Home / Animais / Como as Minhocas Andam? Como É Seu Sistema Locomotor?

Como as Minhocas Andam? Como É Seu Sistema Locomotor?

Características Gerais das Minhocas

Minhocas são anelídeos, pertencentes à classe Oligoqueta, da ordem Haplotaxida, que se encontram distribuídas pelos solos do planeta.

Elas podem variar em tamanho de alguns centímetros até um a dois metros de comprimento.

O corpo da minhoca é formado por anéis, chamados de segmentos corporais, o que faz com que seus corpos sejam cilíndricos e alongados, com boca e ânus em extremidades opostas. Mais próximo da boca há um anel mais claro, chamado de clitelo.

As minhocas também são conhecidas por terem múltiplos corações, chegando até quinze pares de corações.

As minhocas são animais subterrâneos, ou seja, vivem enterradas e da terra retiram seu alimento, sendo, portanto, animais detritívoros, pois se alimentam de detritos. As minhocas cavam canais e galerias na busca por alimento, que são restos vegetais.

Como seu sistema digestivo é simples, as minhocas excretam para fora e, muitas vezes terra, com isso, acabam formando o húmus, terra úmida contendo restos vegetais e excrementos das minhocas, um dos melhores fertilizantes que existe.

A pele das minhocas é áspera, devido a uma epiderme coberta por células de quitina, que produz muco.

Esse muco serve de proteção quando a minhoca entra em contato com substâncias tóxicas presentes na terra, além de garantir a umidade indispensável para elas.

As minhocas podem viver por cerca de 16 anos.

As minhocas realizam respiração cutânea, a qual a umidade da epiderme também auxilia a troca de gases respiratórios.

Classificação Científica

Reino: Animalia

Filo: Annelida

Classe: Oligoqueta

Ordem: Haplotaxida

Subordem: Lumbricina

Nome popular: Minhoca

Sistema Digestivo das Minhocas

As minhocas possuem sistema digestivo completo, iniciando na boca e terminando no ânus.

O sistema digestivo inicia-se na boca, depois há uma grande câmara, chamada de papo, na qual se inicia a digestão química do alimento.

Em seguida do papo está a moela, onde o alimento é triturado. A moela consegue triturar o alimento pois possui uma parede muscular mais espessa e com isso separa a matéria orgânica da matéria inorgânica.

Depois há um longo intestino e finalmente, o ânus.

Sistema Circulatório das Minhocas

A circulação é fechada. As minhocas possuem dois grandes vasos sanguíneos, um ventral e outro dorsal. Esses vasos são ligados transversalmente por cinco vasos contráteis, que funcionam como cinco corações.

O sangue é responsável pela troca de gases (oxigênio e gás carbônico).

Anatomia da Minhoca
Anatomia da Minhoca

Os capilares das minhocas ficam sob a pele, para trocar gases com o ambiente. Esse tipo de respiração (cutânea) é o mesmo tipo de circulação dos vertebrados.

O sangue das minhocas é vermelho, por causa da hemoglobina, mesmo pigmento encontrado nos glóbulos vermelhos dos vertebrados.

Em cada parte do corpo das minhocas há uma câmara interna, cheio de líquido. Dessa câmara e desse líquido são retiradas substâncias para excreção, por meio de órgãos especiais que se abrem na pele, como se fossem poros.

Sistema Nervoso das Minhocas

O sistema nervoso das minhocas é representado por gânglios na cabeça e ao longo do corpo, na região ventral. Os gânglios nada mais são do que células nervosas que funcionam como os centros de coordenação de todas as funções do animal.

Sistema Reprodutor

As minhocas são seres sexuados e hermafroditas, pois possuem tanto espermatozoides quanto tem a produção de casulo de ovos. Mas o animal necessita de outro, para cópula, e então consegue se reproduzir. Não o faz sozinho.

Esse processo de reprodução se chama fecundação cruzada e acontece da seguinte forma: há a cópula, os animais se unem pelo clitelo e há bastante produção de muco. Com isso há troca de esperma.

Após a troca de esperma, as minhocas se separam e cada animal produz um casulo cheio de ovos, que são depositados e na sequencia, desses ovos, nascem outras minhocas.

Sistema Reprodutor da Minhoca
Sistema Reprodutor da Minhoca

As minhocas se reproduzem em virtude do tempo: condições climáticas adequadas como calor e umidade, são necessárias para que haja essa reprodução, que ocorre sobretudo no período noturno.

Cerca de 16 milhões de ovos são colocados pela minhoca durante toda a sua vida nessa forma de reprodução.

Sistema de Locomoção das Minhocas

Conforme já descrito, o corpo das minhocas é constituído por anéis. Cada anel possui seus próprios músculos. E essa divisão é tanto externa quanto interna.

Para se locomover, de uma maneira bem sucinta, a minhoca alonga uma parte do seu corpo e encurta a outra parte, fazendo um constante movimento de alonga-encurta.

Além dos anéis e músculos envolvidos no movimento das minhocas, as cerdas que elas possuem também ajudam na fixação desses animais.

Se as cerdas não existissem, quando fossem se locomover em terrenos lisos, as minhocas não conseguiriam ou iriam despencar por falta de atrito. Portanto, graças a fixação das cerdas que as minhocas conseguem também se locomover.

Portanto, a minhoca se locomove por meio de reptação peristáltica. A reptação peristáltica é um mecanismo de resposta voluntária de seu sistema nervoso que orienta contração e relaxamento da musculatura de seus anéis. O líquido celomático, por ser incompressível, funciona como esqueleto hidrostático que, por ação dos músculos, se desloca em forma de ondas dentro da cavidade do corpo da minhoca,   alterando   seu  formato original.

Nas regiões dilatadas, a minhoca lança suas cerdas que se apoiam no substrato e a propulsam para frente. Este fluido desempenha papel importante nos movimentos da minhoca, por ser o componente da distensão de seu corpo e por revestir sua cutícula, diminuindo o atrito em solos mais ressecados. Para moldar suas galerias, a minhoca dilata seu corpo pelo mesmo mecanismo de locomoção e, com a eliminação do líquido celomático, mantém as paredes revestidas e firmes.

Locomoção das Minhocas
Locomoção das Minhocas

Mesmo havendo outras formas de movimentação diferentes da reptação peristáltica, como certas espécies do gênero Naididae que vivem na água e progridem por movimentos serpenteantes e outras do gênero Branchiobdella e Chaetogaster que, como as lagartas e larvas, caminham por movimentos de mede-palmo, as minhocas se locomovem para ambos os lados.

Minhocas no Brasil

No território brasileiro, encontra-se em torno de 26 espécies de minhocas classificadas em 18 famílias.

A mais comum é da família Glossoscolecidae. A grande maioria das espécies mais frequentes presentes em solo nacional é estrangeira e foi introduzida com objetivos comerciais, como por exemplo, Eisenia fetida, espécie originária do Norte da Europa, ou a Eudrilus eugeniae, que veio da África.

Minhocas no Brasil
Minhocas no Brasil

A primeira espécie de minhoca descrita no Brasil foi Glossocolex giganteus, descrita em 1836 por Rudolf Leuckart, no Rio de Janeiro. A espécie mais comum encontrada no solo brasileiro é Pontoscolex corenthrurus.

Há também Rhinodrilus alatus, conhecido como minhocuçu endêmico do cerrado central de Minas Gerais, que possui 60 cm de comprimento.

Funções das Minhocas

Além de fertilizar o solo, com a produção de húmus, que é a mistura de terra úmida, restos vegetais e excrementos das minhocas, junto com bactérias, tendo função fundamental no meio ambiente, as minhocas também têm outras funções.

Elas servem de isca nas pescarias. Além de servirem de alimento.

Fonte: http://www.minhobox.com.br/minhoquiz/post/pt/em-qual-sentido-caminham-as-minhocas

https://www.ecycle.com.br/6418-minhoca-minhocas

Veja também

Raça de Cavalo Vanner Cigano: Características, Historia e Fotos

O cavalo cigano Vanner é uma raça bonita imaginada pelos ciganos da Grã-Bretanha. Este cavalo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *