Home / Animais / Ciclo de Vida da Anta: Quantos Anos Elas Vivem?

Ciclo de Vida da Anta: Quantos Anos Elas Vivem?

O ciclo de vida da anta é algo bem interessante, tal como seu comportamento e suas características. As antas são mamíferos grandes e parecidos com porcos. Pertencem à família Tairidae e se mostram como animais ungulados que podem ser encontrados nas florestas do tipo tropical da América do Sul, Central e sudeste da Ásia.

Existem 4 espécies vivas de Anta, das quais 3 são nativas das florestas tropicais americanas. Uma delas é nativa das florestas tropicais asiáticas.

As antas estão relacionadas a rinocerontes e cavalos, sabia? Não? Pois certamente, se você não estava à par dessa informação, ficará surpreso com tantos detalhes que o artigo abaixo carrega sobre a espécie. Confira!

Filhote de Anta
Filhote de Anta

Características Da Anta

As antas medem de 1,8 a 3 metros de comprimento, dependendo das espécies. A anta da espécie malaia, por exemplo, é maior; já a espécie anta-da-montanha é menor.

Seu peso pode variar de 180 a 320 kg e elas podem alcançar em torno de 1 metro na altura dos ombros. Os pelos das antas são curtos, podendo variar de marrom avermelhado a preto. Ainda sobre a anta malaia, pode-se dizer que esta é a única subespécie com uma marca branca nas costas. Isso a ajuda a se camuflar na vegetação pouco iluminada da floresta. A anta-da-montanha, por sua vez, tem a pelagem mais lanosa.

Ainda sobre as características físicas, sem entrar no mérito do ciclo de vida da anta, ela tem o corpo grosso. Suas pernas são curtas, as costas salientes e a cauda curta e atarracada.

Suas patas são abertas e têm 4 dedos na frente e 3 atrás, o que a ajuda a andar em um solo lamacento e macio. Suas orelhas sensíveis são arredondadas e com ponta branca. Seus olhos castanhos são pequenos e geralmente têm um tom azulado identificado como nebulosidade da córnea. Isso lhe confere uma visão prejudicada, no entanto, seu forte olfato auxilia na compensação da deficiência.

As antas têm um focinho probóscide alongado, bem como flexível que usam para agarrar galhos, bem como outras folhas. Estas, de outra forma, poderiam estar fora de alcance. Esses animais têm um único par de glândulas mamárias com as quais amamentam seus filhotes.

Comportamento do Animal

Seu comportamento influencia no ciclo de vida da anta. Ela é um tipo de animal crepuscular e noturno, com exceção da anta da montanha, que é mais diurna, ativa ao longo do dia.

As antas passam a maior parte do dia debaixo d’água, usando o focinho como snorkel, para se refrescar no ambiente quente da floresta. Isso também evita a ação dos predadores.

Esses espécimes são nadadores surpreendentemente ágeis, mesmo com seu tamanho. Eles também podem afundar no leito do rio e caminhar ao longo do fundo, assim como os rinocerontes.

Quando submersos, eles permitem que peixes pequenos colham parasitas de seus corpos. Tais animais mergulham na lama durante o dia, o que as ajuda a se refrescar e a eliminar os insetos da pele.

Dentro do ciclo de vida da anta tem o fato dela ser uma escaladora ágil, subindo encostas íngremes e margens de rios com aparente facilidade. Durante a noite, ela emerge em locais mais abertos, onde percorre a na vegetação e segue uma das várias trilhas até um ponto de água favorito.

Anta Características Físicas
Anta Características Físicas

As antas são animais solitários que passam a maior parte do tempo sozinhos, exceto as fêmeas e filhotes. Por causa de seu estilo de vida, elas podem se tornar agressivas entre si nos encontros casuais. Para evitar esse confronto, a espécie marca suas terras com urina e alerta-se mutuamente da presença, fazendo:

  • Vocalizações altas;
  • Guinchos agudos e estridentes;
  • Assobios.

O ciclo de vida da anta não é tão comumente atrapalhado pelos predadores, já que ela tem poucos deles. Sua pele grossa no pescoço torna mais difícil também para um predador abater o animal.

A maioria das ameaças vem de felinos grandes, como jaguares e tigres, e também de cobras como os anaconda e crocodilos quando estão na água. As antas também podem correr rapidamente, apesar de seu tamanho.

Elas são capazes de encontrar segurança de maneira eficaz nas densas vegetações rasteiras das florestas ou na água. Quando se depara com um predador, uma anta é capaz de se defender usando suas mandíbulas fortes e dentes afiados.

Ciclo de Vida da Anta

As antas acasalam durante todo o ano, mas principalmente durante a estação das chuvas. Os filhotes nascem pouco antes do início da temporada chuvosa no ano seguinte.

O acasalamento pode ocorrer dentro ou fora da água. Os casais reprodutores acasalam várias vezes enquanto a fêmea está em cio. Após um período de gestação de cerca de 13 meses, a anta fêmea dá à luz um único filhote.

Uma anta fêmea saudável pode dar à luz a cada 2 anos. Dentro do ciclo de vida da anta, vemos o esforço dela para sobreviver. Sua pelagem (especialmente da nata brasileira) é avermelhada e marrom listrada com manchas em branco. Esse padrão fornece camuflagem na sombra da floresta manchada.

Seus pelos ficam pretos à medida que se desenvolvem, geralmente em torno de 4 a 7 meses. As antas jovens são desmamadas entre 6 a 8 meses, quando são quase totalmente crescidas.

Esses animais atingem a maturidade sexual entre 3 e 4 anos, com as fêmeas atingindo a maturidade mais cedo do que os machos. O tempo de vida de uma anta é de até 35 anos na natureza.

Comportamento Sexual

Algumas espécies de antas, como a espécie malaia, atingem a maturidade sexual entre 3 e 4 anos, tal foi feita a citação acima. A questão é que os machos alcançam esse patamar lá pelos 5 anos de idade. Já as fêmeas entram em estro a cada 2 ou 3 meses. É realmente uma diferença muito grande.

Em boas condições, uma anta fêmea saudável pode se reproduzir a cada 2 anos. Ela dá a luz a um lindo filhote após uma gestação de cerca de 13 meses.

Pouco se sabe ao certo sobre os padrões de acasalamento na natureza. Existem evidências de que antas mais velhas acasalam com o mesmo parceiro por toda a vida, mas os casais passam pouco ou nenhum tempo juntos. Ou seja, o ciclo de vida da anta é basicamente só.

Veja também

Alimentação do Castor: O que Eles Comem?

Os castores são mamíferos, roedores, de hábitos semi-aquáticos, conhecidos pela curiosa habilidade para construção, inclusive …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *