Home / Animais / Ciclo de Vida do Polvo: Quantos Anos Eles Vivem?

Ciclo de Vida do Polvo: Quantos Anos Eles Vivem?

O polvo é um animal marinho invertebrado, da família dos moluscos. Constitui a ordem dos octópodos, assim chamados porque têm oito membros móveis com os quais podem:

  • Nadar;
  • Se proteger;
  • Capturar suas presas.

Agora, quanto tempo será que esse invertebrado vive? Qual será seu ciclo de vida? Quer saber a resposta dessas e de outras curiosidades acerca do assunto? Então, continue lendo o artigo até o fim!

Características Básicas Dos Polvos

Basicamente, eles estão entre as criaturas marinhas mais tímidas e misteriosas do mundo marinho. Entretanto, podem ser consideradas também como as mais fascinantes.

Não é à toa que o polvo e seus tentáculos inspiraram lendas, contos de fadas, monstros mitológicos e desenhos animados.

Em particular, o polvo viveu e nadou no período carbonífero. Enquanto os primeiros répteis pré-dinossauros se espalharam pela Terra, essa criatura aquática já havia desenvolvido uma forma semelhante à que vemos hoje.

Uma curiosidade bem interessante é que ele tem dois corações bombeando sangue venoso para as brânquias. Um deles é responsável pela circulação no restante dos órgãos por todo o corpo. Além disso, quando os polvos nadam, esse último coração para de bater.

O sangue do polvo contém enocianina, uma proteína na qual o cobre está presente, e é capaz de transportar oxigênio por todo o corpo. Em contato com o ar, o líquido fica azul e não vermelho (como acontece com o nosso sangue rico em ferro).

Quer saber mais? Dois terços dos neurônios do polvo residem em seus tentáculos e não na cabeça. Portanto, pode acontecer que um tentáculo execute uma pequena tarefa, por exemplo, abrir uma concha.

Comportamento Do Animal

Os polvos são criaturas excepcionalmente inteligentes. Eles tipicamente vivem uma vida solitária, a menos que seja a hora da reprodução. Além do mais, são principalmente criaturas noturnas, movendo-se à noite para procurar comida.

Uma vez encontrada, eles usam os braços (que não devem ser confundidos com tentáculos) para segurar a presa com força. Em seguida, usam a boca afiada, como bico de papagaio, para perfurar a carne e rasgá-la.

Esses animais não são nada agressivos, pelo contrário, são até um pouco tímidos. Raramente atacam ou mordem seres humanos, a menos que sejam ameaçados.

Às vezes, um polvo passa semanas em uma caverna, saindo apenas quando está com fome. Boa parte de todas as espécies desse animal arranca uma tinta preta do saco quando são atacados.

Como Ocorre O Ciclo De Vida Do Polvo

Reprodução E Acasalamento Do Polvo

Em geral, essa espécie tem um período reprodutivo único ao longo de seus anos. Além disso, o ciclo de vida do polvo é muito peculiar, determinado pelas condições do habitat marinho em que é encontrado.

Primeiramente, deve-se ressaltar que o acasalamento dos polvos também é ímpar. Na verdade, não há nada comum na reprodução desses animais. Assim como as aranhas, os polvos femininos praticam um tipo de canibalismo sexual. 

Quando o polvo atinge a idade adulta, acaba por sentir vontade de acasalar. Como na maioria das criaturas, o principal objetivo é se reproduzir.  No entanto, se soubesse exatamente o que estava esperando logo depois, poderia pensar duas vezes.

Ciclo De Vida Do Polvo
Ciclo De Vida Do Polvo

Como citado acima, o polvo masculino e o feminino morre logo após o acasalamento. O macho morre alguns meses depois, enquanto a fêmea morre logo após os ovos eclodirem.

Para os polvos, o acasalamento é um assunto bastante intrigante. Algumas espécies têm rituais chamativos, mas muitas outras parecem estar apenas realizando negócios.

Incubação

Outra coisa interessante é sobre a fertilização. Ela não ocorre dentro da fêmea, mas no ambiente externo onde ela está. Além disso, a fêmea, após o acasalamento, procura um local adequado para a postura dos ovos. Isso pode ser dentro de uma caverna ou uma fenda em uma rocha escondida dos predadores e acessível a si mesma.

O polvo macho tem um braço modificado chamado hectocótilo. Esse braço possui cerca de 1 metro de comprimento, bem como fileiras de esperma. Dependendo da espécie, ele se aproximará de uma fêmea receptora e inserirá o braço em seu oviduto. Pode ser também que o polvo o tire e entregue para a fêmea guardar em seu manto para mais tarde.

No último cenário, o polvo feminino mantém o braço até que ela ponha seus óvulos. Quando o tira, espalha o esperma e fertiliza.

Polvo Macho no Fundo do Mar
Polvo Macho no Fundo do Mar

A fêmea cuida meticulosamente de seus ovos até que eclodam, deixando de comer o tempo todo. Os ovos podem incubar de dois a 10 meses, dependendo da espécie e da temperatura da água.

Depois de eclodirem, eles ficam por conta própria. Pesquisas citam que a taxa de sobrevivência estimada é de 1%.

O Crescimento Do Polvo

Em sua forma inicial, conhecida como paralarva, os polvos geralmente são varridos por nuvens de plâncton, onde comem caranguejos larvais e estrelas do mar. No entanto, eles correm o risco de serem devorados junto com o plâncton por outra vida marinha faminta. Se um polvo sobrevive ao estágio paralarval, ele eventualmente cai mais fundo no oceano.

Um polvo juvenil cresce rapidamente, talvez por causa de sua curta vida útil. Extremamente eficientes em transformar os alimentos que ingerem em massa corporal, os polvos aumentam seu peso em 5% a cada dia. No final de sua vida, ele pesa um terço de toda a comida que ingeriu.

Quantos Anos Pode Viver Um Polvo?

Primeiro, a expectativa de vida é considerada muito curta em comparação com outros animais marinhos. No entanto, isso pode variar dependendo das espécies de polvo. Assim, o ciclo todo é de 3 a 5 anos, em média. Em contrapartida, outros polvos podem viver por apenas 6 meses. Mas tem alguns, como o polvo gigante do Pacífico, que podem prosperar até 6 anos em condições ideais.

Em termos de adaptação, quase todos os membros da família podem mudar de cor. Contudo, diz-se que esta incrível criatura é o mestre do disfarce em legítima defesa.

O polvo pode se proteger alterando suas cores e padrões com tanta precisão que acaba se misturando com o ambiente. Isso inclui os corais, rochas e plantas minuciosamente detalhadas no fundo do mar.

Veja também

Barata Australiana: Características, Nome Científico e Fotos

As baratas muitas vezes causam espanto, isso é fato. Pois andam pelos lugares mais inóspitos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *