pois permite com que os filhotes nasçam em épocas mais favoráveis de clima, alimento, etc.

Como os Morcegos Conseguem Controlar o Timing dos Nascimentos?

De fato, as fêmeas desses animais conseguem controlar suas próprias gestações, fazendo com que seus filhotes nasçam apenas quando julgarem conveniente. Mas como fazem isso?

Bem, na verdade, são algumas estratégias biológicas que a evolução lhes garantiu. A primeira delas é que as fêmeas têm a capacidade de armazenar o esperma dos machos por vários meses até permitirem, finalmente, a chegado ao óvulo para que finalmente se dê a fecundação.

Já em outras espécies de morcegos, a fecundação é iniciada logo após mo acasalamento, porém, não existe a implantação no útero até que o organismo da fêmea entenda que o ambiente está devidamente favorável ao nascimento do filhote.

E ainda existem outras espécies onde a implantação acontece, mas o feto não se desenvolve até que as melhores e mais favoráveis condições apareçam.

Cuidado com Filhotes Caídos no Chão

Mesmo sendo animais selvagens, os morcegos visitam com bastante frequências os centros urbanos, e, evidentemente, colônias-berçários são feitas em construções abandonadas e árvores localizadas nas cidades em geral. Com isso, os pequenos morcegos nascem nesses lugares, e, por vezes, muitos caem no chão já nas primeiras tentativas de voo. Portanto, em alguns centros urbanos é comum encontrar filhotes nas ruas, em quintais, e por aí vai.

Filhotes de Morcego Caído no Chão

O que fazer, então?

Simples. Primeiro de tudo, tomar cuidado no contanto com o animal, pois, em alguns casos, ele pode estar infectado com raiva. E, segundo, é recolher o bichinho com jeito, e ligar para a Vigilância de Saúde para que profissionais especializados possam recolher o animal e cuidar dele da melhor maneira possível.

O que não se pode é deixar o filhote abandonado no local, combinado?

Veja também

História do Guepardo e Origem do Animal

Um dos felinos mais conhecidos do mundo, conhecido especialmente por sua velocidade, é o guepardo. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *