Quais os Sintomas de Infecção Intestinal em Cachorros?

Também conhecida como giardíase, a giárdia é uma doença gastrointestinal e também uma zoonose (doença infecciosa capaz de ser naturalmente transmitida entre animais e seres humanos) cuja causa é um parasita chamado Giardia Lamblia. Esse parasita entra no organismo do hospedeiro, se desenvolve e faz morada no intestino dele. Essa doença pode gerar inflamação e alguns distúrbios no aparelho digestivo como a diarreia.

Vale lembrar que essa doença não ataca apenas os cachorros, mas também gatos e seres humanos. Outro ponto a ser lembrado é que mesmo que o cachorro esteja vacinado, ainda existe a possibilidade de contrair a doença.

Em algumas situações, a giárdia pode ter apenas sinais leves ou até mesmo não apresentar nenhum tipo de sintoma. Entretanto, em alguns momentos o problema pode ser grave, pois, a giardíase deixa o cachorro muito debilitado e pode leva-lo à morte. É preciso tratar a doença e tomar cuidado para não contaminar outros animais.

O que Causa a Giardíase?

Essa doença contamina os cães por meio do protozoário Giardia lamblia. Ele entra no organismo do animal por causa da ingestão de algumas coisas contaminadas como alimentos, fezes de outros animais, água, solo contaminado, entre outras coisas. Como cachorros amam lamber, cheirar e comer coisas, então é preciso ter muita atenção para evitar qualquer chance de contágio.

O Protozoário e a Transmissão

Conhecer o ciclo de vida do Giardia Lamblia ajuda a entender como acontece a transmissão da doença. Primeiramente, o cão engole algo contaminado pelo cisto do parasita. Depois, o tal cisto vai parar no intestino delgado do animal e lá ele começa a se desenvolver.

Nesse momento, ele se transforma em sua nova forma ativa, o trofozoíto, e começa a se multiplicar. Logo depois, os parasitas multiplicados começam a se fixar no intestino do cachorro e constroem uma espécie de muro ao seu redor. No final de tudo, eles se tornam cistos, entram em seu estágio contaminador e são expelidos junto com as fezes do animal.

Giardia Lamblia

Como foi citado anteriormente, o parasita pode infectar o solo e a água e isso torna animais e seres humanos suscetíveis à contaminação. O Giardia Lamblia é capaz de sobreviver longe de um hospedeiro por várias semanas desde que esteja em um ambiente úmido. Entretanto, sua sobrevivência independente é reduzida em ambientes secos e ensolarados.

Sintomas

Apesar dessa doença não apresentar sintomas em alguns casos, é preciso tomar bastante cuidado. Se o animal tiver alguma doença imunossupressora (doença que reduz a capacidade do sistema imunológico) ou alguma infecção secundária, a intensidade dos sintomas pode aumentar.

É preciso observar com bastante atenção o seu cachorro e analisar os seguintes problemas:

  • Diarreia: acontece quando algum parasita como o Giardia Lamblia se aloja no intestino do animal e causa inflamações. Também pode acontecer devido a mudanças na dieta. É importante observar com atenção a alimentação diária do animal;
  • Vômito: alguma coisa obstruiu o intestino do pet e causou uma inflamação. Se o vômito do animal for esbranquiçado e tiver fluidos estomacais, pode ser efeito do parasita da giárdia. Apesar do Lamblia ser “mestre” nesse tipo de coisa, pode não ser a única causa. Além da possibilidade de outros vírus e bactérias invadirem o estômago do pet, ele também pode estar com câncer. Por isso, é necessário prestar muita atenção aos sintomas;
  • Perda de apetite: isso significa que o sistema digestivo do cachorro não está nos seus melhores dias e que o pet pode estar com alguma doença gastrointestinal como a giardíase. É preciso verificar se o animal parou de beber água e de se alimentar. Além de todos os sintomas que as doenças gastrointestinais podem gerar, o cão ainda pode ficar desidratado por causa dessa perda de apetite.

Outros sintomas que o pet pode apresentar em caso de giárdia são:

  • Fezes com sangue ou muco;
  • Náusea;
  • Apatia;
  • Dores abdominais;
  • Pelos fracos;
  • Gases.

É importante observar o seu pet de forma frequente e, em caso de suspeita de infecção, procurar um veterinário.

Diagnóstico Difícil

Diagnosticar a giárdia em cachorros é bem complicado, pois, geralmente a infecção não é detectada nos exames de sangue. Uma das alternativas é fazer um exame de fezes para analisar no microscópio e procurar algo relacionado ao parasita, porém, a diarreia intermitente , aquela que para e volta, pode complicar essa verificação. Por isso, é provável que o veterinário peça amostras de fezes por três dias seguidos.

Em muitos momentos, o veterinário dá o diagnóstico depois que ele analisa os sintomas da doença, o histórico clínico e outros aspectos do animal.

Tratamento

Ao determinar o diagnóstico, o veterinário pode indicar um tratamento feito com remédios ingeridos oralmente. Outra coisa que ele pode indicar é o banho e higienização do cachorro regularmente. Se o animal vomitar com muita frequência, pode ser recomendada uma dieta especial. Em casos de desidratação e diarreia, haverá a possibilidade de hospitalização. Só depois que todos os sintomas forem tratados, o veterinário usará a medicação necessária para matar o parasita.

Prevenção

Prevenir essa doença pode ser complicado, pois o Giardia Lamblia consegue sobreviver no meio ambiente durante algumas semanas até que consiga encontrar um hospedeiro. É preciso agir com muito cuidado e atenção. Veja algumas dicas:

  • Animais infectados: não deixe o seu cachorro ter contato com eles. Lembre-se que fezes contaminadas representam uma enorme fonte de infecção, portanto, nunca deixe seu pet se aproximar das fezes de outros animais. Também é importante não deixa-lo próximo de locais onde ele possa se contaminar, especialmente em lugares úmidos, onde o protozoário é resistente;
  • Hospedaria: analise bem onde pretende hospedar o seu cão e verifique se o local é bem higienizado. Se o local não estiver limpo e bem cuidado, pode aumentar o de risco de contaminação do seu pet não só com a giárdia, mas também em relação a outras doenças;

  • Importância da higiene: caso o seu cão seja diagnosticado com a doença, procure eliminar o microrganismo de forma eficiente. Remova as fezes e qualquer outro material contaminado de sua casa e não se esqueça de higienizar todas as áreas onde seu cachorro costuma ficar. Além disso, é importante realizar o tratamento médico do seu pet da forma mais correta possível. Dessa forma, será evitada uma nova chance de contágio e a saúde do seu pet estará totalmente restaurada;
  • Vacina: mesmo não sendo tão essencial e eficaz quanto a vacina antirrábica ou a vacina V8, a vacina da giárdia é uma boa opção e deve ser aplicada de acordo com a recomendação do veterinário. É importante salientar que ela só deve ser utilizada se o cachorro realmente não tiver a doença. A possibilidade de aplicar a vacina deve considerada caso o seu pet conviva muito com outros cães ou então se ele morar em um lugar que tenha saneamento básico precário. Como a doença pode ser transmitida por meio da água ou dos alimentos, nesses locais há um risco maior de contaminação.

Veja também

Canguru-Cinza-Ocidental

Cangurus São Violentos? Eles São Perigosos Para Humanos?

Para quem não conhece a vida fora do próprio país, conhecer lugares do outro lado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *