Home / Animais / Como É A Respiração E Circulação Das Aves?

Como É A Respiração E Circulação Das Aves?

Os pássaros têm um sistema respiratório extra grande, que ocupa cerca de um quinto do espaço em seu corpo.

O sistema respiratório do mamífero comum, por exemplo, ocupa apenas cerca de um vigésimo.

Os pássaros têm um coração extra forte para manter esse sistema funcionando.

E para poder entender isso, é necessário considerar informações mais precisas acerca da sua anatomia e outros aspectos!

Confira mais detalhes sobre isso no decorrer desse conteúdo agora mesmo!

Pulmões Dos Pássaros – Saiba Como Ele Funciona!

Como os mamíferos, os pássaros também usam oxigênio e expiram dióxido de carbono.

Eles possuem uma espécie de “sacos de ar” especiais, além de seus pulmões que são mais ocos, permitindoos gases fluam pelo corpo com mais facilidade.

Isso significa que a respiração de um pássaro vai além e faz mais trabalho do que a respiração de um mamífero. Ou seja, seu sistema respiratório exige muito mais do que o de mamíferos, mesmo os de grande porte!

Isso também significa que os pássaros têm um suprimento constante de ar fresco nos pulmões, dando mais chance ao oxigênio de entrar no suprimento de sangue.

Um Grande Coração, Que Para Debater Precisa De Muita Energia!

Os pássaros precisam mover o sangue rapidamente pelo seu sistema para manter os músculos funcionando  adequadamente, principalmente enquanto voam!

Para fazer isso, o coração dos pássaros são relativamente maiores e mais poderosos que os de um mamífero. Logicamente, é preciso levar em conta aqui o porte físico de um pássaro!

Além disso, o coração dos pequenos pássaros bate muito mais rápido que os corações dos pássaros maiores, sabia?

Para exemplificar, leve em conta que o batimento cardíaco em repouso de uma galinha é de 245 batimentos por minuto, o pardal doméstico é 460 e o beija-flor é 615. Sim, é uma grande diferença!

Durante o vôo, o batimento cardíaco de um pássaro pequeno se eleva acima de 1.000 batimentos por minuto. Para ajudar a entender isso, leve em conta novamente o beija-flor.

Já viu como ele bate rapidamente suas asas enquanto voa? E até mesmo como ele é capaz de se manter no ar enquanto está “parado”. Esse movimento, mesmo que pareça simples, exige de fato muita energia e um enorme processo em seu corpo!

Como Os Esqueletos De Pássaros Sofrem Adaptação?

O esqueleto de um pássaro pode depender de um trabalho mais difícil que o de um mamífero.

Isso ocorre porque ele precisa ser leve o suficiente para voar, mas também forte o suficiente para suportar a tensão desse movimento na sua rotina!

Para enfrentar esses problemas, os esqueletos dos pássaros têm algumas adaptações únicas, e que acabam os diferenciando substancialmente de outros animais!

Esqueletos De Pássaros
Esqueletos De Pássaros

Confira abaixo alguns aspectos relevantes sobre esses diferenciais:

  • Menos peso

O esqueleto dos pássaros pode ser realmente surpreendente! Eles são muito leves devido ao seu tamanho e por serem ocos.

As Fragatas, que podem ser vistas voando acima dos oceanos tropicais, possuem uma envergadura com mais de dois metros. Só que, em contrapartida, seu esqueleto é bem mais leve que suas penas.

Os pássaros também têm bicos leves em vez de dentes e mandíbulas pesadas. Alguns outros ossos são muito pequenos ou simplesmente chegam a não ser facilmente percebidos, como ocorre, por exemplo na cauda.

  • Mais força

Os ossos dos membros principais de um pássaro são ocos, com suportes especiais para fortalecê-los. Isso os torna mais fortes que os de um mamífero sem serem mais pesados.

Outros ossos são mais rígidos do que no esqueleto de um mamífero. Ossos laterais saindo das costelas os prendem firmemente, e as duas clavículas são unidas em uma única cinta. Um esqueleto rígido pode lidar melhor com o estresse de voar, o que confere uma vantagem aos pássaros em relação aos mamíferos.

  • Suporte muscular

Se você observar a carcaça de um frango assado, poderá ver facilmente o enorme esterno, que se destaca como a quilha de um barco. Este osso é único para os pássaros.

Ele contém os músculos enormes que eles precisam para voar. A maioria das aves que não voam, como avestruzes e emas, perderam esse esterno, pois não precisam mais dele, afinal, são espécies que não voam mais!

Sistema Circulatório

O sistema circulatório, o coração, os vasos sanguíneos, o sistema linfático, e outros possuem basicamente o mesmo objetivo e função que em outros vertebrados – transporte de alimentos, gases, hormônios e resíduos

Somente em pássaros e mamíferos o coração é dividido em quatro câmaras. O coração dos pássaros é relativamente maior e mais poderoso que o de répteis e mamíferos de tamanho semelhante.

O coração de pássaros pequenos também é proporcionalmente maior que o de pássaros maiores e está relacionado à sua frequência respiratória.

A estrutura do sistema circulatório das aves é basicamente como a dos vertebrados, embora haja algumas modificações.

Por exemplo, as duas veias jugulares da cabeça são interconectadas, de modo que uma torção severa da cabeça não corta a drenagem do sangue.

Normalmente, as veias e artérias das aves são configuradas para que ambas  fiquem próximas umas das outras. Assim, o sangue quente que sai do coração e vai para as extremidades aquece o sangue mais frio que vai para o coração pelas extremidades.

Dessa maneira, uma quantidade de calor ideal acaba sendo devolvida ao núcleo do corpo e conservada. Isso é troca de calor em contracorrente e é típico de aves em ambientes considerados mais frios.

E A Respiração?

Respiração das Aves
Respiração das Aves

A anatomia do sistema respiratório aviário é bastante complexa em comparação à dos mamíferos. Os sistemas respiratórios de aves e mamíferos consistem nos pulmões que se expandem, ocorrem trocas gasosas e o ar é expirado.

Nas aves, o sistema respiratório também serve para a troca de gases, mas também é importante na eliminação do calor do corpo e possui várias funções não respiratórias, como a desintoxicação de produtos metabólicos e a vocalização.

O sistema respiratório superior também serve para filtrar o ar e reter a poeira. Ao contrário dos pulmões de mamíferos, os pulmões das aves são relativamente rígidos e não se movem muito durante a respiração.

Além disso, os pulmões das aves têm mais capilares do que os mamíferos. Os sacos de ar também fornecem flutuabilidade para as aves aquáticas. Nesse caso, as espécies nadadoras possuem sacos aéreos abdominais e pós-torácicos particularmente grandes, cujo volume pode ser controlado para natação ou mergulho.

Os sacos de ar também servem para resfriar o corpo durante exercícios vigorosos através da evaporação interna da água. A taxa de respiração obviamente aumenta com a atividade. Por exemplo, um Pardal-doméstico tem uma frequência respiratória em repouso de 50 minutos, que aumenta para mais de 200 depois de voar.

Curiosidades!

Há evidências de que os patos, corvos e pombos conseguem manter um ciclo consistente de 3 a 5 batimentos nas asas por respiração.

Isso indica que os músculos do vôo de alguma forma aumentam o movimento do ar por meio do sistema respiratório.

Veja também

Quais São os Predadores da Mariposa e Seus Inimigos Naturais?

Mariposas Esses insetos muito parecidos com as borboletas, possuem algumas pequenas diferenciações do inseto mais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *