Home / Animais / Como é a Divisão do Corpo da Borboleta?

Como é a Divisão do Corpo da Borboleta?

A borboleta está entre os animais mais belos de toda a natureza. Isso se deve as suas magníficas asas que possuem diferentes colorações, tamanhos e formatos. Mas você sabe como é a divisão do corpo de uma borboleta? 

Elas são pequenas e quase imperceptíveis, a única parte do seu corpo mais visível são as duas asas. E assim, muitos não sabem quais são todas as partes do corpo da borboleta. 

Veja a seguir as principais características das borboletas, além de sua anatomia e cada parte do seu corpo. Confira! 

A Anatomia das Borboletas

Antes de tudo, é fundamental saber que a borboleta é um inseto, desta maneira, ela possui a anatomia corporal, semelhante a muitos outros seres de sua categoria. Ela é dividida em 3 partes principais, sendo elas: 

  • Cabeça;
  • Tórax;
  • Abdômen.

Seu exoesqueleto é pequeno. Ela possui espiráculos, que são aberturas presentes no corpo inteiro, onde tem funções semelhantes a de um pulmão. Os espiráculos são importantes para a troca de gás carbônico pelo oxigênio. 

O tórax da borboleta é divido em 3 principais segmentos de onde saem as patas, eles são constituídos de quitina e cada um contém um par de patas. É importante destacar que muitas espécies de borboletas, o primeiro segmento possui as patas menores que as outras, dando então a impressão de que a borboleta possui apenas 4 patas. 

Os olhos das borboletas são muito importante na sua sobrevivência, eles são compostos e grandes, com vários e pequenas lentes em grandes globos oculares. Além disso, elas são capazes de enxergar algumas coisas que os os seres humanos não enxergam, como raios ultravioletas.

Características Gerais das Borboletas

Quando falamos do seu par de antenas dispostos na cabeça, elas chamam atenção porque utilizam-nas como olfato, a partir do par de antes que ela sentes os mais variados cheiros e se guia pelo instinto até as flores, as quais conseguem reconhecer os perfumes. 

A borboleta possui um pequeno espirotromba, onde através dele, ela consegue sugar todo o néctar das flores. É claro, o tamanho varia de espécie para espécie, então alguns são visíveis e outros não, mas variam de acordo com o tamanho das flores e do ambiente que a borboleta vive. 

As borboletas são insetos extremamente curiosos, dotados de uma rara beleza, capaz de encantar qualquer um que a veja. Isso se deve principalmente aos seus belíssimos pares de asas, esses que são revestidos por escamas de quitina coloridas, de diferentes formas, cores e desenhos. Cada escama é sobreposta em cima da outra, semelhantes a um telhado. Além da beleza, elas são capazes de regular a temperatura do corpo da borboleta, pois absorvem a luz solar.

Duas Borboletas
Duas Borboletas

Elas são animais incríveis e com uma beleza extraordinária. Não à toa, possuem diferentes significados para o ser humano. Isso porque o seu ciclo de vida tem muita a ensinar para nós. Veja a seguir como funciona o ciclo de vida da borboleta e os seus principais significados. 

Como é o Ciclo de Vida das Borboletas?

O ciclo de vida das borboletas é surpreendente, pois em poucos dias, ela deixa de ser uma lagarta e transforma-se em uma belíssima borboleta, com asas e um corpo diferente do anterior. Elas são animais leves, pequenos, porém, quando trata-se de sobrevivência e superação, a lagarta, antes mesmo de virar borboleta, tem muito a nos ensinar. 

O ciclo de vida da borboleta pode ser dividido em 4 fases, sendo elas: pré-larval(ovo), larva (lagarta), pupa (casulo) e imago (borboleta). Falaremos de cada um deles a seguir: 

Ovo

Ovo das Borboletas
Ovo das Borboletas

Os ovos são depositados pela borboleta geralmente meio as folhas, em meio as vegetações, matas, jardins, casca de árvores, etc. 

Ela deposita os ovos em locais seguros e que de preferência forneçam alimento para a larvas assim que deixarem o interior do ovo. 

O tempo do ovo eclodir é entre 10 a 15 dias para então as primeiras lagartas saírem. Nessa fase, elas ainda estão minúsculos, e após muita alimentação, armazenamento de energia, elas começam a crescer. 

Lagarta

Lagarta das Borboletas
Lagarta das Borboletas

A borboleta passa a maior parte da sua vida no período larval. Ao sair do ovo ela passa a se alimentar com frequência e a poupar energia, assim ela cresce se torna uma lagarta de corpo comprido e cilíndrico. Da mesma forma ela continua se alimentando com frequência de folhas, matos e muitas vezes podem causar problemas em plantações. 

Ela também poupa muita energia e se alimenta com frequência, o tempo dessa fase larval da borboleta gira entre 2 a 6 meses. Onde então ela armazena energia e está pronta para entrar na pupa, ou seja, no famoso casulo. 

Pupa ou Crisálida

Aos poucos a pele da lagarta vai se modificando, algo entre 4 a 6 trocas de pele podem acontecer nesse período. Então ela procurou um local seco, seguro e longe do sol para fixar-se e realizar a sua mutação. 

Ela se prende em minúsculos fios de seda que “grudam” ela em algum e ali ela fica por cerca de 1 mês. Muitos pensam que a lagarta está “descansando” dentro do casulo, mas não, na verdade elas estão em constante mudança lá dentro. Ela só consegue realizar tais ações devido ao tanto de energia que conseguiu acumular na fase larval.

Borboleta ou Imago

Depois de algum tempo a borboleta deixa o casulo e está pronta para voar e também para reproduzir a espécie, já que no período como lagarta ela não consegue realizar tais feitos. 

Ela é distinta da lagarta até na alimentação, enquanto a lagarta comia apenas vegetais, matos e folhas , a borboleta alimenta-se de frutos, néctar de flores, alimentos em decomposição. elas são dotadas de sugadores que puxam a comida líquida, conhecidos como espirotromba, além disso, não possuem maxilas.

Essa é a fase mais bonita da borboleta, onde ela encanta a todas com seus longos voos. Sua assa chama atenção de qualquer pessoa, e por isso ganhou muitos significados ao longo da história humana, como por exemplo o de transformação, mutação, mudanças, entre muitos outros. 

Essa fase da vida da borboleta pode variar por muito ou pouco tempo, de espécie para espécie, e pode durar de apenas algumas semanas até um ano completo. 

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos e amigas nas redes sociais!

Veja também

Habitat do Pato: Onde Eles Vivem?

O pato é um animal curioso e cheio de particularidades. Ele está presente na família …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *